3 cidades mineiras para visitar na Estrada Real - Blog 123Milhas
3 cidades mineiras para visitar na Estrada Real

3 cidades mineiras para visitar na Estrada Real

16 de outubro de 2021

Você sabia que a Estrada Real é a maior rota turística do país? São 1630 quilômetros de serras, destinos incríveis, muita natureza e história. Criada no século XVIII para facilitar o transporte de ouro de Minas Gerais até o porto do Rio de Janeiro, ela conta com quatro trajetos diferenciados. Neste post, venha com a gente descobrir 3 cidades mineiras para visitar na Estrada Real e conheça lugares inusitados, cheios de “causos” pra contar e com um povo acolhedor. Bora seguir viagem?

 

O Caminho Velho ou Caminho do Ouro foi o primeiro a ser criado, determinado pela Coroa Portuguesa. Já o Caminho Novo foi pensado para ser um trajeto mais seguro até o porto do Rio de Janeiro, evitando os ataques piratas comuns ao primeiro caminho. Para conectar Ouro Preto à cidade de Diamantina, foi criado o Caminho dos Diamantes e o Caminho de Sabarabuçu é um lugar místico, repleto de lendas e com paisagens incríveis pelas montanhas de Minas Gerais.

 

#1 – As maravilhas naturais de Itambé do Mato Dentro

 

Na Serra do Espinhaço, a 122 quilômetros de Belo Horizonte, fica a pacata vila de Itambé do Mato Dentro. Com menos de três mil habitantes, a cidade é morada da paz e do sossego. Foi fundada em 1600 pelo bandeirante Romão Gramacho e faz parte do Caminho dos Diamantes.

 

Existe uma lenda na cidade que conta que em toda sexta-feira de lua cheia o fundador passeia pelas ruas em seu cavalo, trazendo mau agouro a todos que cruzarem o seu caminho. Mas não se preocupe, a vila tem muito mais a oferecer do que só lendas que causam medo (risos). A Igreja da Nossa Senhora do Rosário, com sua arquitetura característica do barroco mineiro, é um destaque de beleza no centro da cidade.

 

 

Além dos casarões antigos e monumentos históricos, o forte da cidade é o ecoturismo. em Itambé do Mato Dentro fica o Pico do Itacolomi, com seus majestosos 1642 metros de altitude, sendo o ponto mais alto da cadeia de montanhas da Serra do Espinhaço.

 

Você pode conhecer também a Cachoeira do Lúcio, a apenas dois quilômetros do centro da cidade. Uma queda d’água magnífica com uma pequena prainha para relaxar ao som da água batendo nas pedras. E não é a única cachoeira por perto, a cidade tem mais de sete espalhadas por seu entorno.

 

 

#2 – Paz e sossego em Aiuruoca

 

Visitar a pequena Aiuruoca é um privilégio para as pessoas que passam pela Estrada Real. Essa cidade de nome curioso foi fundada em 1706 e recebeu essa alcunha por ser um abrigo aos papagaios da região. Em Tupi, Aiuru significa papagaio de peito roxo e oka é casa, formando uma palavra que significa “casa do papagaio de peito roxo”. Legal, né?

 

Apesar de hoje em dia não conseguirmos ver muitos papagaios na região, a cidade ainda é cercada por uma natureza exuberante, propícia para quem gosta de aventura e ecoturismo. Por lá, o sinal de celular é mínimo e você não vai ter todas as praticidades de uma cidade grande, mas vale a pena deixar a tecnologia de lado e se aventurar pelas cachoeiras de Aiuruoca.

 

 

O atrativo principal da cidade e o que ajudou a dar o nome ela é o Pico do Papagaio. São quatro horas de trajeto a pé, mas que também pode ser feito de carro. Uma trilha de dificuldade moderada, mas na cidade você encontra vários guias para te acompanhar e levar até o topo. Chegando lá você não irá se arrepender, a vista é de tirar o fôlego!

 

 

#3 – Muita história para contar em Santos Dumond

 

A cidade que leva o nome do pai da aviação é uma parada obrigatória em sua viagem pela Estrada Real. Santos Dumond fica próxima a Juiz de Fora e carrega os ares de vilarejo no coração. Para chegar até lá você pode pegar o Caminho Novo, que foi criado em meados de 1850 pelo governo para facilitar a entrega do ouro da região ao Rio de Janeiro.

 

A cidadezinha já teve vários nomes, mas após os grandes feitos de Alberto Santos Dumond, foi renomeada em homenagem ao filho da terra em 1889. Por lá você pode conhecer muito sobre a história desse brasileiro célebre. O Museu Casa de Canbangu tem um acervo de peças pessoais de Santos Dumond, assim como a Fazenda do Cabangu, que possui vários objetos e artefatos da aviação brasileira pela história.

 

 

A gastronomia é forte na região, com vários restaurantes de comida mineira que são paradas obrigatórias para quem visita a região. Lá você encontra o famoso queijo do reino para degustar com doce de leite que é a iguaria da cidade. Além disso, os biscoitos finos da região são incríveis, ótimos para levar de souvenir quando seguir viagem.

 

 

Essas 3 cidades mineiras para visitar na Estrada Real são apenas alguns dos inúmeros destinos pitorescos que você pode conhecer pela maior rota turística do país.

 

Que tal planejar sua viagem e seguir essa aventura pelo interior de Minas Gerais e também pela história do Brasil? Vem com a 123Milhas!

Drones

inscreva-se para receber ofertas exclusivas!

inscreva-se para receber ofertas exclusivas!