Blog 123

CLASSES DE VOO: QUAIS SÃO AS DIFERENÇAS ENTRE A ECONÔMICA, A EXECUTIVA E A PRIMEIRA?

No Brasil, qualquer voo doméstico é feito em uma mesma classe: a econômica. Como não há diferenciação entre uma e outra, por aqui o que mudam são as tarifas, que podem ser mais flexíveis em caso de desmarcação de viagem ou bem restritas – e é por isso que, nos voos domésticos, existem vários preços para um mesmo trecho, em um mesmo avião.

Mas, quando falamos de voos internacionais, a coisa muda de figura. Para a América Latina os aviões comportam uma classe executiva e, para os outros continentes, existe a primeira classe, sonho de todos os mortais, pelo conforto da coisa toda.

Acontece que, para as aventuras em partes mais interessantes, o preço costuma ser diretamente proporcional ao tamanho do conforto. Às vezes, viajar de primeira classe em um voo pode significar um valor maior do que a viagem que você está programando fazer.

Mas como, diferentemente da passagem, sonhar não custa nada, vamos falar aqui sobre as diferenças entre as classes de voo e os principais diferenciais de cada uma. Pode ser que, depois da leitura, você entenda um pouco mais sobre as restrições da econômica, mas goste do valor para poder aproveitar mais no destino.

Contudo, nada te impede de começar a se planejar para viajar atrás da cabine do piloto em um voo-sonho dos próximos anos. 😉

Classe econômica

A classe econômica é a prova de que a lei da oferta e procura não funciona quando estamos a trinta mil pés de altura: essa é a classe mais procurada pelos passageiros e, ainda assim, a mais barata. Dá pra entender? ;p

Brincadeiras à parte, o negócio é o seguinte: a classe econômica ocupa a maior parte do avião, ou seja, tem mais assentos e uma tarifa de início igual para todos eles (só algumas taxas são variáveis, como as de flexibilidade de remarcação). A principal marca-registrada dessa classe são os assentos, muito numerosos e bem juntinhos: sua largura pode variar de 43 a 84 centímetros entre as poltronas, com uma variação de 71cm a 83cm para o espaço das pernas.

Ou seja: quem é grandão pode se sentir bem desconfortável em voos muito longos – e, nesse caso, andar pela aeronave é essencial para evitar dores nas pernas.

Algumas companhias oferecem o serviço de classe econômica premium, com benefícios (a custos adicionais) como assentos mais espaçosos, diferenciação das refeições, conteúdo exclusivo de TV e rádio e até kits de higiene.

Ela é uma ótima opção para quem não se importa muito com o conforto durante o voo. Tudo bem: todos querem viajar com o mínimo de conforto, e isso a econômica já traz; mas, se a melhor parte da sua viagem, a que te gera mais expectativa, for o destino, e não o caminho, não há muitos motivos para pisar em uma classe executiva.

Já se você precisa ou quer muito mudar pra lá, saiba que…

Aircraft interior with blue seats and white panel

Classe executiva

Há rumores de que essa classe é um divisor de águas na vida do passageiro: quem voa de executiva nunca mais consegue voar de econômica.

Com o nome de “business class”, a executiva é substancialmente melhor do que a econômica, desde a qualidade das bebidas servidas (em copos que não são de plástico) até as refeições, servidas como em restaurantes: com prato, garfo e faca reais.

A largura e a distância entre os assentos chamam a atenção, já que a largura é de 86cm (2 a mais do que na econômica) e o espaço para as pernas pode chegar a 220cm – isso mesmo que você leu. Sem contar que todas as poltronas viram cama para que o conforto seja ainda mais expressivo, e as TVs são consideravelmente maiores nessa classe.

Enquanto a econômica é o caminho para a realização de um sonho, a executiva já começa a ser o parque de diversões. Algumas companhias incluem nas taxas desses assentos até mesmo o traslado para o aeroporto e do aeroporto para a casa ou hotel. Grande parte das classes executivas também fornecem lounges diferenciados nos aeroportos para garantir o descanso de quem faz conexões longas.

Interior of large commercial airplane with flight attandants serving passengers on seats during flight. Stewardesses in dark blue uniform walking the aisle. Horizontal composition.

Primeira classe

Pronto. Se a executiva já te pegou de jeito, a primeira classe vai fazer seu coração derreter de emoção – principalmente se estivermos falando do voo no A380 da Emirates, que é de dar (literalmente) asas aos sonhos de viagem.

É até difícil descrever uma primeira classe, mas vamos tentar: largura de 82cm de assento, 223cm para acomodar as pernocas – e isso quando não estamos falando de verdadeiros quartos dentro do avião, como é o caso dessa aeronave que citamos aí em cima, onde as poltronas viram camas em boxes individuais.

Para quem gosta de comer bem, geralmente os pratos são preparados por chefs exclusivos e servidos por equipes excelentes. Alguns aviões (#A380) ainda te dão kits de higiene que contemplam spa de banho completo (toalhas inclusas), chinelinhos e pijamas para garantir o sono dos justos – e dos ricos – durante o voo.

Uma pesquisa rapidinha no site da própria Emirates para voos de primeira classe mostra que um voo de ida e volta entre São Paulo e Londres, de setembro a outubro de 2018, custa a bagatela de 42 mil reais.

Lembra que te contamos que, para a maioria de nós, esse voo é mais caro do que umas quatro viagens diferentes?

Mas, para quem quer correr o risco de topar com uma celebridade saindo do bar (do próprio avião), vale a pena…

E aí, qual vai ser a próxima classe do seu voo? Se quiser descontos garantidos na econômica e na executiva, vá de 123Milhas!

emirates-airline-a380-1

Gostou? Compartilhe:

Comentários