Blog 123

Como ter férias inesquecíveis com a família

Férias em Família

Tempo de férias pede planejamento em férias com a família. Mas o que pode ser considerado, facilmente, o melhor programa do mundo, pode também acabar em desastre. Isso porque cada pessoa da família tem uma forma diferente de se divertir, escolher passeios e se comportar em outra cidade.

Não queremos isso, certo? Queremos só a parte boa de viajar em família: o carinho, os momentos inesquecíveis, as risadas… para garantir que a sua próxima tentativa de pé na estrada tenha um final mais do que feliz, anote as dicas abaixo, siga à risca e aproveite todos os momentos ao lado de quem você ama. Essa talvez seja a única regra que valha a pena ser totalmente respeitada, em qualquer cidade ou continente.

 

Escolha um destino democrático

Uma família tem, necessariamente, mais de uma pessoa. Pode ser um casal e um filhinho, um casal e um cachorro, dois adultos, um adolescente e uma criança, três jovens, cinco adultos, sendo dois idosos… enfim. Há mais configurações de família do que podemos supor.

E, em uma viagem onde todos os membros da mesma família estão juntos, o ideal é escolher um destino democrático, que vá agradar à maioria – e que não vai desanimar quem queria ter ido pra outro lado.

Um exemplo: pais que viajam com crianças não vão conseguir aproveitar nada das baladas de Ibiza, e adolescentes podem não curtir destinos muito românticos ou no meio do nada. Deixe para fazer viagens a dois quando surgir uma oportunidade melhor e, em família, visite lugares onde todos podem ter programas divertidos.

Um resort na praia, por exemplo, pode ser uma boa ideia: os adultos podem descansar e beber à vontade, as crianças geralmente tem atividades recreativas do próprio hotel para se divertirem e fazerem novos amigos e os adolescentes que não quiserem curtir a praia ou as festas ao ar livre terão, pelo menos, uma rede wifi para ver filmes ou conversar com os amigos.

Antes de escolher o destino, pense nas possibilidades que todos os membros da família teriam dentro dele: se notou que alguém vai ficar facilmente entediado, incluindo você, sugira outros lugares a visitar.

 

Preste atenção aos documentos e logística

Não há nada mais desesperador do que programar uma viagem e ver alguém ficando pra trás porque faltou um documento importante ou a logística não foi pensada da melhor forma.

Quem viaja com crianças, por exemplo, precisa mostrar, no mínimo, a certidão de nascimento e a autorização judicial para sair com o filho do estado ou do país. Todo mundo que sai do país precisa de passaporte, independente da idade. Carteiras de identidade para o Mercosul devem estar em perfeito estado de conservação, pois ela pode ser utilizada no lugar do passaporte, inclusive em viagens de cruzeiro pela América Latina. Tudo isso deve ser pensado e lembrado com antecedência.

Outro ponto importante a se levar em consideração é a logística: se a família vai alugar um carro na cidade de destino, qual deve ser o modelo do veículo para que todos possam se acomodar com conforto? Os hotéis, pousadas e passeios já estão reservados? O que pode dar errado na viagem, e qual solução preventiva se pode ter? Passar ponto a ponto da viagem garante mais segurança e tranquilidade para toda a família.

 

Programe-se financeiramente

Uma coisa é você viajar sozinho e estar por sua conta e risco, comendo besteiras ou evitando certos programas e transportes. Outra é levar a família e não ter como oferecer um bom almoço, um picolé para crianças ou não ter como pagar um táxi para voltar para o hotel depois de um dia exaustivo para todos.

Ao viajar com a família, lembre-se de que o momento só será realmente bacana se não houver restrições para o que a família quer realmente fazer. Viajar para ficar preso em quarto de hotel por falta de grana para os passeios é frustrante e desnecessário.

 

Otimize a bagagem

Cada membro da família tem uma franquia de bagagem em viagens de avião, mas isso não significa que todas precisam ser usadas no limite. Mesmo porque, em caso de utilização de táxis ou aluguel de carro, todas as malas devem caber em apenas um veículo.

Veja como as malas podem ser otimizadas a partir da utilização de cada um. Se alguém vai levar poucas coisas e ainda sobrou espaço na mala de outra pessoa, que tal juntar tudo em uma bagagem só?

Além disso, em família é imprescindível entender que levar roupas para passear não é prático – e pode custar uma fortuna de excesso de bagagem. Por isso, leve apenas aquilo que cada um vai realmente utilizar. Dependendo do destino escolhido, haverão oportunidades de fazer compras se algo estiver faltando.

 

Não invada espaços

Nem todos da família terão disposição a mil todos os dias. Há quem passe mal na viagem, existe o jet lag, tem aquele que vai ficar com saudade da namorada que deixou por quinze dias… imprevistos e sentimentos adversos vão acontecer, e forçar a barra com frases como “anime-se! Essa é uma viagem de família!” só tende a piorar as coisas.

Por isso, respeite espaços, sempre. Se alguém quiser ficar um pouco sozinho, não force situações – e nem desanime porque tem alguém chateado no grupo. Cada um sabe seus limites e, enquanto uma só pessoa não estiver prejudicando a diversão de todas as outras, cabe ter um pouquinho de paciência e esperar o momento passar.

Assim, você não só demonstra que entende a chateação ou mal estar do outro como, também, ganha pontos pelo respeito e solidariedade. Quem conquista os companheiros de viagem dessa forma acaba tornando a experiência muito mais valiosa para todos.

E você, tem alguma dica infalível de como tornar inesquecível a próxima viagem em família? O que fazer, o que não fazer e até mesmo onde ir?

Deixe essa preciosidade nos comentários e ajude mais gente a entender como é delicioso pegar a estrada, os céus e desbravar novos lugares ao lado daqueles que a gente mais ama. Aproveite também para encontrar suas passagens de avião para sua férias!

Gostou? Compartilhe:

Comentários