Blog 123

O QUE FAZER NA NOITE BELO-HORIZONTINA?

Há quem acredite que Minas Gerais é só pão de queijo e hospitalidade. Tudo bem que essas duas coisas definem bem o solo mineiro, mas passar pelo estado não se resume a isso. Além das histórias que as cidades contam, uma rica culinária e a alegria que o mineiro tem em receber visitas, Minas começa a mostrar seus cartões de visita pela capital, Belo Horizonte, que tem uma das vidas noturnas mais agitadas do país.

E que é a cidade-natal da 123Milhas! <3 Esqueça a premissa de que o mineiro é quietinho quando viajar para BH: não é à toa que a cidade é a capital brasileira dos bares e botecos, com mais de nove mil opções. Isso mesmo: são cerca de 28 bares por metro quadrado, e não é conta de mentiroso. Por isso, se comprar uma passagem aérea para Belo Horizonte, saiba que sua rotina será a seguinte: descer em Confins, pegar um ônibus executivo, táxi ou Uber até a cidade e, de lá, rumar ou para o lugar em que vai se hospedar ou para um dos cantinhos onde a boa cerveja e o petisco certo te esperam. Se a viagem for entre abril e maio de qualquer ano, lembre-se que ainda tem o festival Comida de Buteco para curtir. Hoje, ele faz parte da programação cultural de mais de 20 cidades brasileiras... mas adivinha onde surgiu? Confira as principais opções para curtir a noite de BH como um mineiro nato:

Esquenta no Mercado Central

Toda noite em BH tem um “esquenta”, que pode ser feito na casa de alguém ou em algum bar da cidade. O esquenta, por aqui, tem a mesma definição de qualquer outro lugar do Brasil: não é o evento principal da noite, mas tem a finalidade de unir a turma para já ir se animando para o que quer que venha a seguir.

Em BH, faça isso de duas formas.

A primeira é no Mercado Central, onde o esquenta pode começar pelas 17h ou 18h já com uma cervejinha gelada e um filé de fígado com jiló, iguaria encontrada em boa parte dos bares do complexo. Essa é a possibilidade de já ir conhecendo a noite mineira em um dos principais pontos turísticos da cidade.

Como é bem central (afinal, o nome já diz), o deslocamento de lá para qualquer outro ponto de BH é facilitado.

Outra sugestão é ir para a Alberto Cintra, uma rua do bairro Cidade Nova, próxima ao hotel Ouro Minas, que virou point de bares e botecos e que recebe muitas turminhas para o esquenta. Lá tem açaí, cozinha japonesa, pizza, espetinhos e muita, muita cerveja gelada.

De lá, pegue o Move ou Uber para o evento principal.

DSC_0044

Via Sacra nos bares

Se o intuito é conhecer bares, programe-se para fazer uma visita aos melhores deles. Na Europa esse programa seria chamado de “pub crawl”, mas em Minas, terra das cidades históricas e da religiosidade, a gente chama de “via sacra”, mesmo.

Aqui vai uma lista dos que você não pode deixar de conhecer se quiser viver uma experiência diferenciada na capital dos bares e botecos:

Bar da Esquina (Centro)
Borracharia Gastrobar (Serra)
Cabernet Butiquim (Savassi)
Las Chicas Vegan (Centro)
Meet Me (Lourdes)
Mi Corazón (Floresta)
Quermesse (Sion)

Se for ao bairro de Santa Tereza, o mais boêmio de BH, faça um tour pelas opções principais, como Bar do Orlando, Armazém Santa Tereza e Restaurante Bolão.

Happy friends group drinking beer at brewery bar restaurant - Friendship concept with young people enjoying time together and having genuine fun at cool vintage pub - Focus on guy - High iso image

Para uma noite dançante

Se o intuito é sair do bar e esticar a noite em um pub dançante ou bar de balada, não deixe de conhecer o Paco Pigalle (Floresta), o Observatório (Vila da Serra), o Jack Rock Bar (Savassi), o Samba da Quadra do Cidade Jardim, no bairro de mesmo nome e o Los Mariachis (Sion).

O Alambique Cachaçaria (Buritis) é a escolha de quem gosta de tomar sua cachacinha ouvindo e dançando moda sertaneja, enquanto o Forró do Mercado (Cruzeiro) e da Benfeitoria (Floresta) são as opções para quem quer arrastar pé em alto estilo.

Quem curte mais pop e quer balançar o esqueleto em ambientes GLS pode ir pra Dduck (Savassi), pra Fifty (Lourdes) ou pra Gis (Ouro Preto). A cidade também tem a festa @bsurda, que rola em diferentes locais e datas durante o ano, e o Duelo de Vogue, também em diferentes locais, mas sempre muito animado.

festas

Amanhecendo na rua

A noite na capital brasileira dos bares e botecos não pode, simplesmente, acabar de uma hora pra outra. É por isso que ela vai atéééé de manhãzinha para quem estiver animado.

As melhores opções para fechar a conta e passar a régua são o Rei do Pastel, na Savassi, que fica aberto até altas horas, o Chopp da Fábrica, que também serve pratos cheios de carboidrato no meio da noite para evitar a ressaca, e o restaurante Bolão, que fecha a noite no Santa Tereza.

Está com água na boca só de ler esse artigo? Então compre logo sua passagem para BH e nos avise, que já vamos colocando o pão de queijo no forno para receber a sua visita. 🙂

Gostou? Compartilhe:

Comentários