Blog 123

ROMA: A CIDADE QUE RESPIRA HISTÓRIA E LUXO E ESTÁ PRONTA PARA TE ENCANTAR

Roma

Com o título de Cidade Eterna – aquela que nunca cairá ou será destruída – Roma permanece firme e com dois ideais que parecem indestrutíveis: sua carga histórica e a fé que, durante milênios, carrega nos braços e no coração. Afinal, é no Vaticano, uma cidade-estado independente, localizada no centro da capital italiana, que encontra-se a sede da religião católica apostólica romana.

Mas engana-se quem pensa que só de crença e história vive Roma. Quando nos referimos à cidade, a agitação e movimentação de uma das capitais mais queridas de toda a Europa faz jus a tal apelido. São inúmeros bares e restaurantes, com traços requintados, prontos para garantir clima de euforia aos visitantes.

Com relação ao paladar, a cidade não frustra em nenhum aspecto o mais exigente dos turistas. Famosa ao redor do mundo, inclusive em terras brasileiras, as massas italianas dão água na boca desde a primeira troca de olhares. Além das renomadas pizzas, que, diga-se de passagem, são consideradas as melhores do mundo, as mãos italianas são famosas por dar cor e tempero aos macarrões dos mais variados e curiosos tipos: penne, spaghetti, rigatoni, linguine e muitos outros.

A alta temporada italiana, como muitos outros destinos da Europa, acontece no verão, cujas temperaturas superam a casa dos 30 graus. Com duração entre junho e setembro, essa é a época do ano ideal para sua viagem à Roma se a sua preferência é aproveitar os cartões postais da capital com mais leveza e liberdade.

Porém, se o seu sonho é ter a oportunidade de bater o queixo e aproveitar as delícias do frio – quem sabe até mesmo neve – com temperaturas médias entre 2ºC e 14ºC, prefira visitar a Itália durante o inverno, cujo ar da graça se dá entre os meses de dezembro e março.

Pensando em um guia turístico completo para tornar sua viagem a Roma perfeita, digna das telas de cinema, selecionamos algumas dicas de passeios tidos como essenciais para usufruir de todas os benefícios da capital italiana. Confira e se delicie com o planejamento de cada detalhe de sua viagem:

COLISEU

Coliseu

O principal símbolo da imponência e da riqueza cultural de Roma é assegurado ao Coliseu, também chamado de Anfiteatro Flaviano. Criado graças à Dinastia Flaviana, que esteve à frente do Império Romano entre os anos 69 e 96 depois de Cristo e encomendou a construção do monumento, passar horas e horas apreciando essa relíquia que transpira arte e história torna-se tarefa fácil. Durante sua viagem, você vai perceber que é mais do que clássico voltar de uma viagem a Roma com uma foto épica tirada à frente do Coliseu.

Na antiguidade, o monumento servia para acolher os combates entre gladiadores rivais ou entre animais silvestres e, por isso, ao fazer um tour pela gigantesca construção, será um verdadeiro retrocesso ao passado. A arquitetura do anfiteatro deslumbra a beleza e grandiosidade das construções da época. Diante do imenso monumento, você se sentirá em um filme antigo e cada lance de olhar valerá a pena.

FÓRUM ROMANO

Fórum Romano

No centro de Roma, está outro ponto turístico imperdível da capital italiana. Passear por Roma e não visitá-lo deveria ser considerado um grande erro, tal como ir ao Rio de Janeiro e não apreciar, ainda que do lado de baixo da cidade, o Cristo Redentor.

O formato retangular do fórum, que atua como uma espécie de praça, mas que já representou durante séculos a fio o foco das atividades e decisões públicas e religiosas da Antiga Roma, é hoje palco de visitantes do mundo inteiro.

De maneira a sobrar suntuosidade, o Fórum Romano é, na realidade, um pequeno vale que contém sete pontos seculares e obrigatórios para visitação. São eles:

  • Via Sacra: principal avenida da Antiga Roma, que ligava o Coliseu à Praça do Capitólio.
  • Arco de Tito: após a morte do imperador Tito, no ano 81 d.C, o arco foi erguido como forma de comemoração pela vitória de Roma sobre Jerusalém na guerra eclodida à época.
  • Arco de Severo Sétimo: o terceiro aniversário do imperador Severo Sétimo foi comemorado, no ano 203 d.C, com a construção desse impecável arco.
  • Templo de Antonino e Faustina: construído em 141 d.C, sob o comando do imperador Antonino Pio, o objetivo da obra era a prestação de uma homenagem à Faustina, sua falecida esposa.
  • Basílica de Maxêncio e Constantino: o maior edifício do Fórum Romano, um dos menos preservados, foi construído entre 308 d.C e 312 d.C, durante um combate entre os imperadores Maxêncio e Constantino.
  • A Cúria: edifício construído para as reuniões administrativas relativas ao Governo de Roma.
  • Colunas de Focas: erguida em 608 d.C em homenagem ao imperador bizantino Focas, Colunas de Focas é uma coluna monumental gigantesca, de 13,6 metros de altura, com base em mármore branco.

TRASTEVERE

Trastevere

Pense em um bairro charmoso e muito, mas muito animado e boêmio. Este é o Trastevere, um lugar cujas ruas e vielas fazem o mais durão coração se derreter pela fineza dos detalhes em pedras pitorescas e coloridas. Haja pedraria!

Se você quer provar uma legítima massa italiana ou aquela pizza sem precedentes, Trastevere é o bairro perfeito por reunir um sem-número de estabelecimentos com excelente índice de satisfação. Um povoado perfeito para caminhar e descansar durante o dia e aproveitar, e muito, a noite de Roma: a recomendação só podia ficar por conta de Transtevere.

CAMPO DE FIORI

Campo de Fiori

Uma praça que dá abrigo a uma feira artesanal, a inúmeras atrações e estabelecimentos noturnos movimentadíssimos sempre vale a pena ser visitada, especialmente em Roma. A programação de Campo de Fiori não para nunca. São espetáculos a céu aberto e oportunidades únicas de sentar para bater um papo, comer e beber quitutes deliciosos.

Uma das únicas praças de Roma que não conta com uma igreja, Campo de Fiori tem todo esse agito, sim, com uma estátua bem ao seu centro em homenagem ao filósofo Giordano Bruno. Ele foi queimado vivo naquele mesmo local em 1600, acusado de heresia pela igreja, por afirmar, assim como Galilei, que a Terra girava em torno do Sol.

PRAÇA DE ESPANHA

Praça de Espanha

Imagine um ponto turístico indispensável. Pronto, sintonizamos no capítulo deste tópico: a Piazza di Spagna, ou no português: Praça de Espanha. Uma das mais tradicionais e inesquecíveis praças de Roma, o lugar é presenteado pela escadaria gigantesca que dá acesso até a igreja Trinità dei Monti, cuja construção representa uma verdadeira obra de arte.

À direita da escadaria, encontra-se um museu dedicado ao poeta inglês John Keats. O interessante é que onde está o museu hoje foi a casa do artista durante anos e justamente ali ele morreu, em 1821.

Isso sem falar no Fontana della Barcaccia, a mais bela e inusitada atração da praça. Situada ao seu centro, com impressionante forma de barco e com os emblemas da tradicional família Bernini gravadas em seu entorno, a fonte é de emocionar. Fotos digníssimas saem do belo cenário formado.

Para completar, a Praça de Espanha localiza-se numa das avenidas mais propícias ao consumismo em Roma: a Via del Condotti. A região é recheada de lojas de segmentos diversos entre os quais se destaca a moda.

PANTEÃO

Panteão

Um edifício clássico, que tem a cara da construção romana, definitivamente é item impossível de ser ignorado em sua viagem à nada modesta capital italiana. Com planta e base circulares, a construção, datada do ano 14 depois de Cristo, diria verdades incontestáveis e inacreditáveis se pudesse falar.

Reforço é traço forte da arquitetura do Panteão: ele é a maior construção de concreto não reforçado do mundo. Também pudera, já faz mais de dois mil anos de sua existência, já tendo sido utilizado, inclusive, como basílica católica, com altares ainda intactos e decoração interiorana de fazer arrepiar tamanha grandiosidade e meticulosidade. É fácil se emocionar diante e dentro do Panteão, quando se pode ter uma noção acurada do que representou o império romano.

MUSEUS CAPITOLINOS

Museus Capitolinos

As obras de arte mais clássicas e atemporais de Roma têm ponto de encontro garantido: os museus capitolinos. É no topo da colina do Capitólio (uma das sete colunas sobre as quais Roma está fundada) que está localizado um conjunto de palácios, responsáveis por reunir importantíssimos museus romanos.

As obras de arte encontradas são verdadeiras relíquias, que resistiram sob a ação do tempo e, muitas vezes, das adversidades humanas. Entre as obras, o conjunto de museus esbanja a famosa Estátua da Loba Capitolina, que representa a loba, símbolo de Roma, amamentando os bebês Rômulo e Remo.

Destacam-se também a Estátua Equestre de Marco Aurélio, a Estátua Colossal de Constantino, a Estátua Colossal em Mármore, além de muitas pinturas tradicionais, de encher os olhos e aquecer o coração. Quando vistos de pertinho, a emoção toma conta. É coisa vista somente nos livros de história!

FONTANA DI TREVI

Fontana di Trevi

A mais esplêndida fonte de Roma tem nome certo: Fontana di Trevi. Recheada de lendas contadas desde o período da Roma Antiga, além da beleza incomparável, o tamanho da fonte também impressiona: 26 metros de altura e 20 metros de largura. Imensa!

Construída sob a ordem do papa Clemente XII e passada por transformações posteriores seculares que lhe garantiram a forma e o estilo que tem hoje, a Fontana di Trevi é conhecida, não por acaso, como a “fonte dos desejos”. A lenda que permeia toda a Itália diz que ganha presentes da vida quem nela atira moedas.

De acordo com a crença, quem atira uma moeda, voltará a Roma em breve. Quem joga duas moedas, viverá uma história de amor com uma italiana ou um italiano. Já quem joga três moedas, irá se casar com a tal pessoa que conheceu.

Os detalhes desse monumento em forma de fonte também são de cair o queixo. Quatro estátuas localizadas em um balaústre no topo da fonte dão todo o ar da graça, representando as estações do ano. Além disso, um grande arco com um carro sob a forma de concha sendo transportado por dois cavalos-marinhos estampam boa parte da belíssima construção. Haja coração para tantos detalhes enriquecedores!

VATICANO: UM CASO À PARTE

Vaticano

Você pode estar se perguntando: o que o Vaticano faz neste roteirão que indica passeios pela Roma se, na verdade, ele constitui um país soberano? É verdade que se trata de um país “alheio” dentro de um bem maior – a Itália. Aliás, uma curiosidade interessante é o fato de o Vaticano ser o menor país-estado do mundo, com pouco mais de 800 moradores e com economia e política independentes.

Mas a loucura não é tão grande devido à sua proximidade com o centro de Roma. O Vaticano, inclusive, é beneficiado com o metrô italiano, que tem duas estações bem próximas da Basílica de São Pedro.

Atrações superinteressantes até mesmo para quem não é religioso aguardam os visitantes, como conhecer pessoalmente o papa, visitar a capela Sistina ou fazer um tour secreto pelo Vaticano, que permite conhecer a fundo todos os complexos desse monumental país-estado.

Ufa! Depois de ler tantas dicas especiais, é só arrumar as malas com muito carinho e preparar uma viagem a Roma de arrepiar. Conte conosco para encontrar uma passagem aérea com preços imperdíveis!

QUERO VIAJAR COM ECONOMIA

Gostou? Compartilhe:

Comentários