Colunistas

Três bares em São Paulo para não deixar de ir

Por Marcello Oliveira

Nas últimas duas semanas eu venho mostrando aqui na coluna os bares temáticos mais interessantes de Buenos Aires e de Nova York, os Speakeasy. Pois bem, diante dessas opções internacionais, chegaram perguntas se não há ao menos um bar temático escondido no Brasil. Sim, nos temos os nossos speakeasy’s e hoje a coluna será dedicada a eles. Destaco três, sendo todos os bares em São Paulo.

Bar do cofre

De qualquer ponto da are central de São Paulo é possível ver um bonito e imponente prédio. O Banespão ganhou esse apelido por ser a sede, durante anos, do falido Banco do Estado de São Paulo (BANESPA). Inspirado na arquitetura americana, ele claramente tentou imitar o Empire State, de Nova York, e até lembra mesmo a construção da cidade americana. Mas o nosso Empire State foi desativado após a saída do banco e aos poucos foi retomando duas atividades comerciais, sendo sede de outras empresas.

Bares em São Paulo para não deixar de ir

O edifício Altino Arantes hoje tem muito mais uma função turística e cultural do que de negócios, como no passado. Ele abriga o Farol Santander, que inclui galerias de exposições de artes, boates e restaurantes a partir do 21º andar. Mas o projeto do prédio foi feito para comportar um banco, e em seu subsolo ficavam os cofres que guardavam todo o dinheiro, além de ouro e joias dos correntistas que buscavam um lugar bem seguro para manter seus itens de maior valor.

Bares em São Paulo para não deixar de ir

Eis que o cofre do antigo Banespa  virou um dos melhores bares de São Paulo. As pesadas portas de aço e as 1995 gavetas usadas para guardar dinheiro e joia dos correntistas foram preservadas como na época em que ali era um banco, mas agora não passam de sofisticados itens de decoração. O clima intimista e aconchegante foi inspirado em Londres e Nova York.

O Bar do Cofre é administrado pelo SubAstor, um bar já conhecido na Vila Madalena. Os drinks são destaques à parte. Eles valorizam ingredientes brasileiros e todo o cardápio é 100% autoral. Minha dica é o Passiflora Fizz, que é Cachaça envelhecida em jaqueira, pimenta de cheiro, mel de cacau, tonka, água de coco e água Perrier. Para comer, variado cardápio de hambúrgueres, sanduíches e entradas como pastéis e tortilhas.

O Bar do Cofre fica na Rua João Brícola, 24, Centro — São Paulo, No subsolo do edifício Farol Santander. Funciona às quartas, quintas e sextas, das 16h às 21h; sábado das 14h à 21h; domingo das 14h às 20h;

Não possui estacionamento, mas após o horário comercial é bem tranquilo estacionar na rua, em frente ao prédio.

Bar dos Arcos

Que tal reunir os amigos ou sair com a namorada ou o namorado em um bar que funciona nos camarins do teatro mais icônico de São Paulo? Essa é a proposta do Bar dos Arcos, que funciona hoje onde no passado eram os camarins dos espetáculos teatrais e musicais mais badalados da capital paulista. O estabelecimento no subsolo do Theatro Municipal tem um visual incrível, que causa impacto nos visitantes.

Bares em São Paulo para não deixar de ir
O bar ganhou a alcunha “Arcos” pois o salão principal fica no ponto onde circulava a ventilação natural do teatro, com o teto em formato de arcos, daí o nome. A maioria das mesas são comunitárias, ou seja, compartilhadas com outras pessoas. Mas não se preocupe, não há invasão de privacidade, pois há bom espaço para todos. Para quem quiser, há algumas poucas opções de mesas e poltronas individuais, mas prepare-se para esperar.

O cardápio é tão criativo quanto o do Bar do Cofre, com drinks exclusivos, e o local conta com música ao vivo de extremo bom gosto. No dia de minha visita, três tenores com um impecável repertório italiano relembraram uma das vocações do teatro, que foi receber artistas mundiais da música clássica.

Bares em São Paulo para não deixar de ir

Como tudo na vida tem um porém, no Bar dos Arcos fica pela longa fila de espera. Por isso é altamente recomendável entrar em contato por telefone e reservar uns três dias antes. Para quem for de carro, há três estacionamentos pagos à parte distante cerca de 200 metros da entrada do bar, que disponibiliza seguranças para te acompanhar até o carro.

Skye Bar

O único bar dessa lista que não fica em um subsolo, fica justamente na cobertura. O Skye Bar está no badalado Hotel Unique, que inclusive virou referência mundial em arquitetura. Só por isso, já vale a pena a visita.


Prepare-se para rever seu conceito de sofisticação ao visitar esse bar em São Paulo. Cada detalhe foi cuidadosamente pensado para te transportar a um ambiente do mais alto nível, um espaço super refinado. Ele usa e abusa de decoração moderna, descolada e ao mesmo tempo muito chique, com puffs, espreguiçadeiras e uma piscina colorida.

O bar é dividido em ambientes abertos e fechados, e um lounge onde todas as noites DJs se apresentam a partir das 21h. É um ambiente altamente “instagramável”, principalmente considerando que uma das vistas lá de cima é a do parque do Ibirapuera.

Obviamente que o o preço segue a tendência do local, mas nada absurdo. Uma cerveja long neck custa R$ 12 e a maioria dos drinks custam cerca de R$ 30. Um jantar completo com entrada, prato principal, sobremesa e drinks, sai, em média, por R$ 450. Não é um lugar para ir todos os dias, mas é totalmente possível visitá-lo em ocasiões especiais.

Bares em São Paulo para não deixar de ir

Skye Bar – Hotel Unique: Avenida Brigadeiro Luís Antonio, 4700 – Jardim Paulista – SP. O local tem estacionamento com manobrista ao custo de R$ 25.