Blog 123

PARIS: UM ROTEIRÃO PARA A SUA ETERNA PRIMEIRA VEZ NA CIDADE LUZ

roteirão Paris

Não importa quantas vezes você já foi a Paris. O deslumbre que se tem em cada visita à capital francesa é inevitável. Não é exagero dizer que cada viagem a Paris é como se fosse a primeira, mesmo que você seja um turista frequente. Tudo o que há por lá, de passeios a restaurantes, de lojas a cafés, de museus a city tours, absolutamente tudo, pode e deve ser admirado como se fosse com um primeiro olhar. Portanto, a 123Milhas te convida para debutar em Paris: um roteirão para a sua eterna primeira vez na Cidade Luz.

Mas antes de iniciarmos nossa viagem pela capital francesa, uma curiosidade bastante relevante: o título de Cidade Luz – forma como Paris é mundialmente conhecida – foi atribuído a Paris não pelo fato dela ser uma das cidades mais lindamente iluminadas do mundo, desde o século XVII. 

Seu título vem do fato de que durante séculos as mentes mais iluminadas de diversas vertentes da arte eram atraídas a Paris como os insetos são atraídos pelas lâmpadas.

Pintores, escultores, músicos, arquitetos, bailarinos e outros artistas de todo o mundo mudaram-se para Paris ao longo dos séculos, que se tornou o maior centro de artes do mundo. Não é para menos que Van Gogh, Picasso, Santos Dumont, Chopin, entre outros, se mudaram em algum momento de suas vidas para a Cidade Luz.

Bora então (re)descobrir este destino iluminado? Vem com a gente!

Passeios tradicionais e imperdíveis

Torre Eiffel

Claro que a atração principal de Paris apareceria aqui em primeiro lugar em nosso roteirão. Ícone máximo da cidade, o monumento é o maior símbolo francês. Belíssima a qualquer dia, em qualquer época, em todas as estações do ano, a Torre Eiffel ganha um charme ainda mais especial à noite, quando está iluminada.

E sabe o que faz da torre uma atração imperdível por infinitas vezes? Você que não precisa de dinheiro para apreciá-la! Basta chegar e apaixonar-se sempre, como se fosse pela primeira vez! 

Torre Eiffel
Vista noturna da Torre Eiffel.

Dica: se você puder, suba na Torre Eiffel (passeio pago). A vista lá de cima é absolutamente espetacular! E se você puder gastar um pouco mais, jante no restaurante lá de cima e tenha a certeza de uma viagem espetacular! Como as filas para a torre são sempre gigantes, recomendamos que compre os ingressos com antecedência.

Arco do Triunfo

Segundo símbolo mais famoso de Paris, o Arco do Triunfo é um deslumbre só. Construído entre 1806 e 1836, a monumental obra detém, gravados, os nomes de 128 batalhas e 558 generais que atuaram nas vitórias militares de Napoleão Bonaparte.

A vista lá de cima é bem bonita e vale a pena subir. E do alto do monumento, a gente tem uma das melhores vistas de Paris! Vê-se a cidade toda numa visão de 360º.

O Arco do Triunfo.

Dica: Tome cuidado se quiser fazer uma foto com o Arco do Triunfo! A construção fica em uma rotatória bem movimentada. Se quiser chegar até o meio, jamais atravesse da Champs-Elysées até o Arco, use a passagem subterrânea. Esse cruzamento é sempre bastante movimentado, tenha cuidado!

Champs-Elysées

A avenida mais famosa do mundo tem que estar em seu roteirão por Paris! A Champs-Elysées é o local ideal para compras na capital francesa. Dos dois lados há dezenas de lojas para todos os bolsos, tanto grifes de alto luxo, como Louis Vuitton, como lojas populares, como Sephora.

A Champs-Elysées basicamente é só uma avenida, mas claro que na realidade ela é muito mais! É um daqueles lugares onde você vai pensar “agora estou em Paris de verdade!” e (re)visitar a cada nova ida à Cidade Luz!

A avenida Champs-Elysées.

Museu do Louvre

O maior museu de arte do mundo não pode ficar de fora de seu roteiro por Paris, independente de quantas vezes você vá à cidade. Afinal, dizem que se você apreciar por apenas um minuto cada obra de arte presente no acerto do Louvre, você levará sete anos para ver tudo! Então, sempre haverá peças novas para conhecer.

O Louvre, o maior e mais importante museu de arte do mundo.

Dica: Compre os ingressos com antecedência, do contrário poderá perder muitas horas numa fila quilométrica e estude o Louvre um pouquinho antes da cada nova visita, assim você já vai sabendo o que quer conhecer. 

Jardim das Tulherias

O Tulherias é um dos jardins parisienses mais conhecidos. Ele é meio que uma continuação do Louvre, você sai andando e quando vê já está lá! 

É uma delícia ir com um pouco de tempo, sentar numa das cadeiras verdes na frente da fonte e ver a mistura de franceses e turistas que fica por lá. Leve o seu croissant e uma bebida e fique curtindo Paris.

O maravilhoso Jardim da Tulherias.

Galeria Lafayette

Se você quer compras, luxo e tudo que a França representa, aqui é o lugar! Na Galeria Lafayette você encontra grandes marcas como Chanel, Dior, Louboutin, Louis Vuitton e outras. Há também marcas de cosméticos como Mac, Benefit etc. E mesmo que você não vá comprar nada, entre lá apenas para ver a beleza do lugar.

Aproveite para subir no terraço e ter uma vista bonita dos telhados de Paris. Lá também tem um bar onde você pode aproveitar para tomar bons drinks e curtir Paris. Como a Galeria Lafayette fica ao lado da Ópera de Paris (Palácio Garnier), é um bom lugar pra ver uma parte do prédio.

O interior da Galeria Lafayette.

As famosas pontes 

As pontes de Paris são um espetáculo à parte! Uma das mais ornamentadas e visitadas é a Alexandre III, uma ponte em arco que atravessa o rio Sena e leva o nome do czar russo que importante cooperação deu à França em batalhas militares do século XIX.

A pomposa ponte Alexandre III.

A ponte fica de frente a Les Invalides formando uma bonita reta para quem observa de uma das extremidades da ponte. Uma curiosidade: É a ponte onde a cantora Adele gravou o clipe da música Someone Like You.

Outra ponte muito famosa é a Pont des Arts, onde os apaixonados penduravam os cadeados. Mas nem adianta levar seu cadeado, pois em função da superlotação de cadeados e da consequente ameaça de queda da ponte por conta disso, a atividade está proibida por lá. Quem “prendeu seu amor” em Paris, prendeu. Quem não prendeu, agora só resta visitar o ponto turístico.

A Pont des Arts e seus famosos cadeados.

Sainte-Chapelle

Construída para abrigar a coroa de espinhos que a tradição religiosa considera ser a de Jesus, a Sainte-Chapelle é mais conhecida pela beleza dos seus vitrais que por essa relíquia religiosa. Juntamente com a Conciergerie, a Sainte-Chapelle é uma das estruturas que restam de um palácio que não existe mais: Palais de la Cité.

De uns anos para cá, a Sainte-Chapelle virou uma grande atração e, por isso, recomendamos comprar os ingressos antecipados. Nos fins de semana, principalmente, a fila dobra o quarteirão.

A Sainte-Chapelle.

Montmartre

Em Montmartre, o bairro boêmio de Paris por excelência, há tanta coisa para fazer que um dia inteiro não é suficiente.

Vista do bairro de Montmartre.

Além dos passeios que todo mundo faz, como os shows e jantares no Moulin Rouge, há museus, galerias de arte e muito mais. Vale sempre a visita.

O mundialmente conhecido cabaré Moulin Rouge.

No bairro, encontra-se um famoso muro com frases de “eu te amo” em várias línguas. Um ponto bem popular para fotos de casal em Paris, especialmente para os que visitam a cidade durante a lua de mel.

O muro do “eu te amo”.

Ainda na região de Montmartre localiza-se a famosa Basílica do Sacré-Coeur, um dos monumentos mais visitados da França. A igreja tem o formato de cruz grega e é adornada por quatro cúpulas, incluindo a cúpula central de oitenta metros de altura.

A Basílica do Sacré-Coeur.

Passeio de barco pelo rio Sena

Os chamados “bateaux-mouches” são um dos símbolos de Paris. Saiba que uma das melhores maneiras de conhecer os monumentos da cidade é justamente fazendo um passeio de barco pelo rio Sena. O visitante vê tudo por um outro ângulo e é um passeio que cabe em todos os bolsos. Tem passeio simples, tem passeio com guia, tem jantar no barco e Torre Eiffel, fica ao gosto (e bolso!) do freguês.

Os famosos “bateaux-mouches” navegando pelo Sena.

Panteão

O Panteão é um icônico edifício em Paris, em estilo neoclássico. Foi construído para ser uma igreja em homenagem a Santa Genoveva, a padroeira de Paris. Dentro do prédio podemos ver várias pinturas sobre a vida de Santa Genoveva, assim como painéis que contam sobre o início do cristianismo e da monarquia francesa. É um edifício muito bonito, impressionante por dentro e por fora.

O Panteão de Paris.

Passeios não tão tradicionais e também incríveis

Museus 

Acredite, a vida cultural de Paris vai muito além da Monalisa e da Vênus de Milo, obras que atraem multidões todos os anos ao Louvre. Há muitos outros museus para conhecer em Paris. Que tal incluir alguns deles em seu roteiro?

Centre Georges Pompidou

Um prédio um tanto diferente da arquitetura local chama a atenção. O Centre Pompidou (apelidado de Beaubourg por sua localização) é um museu de Arte Moderna e, por isso, a sua arquitetura tem esse conceito diferenciado dos outros prédios de Paris.

Como o museu é sobre Arte Moderna, ele é um dos melhores lugares para ver obras de Picasso em Paris. Além de Picasso, tem Matissse e mais de 100 mil outras obras.

Centre Georges Pompidou

Dica: o terraço do Georges Pompidou também é uma atração, já que do alto a gente tem uma excelente vista de Paris do alto.

Museu Picasso

Como o próprio nome indica, é outro museu dedicado ao renomado Pablo Picasso. Neste espaço você terá a oportunidade de conhecer as suas obras em diferentes épocas, além de uma coleção extensa de esculturas.

O museu foi inaugurado no ano de 1985 e possui em seu acervo documentos, fotografias, desenhos em cerâmica, gravuras, quadros e cerca de 200 pinturas.

Museu Picasso

Museu Carnavalet

O museu Carnavalet foi inaugurado em 1880 e nele você encontra diversos tipos de arte, mas a peculiaridade maior deste museu é contar a história de Paris desde a sua origem até os dias atuais.

No acervo encontra-se objetos que retratam a Revolução Francesa, além de outros elementos pertencentes à época medieval, como esculturas e pinturas. 

Museu Carnavalet

Torre de Montparnasse

Todo mundo que vai e volta a Paris visita a Torre Eiffel, mas pouca gente sobe a Torre de Montparnasse. Trata-se da torre mais alta de Paris, de onde se tem uma das vistas mais lindas da cidade luz do alto. Eu honestamente acho que as fotos de Montparnasse são mais lindas do que as fotos da Eiffel! E aqui neste link tem um post com todas as dicas para subir a Montparnasse.

Torre de Montparnasse

Fundação Louis Vuitton

A Fundação Louis Vuitton (FLV) fica nos arredores de Paris, num bairro mais refinado. Isso dá um ar especial ao local porque, por ser mais afastado, tem menos turistas por todos os lados. O edifício é magnífico, perfeito para quem curte arquitetura moderna. E o prédio fica dentro do parque Jardin d’Acclimatation, o que faz a experiência ser ainda mais incrível! Aqui tem um post com mais detalhes sobre a Fundação Louis Vuitton.

Passeios imperdíveis pelos arredores de Paris

Versalhes

Versalhes é uma cidade planejada, criada por vontade do rei Luís XIV, no século XVII. Foi a sede do poder político da França durante um século, entre 1682 e 1789, antes de se tornar o berço da revolução francesa.

Localizada a 43 quilômetros de Paris, Versalhes hoje é uma cidade turística, mais conhecida pelo seu castelo, o famoso Palácio de Versalhes, mundialmente conhecido por seus jardins.

O Palácio de Versalhes, classificado há mais de 30 anos como Patrimônio Mundial da Humanidade, é uma das mais bonitas realizações da história da arte mundial. A visita ao castelo inclui os grandes apartamentos do rei e da rainha, a famosa Galeria dos Espelhos, a Capela Real, a galeria das Batalhas, os apartamentos das Damas e a galeria de História do Castelo.

É a Galeria dos Espelhos (Galerie des Glaces) o momento alto da visita. Louis XIV destruiu seis cômodos dos apartamentos do rei e da rainha para criar esta galeria que deveria imortalizar a glória do soberano.

Os encantadores jardins do Palácio de Versalhes.

Cidade e Castelo de Chantilly

Situada a 50 quilômetros de Paris, a cidade de Chantilly abriga o Castelo de Chantilly, sendo uma ótima opção de passeio “bate e volta”. Considerado um dos mais importantes e bonitos da França, ele possui obras de arte incríveis, decoração intacta e belíssimos jardins.

O castelo fica em uma área de 115 hectares, com jardins, ilhas com templos dedicados a Vênus e ainda o Museu do Cavalo. Há dois restaurantes dentro das dependências do castelo, um ótimo lugar para você provar o autêntico creme de Chantilly.

O castelo de Chantilly.

Giverny e os jardins de Monet

Talvez você não conheça a obra de Claude Monet, mas certamente se familiariza com o nome, afinal o artista é um dos mais conceituados pintores impressionistas. O francês, que nasceu em Paris, se mudou para Giverny e lá viveu por mais de 40 anos, até sua morte em 1926.

No início, a propriedade era alugada, mas Monet gostou tanto do lugar que comprou as terras e seguiu cuidando dos jardins que seriam inspiração para muitas de suas principais obras. A cidade fica a 75 quilômetros de Paris.

Os jardins que inspiraram tantas obras de Monet.

E então, depois deste roteirão, responda: a Cidade Luz é ou não é um roteiro para ser feito muitas e muitas vezes ao longo da vida, sempre com o encanto de uma primeira vez? 

Quando fizer sua próxima eterna primeira visita a Paris, encontre seus voos aqui!

Gostou? Compartilhe:

Comentários