Colunistas

Veneza – Sinônimo de romantismo, beleza e história

Por Raphael Ursino

Se tem um lugar que eu achei bem diferente é a belíssima Veneza – sinônimo de romantismo, beleza e história, na Itália. Imagina uma cidade sem estradas, cercada de água, onde o meio de transporte é predominantemente aquático? Pois bem, assim é este conjunto de 118 pequenas ilhas localizado ao norte da Itália, a 530 km da capital Roma. 

Pequena, cheia de canais e becos por todos os lados, Veneza é o destino ideal para se explorar a pé. E sem querer soar clichê, mas já soando, a cidade reserva um cantinho mais encantador que o outro quando a gente começa a andar despretensiosamente em qualquer direção. Inclusive, a minha dica para fazer fotos instagramáveis é justamente essa, se perder neste grande labirinto formado pelos seus 177 canais, 400 pontes e inúmeras ruelas. Confira no vídeo:

Carnaval de Veneza

Ao se entregar por inteiro pelos caminhos da cidade, você vai encontrar diversas lojinhas que vendem souvenirs e também as conhecidas máscaras de carnaval. Sim, Veneza também tem seu carnaval, que é bastante famoso pela riqueza de detalhes e beleza exuberante das fantasias e máscaras.

A título de curiosidade, a festividade surgiu em meados de 1084, quando a nobreza utilizava de máscaras para se disfarçar e poder se juntar ao povo nas ruas. Desde então, a festa é uma tradição na cidade. O evento, que acontece na Praça de São Marcos, começa duas semanas antes da Quarta-Feira de Cinzas e termina na terça-feira de carnaval.  

Praça de São Marcos 

Situada bem no coração da cidade, a Praça de São Marcos é o principal ponto turístico de Veneza. O local já foi palco de importantes acontecimentos históricos e culturais. É lá que fica a igreja mais famosa da cidade, a importantíssima Basílica de São Marcos, construída para abrigar o corpo de São Marcos, um dos quatro evangelistas. 

Veneza - Sinônimo de romantismo, beleza e história

Praça de São Marcos

Medindo 48 metros de altura, 76 de comprimento e quase 63 de largura, a Catedral de São Marcos possui uma fachada lindíssima e rica em detalhes, com várias estátuas, esculturas e mosaicos. Na arquitetura, uma mistura de estilos da arte bizantina, gótica, maneirista e barroca. A sustentação do prédio é formada por 500 colunas do século III d.c. 

A arquitetura da Catedral de São Marcos é uma mistura de estilos da arte bizantina, gótica, maneirista e barroca.

A arquitetura da Catedral de São Marcos é uma mistura de estilos da arte bizantina, gótica, maneirista e barroca.

Por dentro, ela é mais linda ainda e deixa os visitantes boquiabertos com cada detalhe da decoração, que reflete muito a história da Itália e da cidade. Imperdível a visita! 

Parte interna da Catedral de São Marcos - A sustentação do prédio é formada por 500 colunas do século III d.c.

Parte interna da Catedral de São Marcos – A sustentação do prédio é formada por 500 colunas do século III d.c.

Ainda na Praça de São Marcos, além da catedral, encontram-se os edifícios mais importantes e históricos de Veneza, a exemplo do Campanário de São Marcos, a Torre do Relógio, que tem dois “trabalhadores” que batem a hora do sino, e o Palácio Ducale, que funcionava como o centro do poder na Sereníssima República, onde aconteciam as definições políticas. 

Para quem gosta de conhecer templos religiosos, em Veneza existem diversos outros, como a Igreja de Santa Maria Formosa e a Basílica de São João e São Paulo, só para citar algumas.  

Grande Canal e meios de transporte 

Como eu disse anteriormente, a cidade é cortada por canais, que funcionam como as “ruas” de Veneza. A principal “avenida” é o Grande Canal, por onde passam os “carros”. Neste enorme e movimentado curso d’água, turistas e moradores circulam diariamente em embarcações particulares e também nos ônibus aquáticos, conhecidos como Vaporettos, que são o principal meio de transporte público da cidade. 

Veneza - Sinônimo de romantismo, beleza e história

O Grande Canal é a via principal de Veneza

Pelo trajeto do Grande Canal existem diversas estações (como se fosse o ponto de ônibus) para comprar a passagem e entrar nos barcos.  

Caso queira mais privacidade para se locomover por Veneza, você pode usar os táxis aquáticos, que são lanchas que transportam até seis pessoas. Esse transporte é recomendado se você estiver em grupo. 

O Grande Canal é por onde passam as principais embarcações de Veneza

O Grande Canal é por onde passam as principais embarcações de Veneza

Andar de gôndola vale a pena? 

A pergunta do título é uma questão bastante pessoal, uma vez que as gôndolas são consideradas os passeios mais emblemáticos e românticos de Veneza. Afinal, qual casal apaixonado não gostaria de uma experiência dentro dessas confortáveis gôndolas, passando debaixo das pontes e vendo a cidade acontecer de um outro ângulo? 

Pois bem, a minha opinião sobre esse passeio é: depende do seu propósito. Se você estiver em uma viagem de lua de mel ou comemorando alguma data importante e deseja fazer belíssimas fotos com o seu amor dentro desses charmosos barquinhos, você DEVE sim, andar de gôndola. O passeio dura cerca de 30 minutos a um valor tabelado de 80 euros. Salgado, né? 

Tradicional passeio de gôndola

Tradicional passeio de gôndola

Mas quer uma dica? Como a minha viagem não foi de casal, eu utilizei apenas os Vaporettos e tive uma experiência ótima pelos canais.  

Ponte Rialto 

Charme, beleza e história são os melhores adjetivos para a Ponte Rialto. O primeiro assentamento da ilha de Veneza começou nela. Este arco de pedra do ano de 1588 é uma das principais travessias de Veneza e possui muitas lojas. É um local bastante disputado pelos turistas, seja para fotos ou para observar as embarcações passando embaixo. 

Arte com vidros 

Bem próxima a Veneza fica a ilha de Murano, famosa pela produção de vidros, uma prática tradicional que começou em 1292. Por lá existem fábricas, galerias e museus sobre essa arte. Vale um passeio por lá para conhecer o processo de fabricação e visitar as diversas lojinhas que vendem itens de decoração, lustres e demais objetos em vidro. 

Veneza me proporcionou uma experiência única, pois é o tipo de cidade que mistura, ao mesmo tempo, romantismo, beleza e história. Isso sem falar da gastronomia, afinal, estamos na Itália, não é mesmo? 

A todos que leram esta coluna, fica aqui o meu convite: visite Veneza ao menos uma vez na vida. Você vai se surpreender com este interessantíssimo destino que está na lista dos Patrimônios da Humanidade pela Unesco.