Colunistas

Visitando Helsinque, a capital da Finlândia

Por Raphael Ursino

Quando eu decidi ir para a Finlândia, logo pensei: “O que tem pra fazer nesse país, já que ele não faz parte daqueles famosos destinos turísticos da Europa?” Resolvi arriscar e ver as surpresas que me esperavam. Afinal, uma das melhores coisas de viajar é descobrir lugares novos e pouco badalados. Vem comigo? Hoje estamos visitando Helsinque, a capital da Finlândia. Aperte o play e confira como foi!

Viagem de navio

Não bastasse conhecer um destino diferentão, eu ainda fui pra lá de navio. Inacreditavelmente, foi a maneira mais fácil e barata de chegar até lá, saindo de Estocolmo, na Suécia.

Às 17h, embarquei para uma viagem de cerca de 14 horas até a capital sueca. O navio era gigante, daqueles que transportam, além de pessoas, muita carga e até automóveis. Eu vi diversos carros e caminhões sendo levados para dentro de imensas garagens.

A viagem de Estocolmo até Helsinque dura cerca de 14 horas

A viagem de Estocolmo até Helsinque dura cerca de 14 horas

Uma bela recepção

Na entrada, me deparei com um grupo de mulheres tocando violino. Naquele momento eu me senti no Titanic (risos). Como eu nunca tinha entrado num navio antes, fiquei impressionado com aquilo tudo. Deixei minha mochila na cabine e fui correndo para descobrir tudo o que tinha pra fazer lá, pois a viagem duraria apenas uma única noite.

Supermercado, lojas, cassino, palco com apresentações de dança e teatro, pessoas cantando no videokê e um outro palco montado aguardando a banda que se apresentaria mais tarde. Ah, e vale dizer que, no caminho, pude ver lindíssimas paisagens formadas por casinhas isoladas em pequenas ilhas, o imenso mar azul e até um arco-íris.

Violinistas recepcionavam os passageiros na entrada do navio

Violinistas recepcionavam os passageiros na entrada do navio

Chegando em Helsinque

Por volta as 9h da manhã, desembarcamos na Finlândia. Como eu tinha poucos dias, decidi ficar somente na maior cidade do país, a capital Helsinque, onde é possível conhecer as principais atrações caminhando.

Região do Porto de Helsinque

A região do porto é muito agitada e cheia de atrações, como a feirinha, onde você encontra artesanato, vestuário, souvenirs, barraquinhas de frutas e comidas de rua.

Região do Porto de Helsinque

Região do Porto de Helsinque

Praça do Senado e Catedral de Helsinque

Ali perto, fica a Praça do Senado, um lugar bastante utilizado para shows e eventos. A praça abriga também prédios em arquitetura neoclássica, como os edifícios da Universidade de Helsinque, a Biblioteca Nacional e uma enorme construção que chama atenção, a bela Catedral de Helsinque.

Palácio do Governo na Praça do Senado

Palácio do Governo na Praça do Senado

Construída em estilo neoclássico no ano de 1830, ela possui uma grande cúpula verde cercada por quatro cúpulas menores, e é considerada um dos maiores símbolos da Finlândia.

A Catedral de Helsinque é considerada um dos maiores símbolos da Finlândia

A Catedral de Helsinque é considerada um dos maiores símbolos da Finlândia

Ah, no caminho vale observar os cadeados colocados pelos casais apaixonados na Ponte do Amor que liga o porto até a catedral.

Ponte do Amor

Ponte do Amor

Catedral Ortodoxa de Uspenski

Outra espetacular edificação é a Catedral Ortodoxa de Uspenski, inaugurada em 1868. Ela é um dos principais símbolos da época em que a Finlândia era ocupada pela Rússia. Sua arquitetura lembra bastante os prédios russos.

A Catedral Ortodoxa de Uspenski é um dos principais símbolos da ocupação russa na Finlândia

A Catedral Ortodoxa de Uspenski é um dos principais símbolos da ocupação russa na Finlândia

Parque Esplanadi

Durante as minhas andanças pela capital finlandesa, descobri o agradável parque Esplanadi, bem no centro da cidade. Por lá acontecem festivais gastronômicos com barraquinhas de comida.

O agradável Parque Esplanadi no centro de Helsinque

O agradável Parque Esplanadi no centro de Helsinque

Praça do Mercado

E falando em lugares agradáveis, a Praça do Mercado é um espaço que não pode deixar de ser visitado e aproveitado na sua viagem por Helsinque. Além de importantes prédios, como a Prefeitura e o Palácio do Presidente, a praça possui uma bela fonte e é cheia de cafés ao ar livre. Também é de lá que saem os passeios para a Fortaleza Suomenlinna, a melhor atração de Helsinque.

Praça do Mercado

Praça do Mercado

Fortaleza Suomenlinna

Da Praça do Mercado, pegamos um ferry para a Fortaleza Suomenlinna, que fica em outra ilha de Helsinque. Ela começou a ser construída em 1748, durante a época do domínio sueco na região.

Fortaleza de Suomenllinna

Fortaleza de Suomenlinna

Em 1917, com a independência da Finlândia, após ter ficado 109 anos sob o poder da Rússia, a fortaleza voltou para o domínio da Finlândia e ganhou o nome de Suomenlinna, que significa Castelo da Finlândia. Em 1991, entrou para a lista de Patrimônios Mundiais da UNESCO como monumento único da arquitetura militar.

Os túneis da Fortaleza de Suomenllinna serviam como depósito de pólvora, passagens secretas e proteção contra as bombas

Os túneis da Fortaleza de Suomenlinna serviam como depósito de pólvora, passagens secretas e proteção contra as bombas

Ir até a fortaleza é um passeio agradabilíssimo. Além de proporcionar uma imersão na história finlandesa, conhecendo as casas antigas, museus e uma igreja, o lugar também possui tuneis e bastante área verde.

E assim eu encerrei minha viagem visitando Helsinque, a capital da Finlândia. Valeu a pena!