Roraima

Escolha um destino:

Conheça o estado de Roraima

Roraima fica no extremo norte do território nacional e é atravessada pela Linha do Equador, ao sul. Estado menos populoso do Brasil, reúne em sua capital, Boa Vista, a maior parte de seus habitantes, com em média 600 mil moradores. 

Abriga, ainda, o ponto mais setentrional do país, o Monte Caburaí. Seu bioma       é o da Amazônia e os climas predominantes são tropical sub-úmido e equatorial úmido, além de vegetação composta por florestas e savanas.

Quer saber mais sobre um dos estados brasileiros com maior população indígena? Continue acompanhando e conheça o estado de Roraima: história, turismo e mais

Você vai ler sobre

Estado de Roraima

Situado na região Norte do Brasil, Roraima é o estado mais setentrional do território nacional, ou seja, o que está localizado mais ao norte do país. Faz fronteira com a, Guiana, ao leste, a Venezuela, ao norte e noroeste, Pará, ao sudeste e Amazonas, ao sul e oeste. 

Com uma área de aproximadamente 224 mil km², ele é o 14º maior estado brasileiro, ocupando cerca de 18,31% do país. Em Boa Vista, única capital brasileira localizada totalmente no Hemisfério Norte, estão grandes atrações turísticas e cartões-postais que representam o estado. 

O Parque do Monte Roraima, distante 265 km da capital do estado, tem cerca de 116.000 hectares, é coberto por formações rochosas da Floresta Amazônica e abriga diversas espécies de fauna e flora. O monte faz divisa com Venezuela, Guiana e Brasil, sendo um dos mais famosos destinos turísticos da América do Sul. Os povos venezuelanos o chamam de “la madre de todas las aguas", em razão das cachoeiras que se espalham pela região. 

Além disso, ele é considerado por tribos indígenas brasileiras como “A Casa de Macunaíma”. Reza a lenda que no local onde hoje está o monte havia uma árvore gigantesca com todos os tipos de frutos conhecidos. Por preguiça, Macunaíma, o herói sem caráter retratado no livro homônimo de Mário de Andrade, teria cortado a árvore para pegar os frutos com sem esforço. Em seu lugar, teria ficado apenas o tronco cortado da árvore (o Monte Roraima).

Roraima ainda é considerado o estado com maior população indígena do país, proporcionalmente ao número de moradores. Em média 50 mil habitantes se declaram índios, de acordo com Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O maior percentual se concentra no município de Uiramutã, onde está localizada a terra Raposa Serra do Sol, com 88,1% da população indígena do estado.

A gastronomia do povo roraimense, gentílico de quem nasce em Roraima, é fruto da miscigenação de raças e costumes, incluindo influência índigena. Entre os pratos típicos da região, estão: paçoca salgada com banana, bolo de mandioca (macaxeira, aipim), caldeirada de peixe e torta de peixe cascudo.

Capital de Roraima: Boa Vista

O território que atualmente é a capital de Roraima, Boa Vista, já foi alvo de disputa entre espanhóis, portugueses, ingleses e holandeses no início do século XVI. 

Em 1858 foi criada a freguesia de Nossa Senhora do Carmo, elevada à categoria de vila em 1890, ficando conhecida como Vila de Boa Vista do Rio Branco.

Em 1944, tornou-se a capital do recém-criado Território Federal do Rio Branco,  oficializado como estado de Roraima a partir da Constituição Federal de 1988. 

Sua urbanização foi planejada e estruturada pelo engenheiro civil Darcy Aleixo Derenusson, que traçou a cidade de Boa Vista com semelhança às ruas de Paris, com formas geométricas que remetem a um leque. 

A Orla Taumanan, espaço de recreação e esportes às margens do Rio Branco, e o Eco Park, com piscinas com tobogãs, lago e quiosques, são pontos turísticos conhecidos de Roraima. 

O Monumento aos Pioneiros, outra grande atração local, conta um pouco da história do lugar e faz referência aos diversos povos que constituem a população do estado. 

Vista aérea de Boa Vista, capital de Roraima

Vista aérea de Boa Vista, capital de Roraima

Com uma área de cerca de 6 mil km², Boa Vista conta com aproximadamente 420 mil habitantes, ou seja, 66,48% da população de Roraima

Principais cidades de Roraima

Existem 15 cidades em Roraima, distribuídas em uma área de cerca de 224 mil km², sendo elas: Boa Vista, Rorainópolis, Caracaraí, Alto Alegre, Mucajaí, Cantá, Bonfim, Pacaraima, Amajari, Normandia, Iracema, Uiramutã, Caroebe, São João da Baliza e São Luís.

Porta de entrada para a região amazônica, as cidades de Roraima possuem uma beleza sem igual, com uma natureza exuberante e preservada. 

Uiramutã, na divisa com a Venezuela, é um dos distritos mais visitados pelos praticantes do ecoturismo, pois abriga o Parque Nacional do Monte Roraima. Por lá também é possível iniciar o percurso que dá acesso ao cume da atração, que fica no lado venezuelano, e realizar atividades como trekking, camping e escalada.

A cidade de Pacaraima também faz fronteira com a Venezuela e é conhecida como “Polo Norte de Roraima”, já que as suas temperaturas estão sempre abaixo dos demais municípios.

Já Iracema, tida como uma das regiões mais bonitas do estado, conta com lindas cachoeiras, corredeiras, passeios de barco pela região, mergulho e pesca esportiva.

Bonfim, Uiramutã, Alta Alegre e Normandia, localizadas dentro da Reserva Indígena Raposa Serra Sol, são outras cidades que valem estar no seu roteiro de viagem em Roraima

Conheça o estado de Roraima: História, Turismo e Mais | Iracema | Conexão 123

A cidade de Iracema é um ótimo destino para os amantes do ecoturismo | Foto: Jô Viajou

História do estado de Roraima

Roraima era uma terra habitada por povos indígenas. Com a chegada dos ingleses, holandeses e portugueses, que disputaram o domínio das áreas do extremo Norte do Brasil, entre os séculos XVI e XVII, esses povos foram sendo capturados. 

A ocupação foi iniciada pelos portugueses, no final do século XVIII, através do desbravamento da planície do Rio Branco, com partida do estado do Amazonas. Em 1755, o Forte São Joaquim, a nordeste de Boa Vista, foi erguido para garantir a segurança e evitar ataques dos estrangeiros. 

Com o passar dos anos, o desenvolvimento econômico da região colaborou para a criação do Território Federal do Rio Branco, no ano de 1943. A partir dessa época, a área se tornou independente do estado do Amazonas.   

Em 1962, o nome do estado passou a ser Território Federal de Roraima. A aprovação da  Constituição do Brasil de 1988 tornou a região oficialmente um dos 26 estados do Brasil. 

Geografia do estado de Roraima

O estado de Roraima compõe a região Norte do país, possui uma dimensão territorial de cerca de 224.000 km² e abriga o Monte Caburaí, localizado no município de Uiramutã, onde está a nascente do rio Ailã. Faz fronteira com a Venezuela, ao norte e noroeste, a Guiana, ao leste, o Pará, ao sudeste, e o Amazonas, ao sul e ao oeste. 

Situado nos limites do município de Uiramutã, na tríplice fronteira entre Brasil, Venezuela e Guiana, o Parque Nacional do Monte Roraima foi criado em 1989 e tem uma área de mais de 115 mil hectares. Lá são encontrados savanas, florestas de altitude, rios de correnteza forte, além de espécies vegetais e animais endêmicas. 

O platô que abriga o topo do Monte Roraima é o ponto mais alto do estado e um dos mais elevados do país, a 2.734 metros de altitude. O Brasil é o país com a menor área do Monte Roraima, com apenas 5%, em comparação a 10% da Guiana e 85% da Venezuela. 

A vegetação de Roraima é diversa e se divide em grupos distintos. A floresta tropical e densa se concentra no sul e oeste do estado. Nas áreas centrais, a cobertura vegetal se torna mais espaçada e com formações savânicas, conhecidas como savanas ou lavrados roraimenses.

Já ao norte, onde estão as maiores elevações, a vegetação é constituída por gramíneas e árvores ainda mais espalhadas. A hidrografia de Roraima é marcada por rios abundantes, como o Anauá, Branco, Mucajaí e Tacutu.

O clima predominante da região é o equatorial, quente e úmido, com baixa amplitude térmica e muitas chuvas. Em áreas de grande altitude, as temperaturas são elevadas durante o ano, com máximas que podem chegar a 38 ºC.

Conheça o estado de Roraima: História, Turismo e Mais | Tribos indígenas | Conexão 123

Roraima é o estado brasileiro com o maior número de povos indígenas

Cultura do estado de Roraima

A cultura de Roraima conta com fortes influências indígenas, porém também carrega traços de seus colonizadores portugueses. As lendas e os contos, passados entre gerações, permanecem vivos, destacando-se Cruviana, Tepequém e Makunaima. 

As danças típicas, como o Parixara, original da tribo indígena Macuxis, são muito presentes e alegram os locais e turistas.

Muitos instrumentos utilizados nessas manifestações culturais são feitos com madeira das árvores nativas. O tambor, tocado em celebrações regionais, envolve os povos e cria um ritmo característico. 

As panelas de barro também fazem parte da herança cultural roraimense. Elas são feitas com farinha macuxi, e existe, ainda, um ritual para que possa ser iniciado o uso. 

Para acompanhar os deliciosos pratos feitos nessas panelas, o caxiri, bebida de mandioca cozida e fermentada a partir da mistura da batata roxa, é servido em uma cuia e oferece ainda mais disposição para quem deseja aproveitar as festas. 

Conheça o estado de Roraima: História, Turismo e Mais | Gastronomia | Conexão 123

A culinária roraimense utiliza peixes de rio como base gastronômica

Economia do estado de Roraima

A economia do estado de Roraima está diretamente ligada às atividades do setor terciário, que corresponde ao comércio e aos serviços, e responde por 37,64% da economia estadual, de acordo com dados do IBGE para 2018.

O extrativismo mineral e vegetal se destacam no segundo setor, com a indústria madeireira e a extração de minerais como ouro, cobre, bauxita e cassiterita. A principal área industrial de Roraima está localizada em Boa Vista, capital do estado

O setor agrícola desempenha um papel importante na economia local e apresenta crescimento constante na criação de animais, cultivo de soja, arroz, cana-de-açúcar, feijão, milho, mandioca, banana e café. O estado tem, ainda, expressiva produção de carne bovina, leite e ovos.

Gostou de conhecer um pouco mais sobre Roraima? Agora que você já tem bastante informações sobre o estado, que tal arrumar as suas malas e embarcar rumo à área mais setentrional do território nacional? A 123milhas oferece condições de passagem aérea, hospedagem e até mesmo aluguel de carros para que a sua viagem seja inesquecível.

RESERVAR

RESPOSTAS123

Um pacote de viagem de 3 dias, com aéreo e hospedagem, em Roraima, pode custar em média R$ 4 mil.

Roraima é um estado rico em cultura e diversidade. Viaje e conheça os pontos turísticos de Boa Vista e o grandioso Parque do Monte Roraima, em Uiramutã.

Você pode ir para Roraima em qualquer época do ano, já que o clima, quente e úmido, se mantém por todo o calendário.