Colunistas

A pequena e encantadora Copenhague

Por Raphael Ursino

Apesar de ser uma capital, a pequena e encantadora Copenhague é um destino onde é possível conhecer as principais atrações caminhando. Uma outra forma de desbravar a cidade é de bicicleta, que qualquer pessoa pode alugar facilmente em uma das várias locadoras.

Assim como Amsterdam, na Holanda, Copenhague é cortada por vários canais, o que deixa o passeio ainda mais atraente. Confira o vídeo!

Rådhuspladsen, a principal praça da cidade

Comecei a minha jornada pela Praça Principal, na região onde ficava a antiga muralha. Ela é cercada de construções antigas, como a Câmara Municipal e a casa de Politiken, além de bares e restaurantes em sua volta.

a pequena e encantadora Copenhague

Rådhuspladsen, a principal praça da cidade

Nyhavn

Uma das experiências mais agradáveis da capital da Dinamarca é caminhar pelo canal de Nyhavn (porto novo), um dos mais famosos cartões postais do país. Passei um bom tempo por lá, contemplando o mar, os barcos saindo e chegando, e as charmosas casinhas coloridas.

Esta localidade, que já foi reduto de pescadores, marinheiros e prostitutas, hoje abriga vários restaurantes, bares e agências que promovem passeios de barco pelos canais de Copenhague. Nyhavn acabou se tornando um dos pontos turísticos mais procurados na cidade.

Em Nyhavn existe diversas opções de bares e restaurantes

Estátua da Pequena Sereia

Um dos principais símbolos de Copenhague é a escultura de bronze da Pequena Sereia, que fica sobre uma rocha às margens do Mar Báltico. O monumento é uma homenagem a Hans Christian Andersen, o escritor mais famoso da Dinamarca, autor do clássico “A Pequena Sereia”, que virou até um filme de animação da Disney e que, em breve, será lançado como live action nas telonas.

A Estátua é uma homenagem a Hans Christian Andersen, autor do clássico “A Pequena Sereia”

Palácio de Amalienborg

Construído no século XVIII, o complexo do Palácio de Amalienborg é formado por quatro prédios, onde é possível conhecer a história da família real da Dinamarca, além de acompanhar a troca da guarda.

a pequena e encantadora Copenhague

Troca da Guarda no Palácio de Amalienborg

Igreja de mármore

Esta bela igreja fica em frente ao Palácio Amalienborg, e demorou 50 anos para ser construída, sendo inaugurada em 1894. A sua cúpula possui 50 metros de altura.

a pequena e encantadora Copenhague

A Igreja de Mármore foi inaugurada em 1894. A sua cúpula possui 50 metros de altura.

Kastellet

Mais conhecida como Kastellet, a The Citadel Frederik’s Harbor é uma fortaleza do século XVII, com belíssimas edificações, como a igreja anglicana Saint Alban’s Church, o parque Churchill, os Portões do Rei, que eram as entradas originais da cidadela, dentre outras atrações. É imperdível!

a pequena e encantadora Copenhague

Mais conhecida como Kastellet, a The Citadel Frederik’s Harbor é uma fortaleza do século XVII

 

a pequena e encantadora Copenhague

Igreja anglicana Saint Alban’s Church, no Kastellet

Comunidade Hippie no meio da cidade

Uma área diferente, polêmica e muito exótica. Em todas as minhas viagens, eu nunca vi nada igual a Christiania, uma comunidade hippie independente dentro de capital dinamarquesa.

Como tudo começou

Christiania nasceu após grupos de hippies invadirem uma área militar abandonada, no início da década de 1970, e fazerem daquele espaço uma anarquia. Após frustradas tentativas de remoção, o governo dinamarquês cedeu e negociou a permanência daquele grupo, desde que eles arcassem com toda a infraestrutura da “cidade”.

Assim, os próprios moradores se organizaram para viver em harmonia seguindo o seu estilo de vida. Tem casas improvisadas, barracas, ateliês de artesanatos, etc.

Vale destacar que, ao caminhar pela Christiania, senti um forte cheiro de maconha por todos os lados. O curioso é que a erva é totalmente liberada na comunidade.

Christiania é uma comunidade hippie independente dentro de capital dinamarquesa

Nos dias de hoje, cerca de mil pessoas moram lá. Para não dizer que elas vivem totalmente isoladas e sem a interferência do Estado, as autoridades costumam fiscalizar o local de tempos em tempos, só para garantir que está tudo sob controle.

Se você ficou curioso para conhecer a Christiania, saiba que existem algumas regras básicas para visitá-la, como não tirar fotos e não correr, por exemplo. Seguindo este protocolo, você será muito bem aceito na comunidade e terá a oportunidade de conhecer um dos lugares mais livres do mundo.

Viu só como a pequena e encantadora Copenhague é um destino bonito, agradável e surpreendente? Bora conhecer também?