Blog 123

BAIXA TEMPORADA NO BRASIL: PARA ONDE VIAJAR COM POUCO DINHEIRO?

Você já deve ter ouvido, pelo menos uma vez na vida, a frase: “viajar para o Nordeste é mais caro do que viajar para o exterior!”.

De fato, alguns destinos do Brasil podem sair bem mais caros do que outros na América do Sul, do Norte ou Europa, que são os principais continentes na mente de quem profere essa frase.

Isso não significa, contudo, que viajar dentro do país não valha a pena, principalmente se contarmos que muitas das cidades badaladas do Brasil também vivem seus dias de baixa temporada e, nem por isso, perdem o seu brilho. Aí, é só se programar para conhecer esses lugares com antecedência e fora do período de maior procura para garantir os menores preços de voos e hospedagem.

Duvida que algo assim seja possível? Dê uma olhadinha na lista abaixo…

Principais destinos de baixa temporada no Brasil

Se o orçamento está curto, mas a vontade de viajar e conhecer novos lugares, pessoas e culturas fala mais alto, eis aqui cidades que te farão unir o útil ao agradável – e, com sorte, gastando bem menos do que seu orçamento permite.

Aerial View of Porto de Galinhas, Pernambuco, Brazil

Porto de Galinhas (PE)

Lembra aquela frase do início do texto? Porto de Galinhas é uma das razões para ela existir: esse pedacinho de paraíso no litoral de Pernambuco consegue elevar muito os custos de viagem, principalmente se a viagem for em família…

… contudo, a coisa muda de figura durante sua baixa temporada, que vai de agosto a novembro. O paraíso ainda está lá, as praias maravilhosas ainda estão lá, mas o orçamento final do passeio pode cair pela metade se compararmos com os meses do verão, em que a cidade está em altíssima temporada.

Street and architecture of Gramado city - Gramado, Rio Grande do Sul, Brazil

Gramado (RS)

Indo para o Sul do Brasil temos Gramado, cuja alta temporada é justamente nos meses do inverno. Afinal, Serra Gaúcha, vinho, chocolate quente e um friozinho que até aquece a alma formam a receita perfeita para uma viagem romântica.

A verdade é que Gramado é, sim, uma cidade invernal digna dos mais clássicos filmes – e merece ser vivida em todo o seu potencial. Justamente por isso você não precisa deixar para conhecê-la só no inverno, quando tudo está mais caro! Ao dar uma chance para a cidade no verão, por exemplo, você diminui seus custos e desfruta dos parques, museus, restaurantes e inúmeros passeios do mesmo jeito.

Porto Seguro (BA)

Porto Seguro é uma daquelas cidades que valem a pena não só pelo que têm a oferecer dentro delas mas, também, ao redor de suas fronteiras. Afinal, quem nunca foi para lá para fazer um bate-volta em Trancoso que atire a primeira pedra…

Os meses de alta temporada nesse pedaço do litoral baiano são os de verão, indo de dezembro a março, mas a cidade conta com muitas atrações durante o ano todo e deixam para o turista escolher se quer apertar o orçamento para caber na época mais quente do ano ou deixar para os meses do inverno ou primavera que podem custar, entre voos e hospedagens programados com antecedência, menos de mil reais por pessoa.

Caldas Novas (GO)

Essa é uma das cidades mais tradicionais para visitação no inverno, já que suas águas termais atraem turistas de todas as idades (e, principalmente, da terceira). Hotéis cheios, voos lotados… encontrar uma vaguinha para esse paraíso no coração do Brasil, em julho, é uma tarefa um tanto complicada.

A boa notícia é que as águas de Caldas Novas são quentes o ano todo! E você não precisa ir no alto verão, que pede piscinas mais refrescantes, mas pode ir em abril ou maio e até de setembro a novembro.

O importante é que, fora da alta temporada, Caldas Novas se torna um sonho possível – e não menos atraente do que é no inverno.

waterfalls of iguacu

Foz do Iguaçu (PR)

As Cataratas do Iguaçu são conhecidas mundialmente e, não à toa, atraem milhões de visitantes por ano à cidadezinha paranaense que faz fronteira com outros dois países da América do Sul.

Aqui, o que vale pensar para economizar no passeio é como você pretende testemunhar o que foi eleito, em 1996, uma das sete maravilhas do mundo moderno. Se a intenção é ver as cataratas bem cheias e volumosas, no seu potencial máximo, é preciso visitar no verão – que é a alta temporada e, portanto, a opção mais cara.

Mas se você não é uma das pessoas que vai ficar medindo o volume de água só pelo olhar, as cataratas são resplandecentes o ano todo. Aliás, elas são até mais definidas, “calmas”, longe do verão.

Não importa a época: todas as fotos vão ficar lindas e a retina vai captar o esplendor da natureza… só que, fora da alta temporada, você pode conseguir mais de 30% de economia no seu pacote de viagem.

E você, para onde será sua próxima viagem contando moedinhas pelo Brasil? Conte pra gente e nos ajude a enriquecer esse texto com mais dicas!

Gostou? Compartilhe:

Comentários