Blog 123

COMO SE PREVENIR DO CORONAVÍRUS

como se prevenir do coronavírus

Não há, até o momento, um tratamento específico para o novo coronavírus. E, se também não temos ainda uma vacina, como se prevenir desse agente infeccioso que já causou mais de três mil mortes e dezenas de milhares de infecções mundo afora? Por mais assustador que o momento pareça, não há motivos para pânico. Para acalmar os ânimos com a melhor das “armas”, informações corretas, neste artigo tire seis dúvidas sobre como se prevenir do coronavírus.

#1 Medidas de higiene pessoal ajudam a se prevenir do coronavírus?

O vírus é transmitido por gotículas de saliva e secreções que se espalham pelo ambiente. Até por isso, a principal forma de prevenção é lavar bem as mãos com água e sabão frequentemente, em especial após tossir, espirrar, ir ao banheiro e mexer com animais. Aprenda o melhor ritual, passo a passo:

Passo a passo de como lavar as mãos para se prevenir do coronavírus.

Ter um frasco de álcool gel 70º na bolsa também é indicado. Ao adotar essa estratégia, evita-se que o vírus acesse seu organismo após você colocar as mãos em uma superfície contaminada e não poder lavá-las naquele momento.

As mesmas medidas, aliás, valem para afastar o risco de gripe e outras tantas infecções.

#2 Como evitar a infecção em locais públicos?

Primeiro, reforçamos que não há motivo para pânico. A mortalidade do coronavírus não se mostra, até o momento, ser muito alta e não enfrentamos uma epidemia no Brasil.

Ainda assim, vale seguir aquela recomendação aplicada a qualquer doença que se dissemina pelo ar: mantenha distância de pessoas que apresentem sintomas como tosse, coriza e febre.

Por outro lado, ao espirrar e tossir, cubra o rosto com um braço ou lenço descartável. Seguindo essas orientações, você cuida de quem está ao seu redor e de si mesmo.

#3 Usar máscara evita o coronavírus?

Você, provavelmente, já viu imagens de pessoas em todo o mundo usando máscaras no rosto em reportagens dos telejornais. E sim: ela pode reduzir um pouco o risco de infecção.

No entanto, o acessório é recomendado em situações locais de surto intenso. Esse é o único cenário no qual se indica a máscara para a população geral. Se esse não é o caso, as máscaras somente são indicadas para quem está apresentando sintomas.

Até porque, quando não feito corretamente, o uso de máscara só dá uma falsa sensação de segurança. No mais, de pouco adianta vestir esse equipamento e não lavar as mãos.

#4 Posso viajar para lugares onde há circulação do vírus?

O Ministério da Saúde, o Centro de Controle de Doenças dos Estados Unidos (CDC) e a Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI) recomendam que viagens para países muito afetados, como a China e a Itália, sejam realizadas somente em situações de extrema necessidade.

Se for impossível adiar a viagem, siga as medidas de higiene pessoal e evite grandes aglomerações. Também prefira alimentos cozidos e não compartilhe talheres.

Ah, e lembre-se de não passar as mãos nos olhos, nariz e boca ou entrar em contato com animais doentes.

Outro conselho é manter a caderneta de vacinação em dia, mesmo que não haja imunizante para o coronavírus. Isso porque, em conjunto com a nova doença, outros vírus e bactérias causariam estragos adicionais.

#5 Quais as orientações para quem acaba de chegar de um país afetado?

Basicamente, fique atento aos sintomas. Se você apresentar febre e sintomas respiratórios dentro de 14 dias, compareça à unidade de saúde mais próxima e não deixe de informar seu histórico de viagem.

#6 Tenho que tomar algum cuidado especial em aeroportos?

Como ali há grande fluxo de pessoas e deslocamento de indivíduos do mundo todo, é crucial aderir às medidas de higiene e prevenção em locais públicos.

Nos aeroportos brasileiros, há distribuição de materiais informativos e avisos nos auto-falantes sobre como se comportar. A principal medida é que pessoas com quadro febril procurem o atendimento da Agência Nacional de Vigilância Sanitária no próprio local.

E então? Tirou suas dúvidas sobre como se prevenir do coronavírus e viu que não há motivo para pânico? Medidas básicas de higiene podem prevenir a contaminação pelo novo vírus – e por uma gama de outras doenças respiratórias. Cuide-se!

Gostou? Compartilhe:

Comentários