Blog 123

GORJETAS EM RESTAURANTES AO REDOR DO MUNDO

gorjetas em restaurantes ao redor do mundo

Quem vai viajar para o exterior costuma se preocupar com os documentos necessários para o embarque, como passaporte e visto – dependendo do país -, com a arrumação das malas de acordo com o clima do destino, com a comunicação em uma língua estrangeira etc. Porém, há um detalhe relacionado à etiqueta social para o qual pouquíssimas pessoas se planejam financeiramente antes de uma viagem para fora do Brasil: gorjetas em restaurantes ao redor do mundo.

Em nosso país, dar os famosos 10% ao garçom não é obrigatório, mas costuma ser uma prática bem aceita pelos clientes. Mas como será que funciona o sistema de gorjetas em restaurantes mundo afora? Para não passar vergonha diante de costumes locais, você precisa se preparar. Confira neste post como funciona o sistema de gorjetas em restaurantes ao redor do mundo nos destinos mais procurados por brasileiros.

Gorjetas nos Estados Unidos

Nos Estados Unidos, a gorjeta é fundamental e acaba sendo uma fonte de renda importante para os trabalhadores. O percentual dependerá da qualidade do serviço. Em restaurantes, o esperado gira em torno de 15% a 20% do valor final, à escolha do cliente. Em bares, o padrão é U$ 1 por drink.

Sair sem dar gorjeta nos Estados Unidos é uma gafe grande, que pode lhe causar constrangimentos.

Gorjetas na Europa

É comum que o viajante, em uma mesma viagem à Europa, aproveite para conhecer diversos destinos, graças ao tamanho dos países europeus e à facilidade de acesso. Apesar de muitos usarem a mesma moeda, o Euro, o costume relacionado às gorjetas varia.

Em países como Alemanha, Itália e Rússia, apesar de não vir na conta, é recomendável deixar os mesmos 10% de praxe do Brasil.

Na Espanha, o habitual é algo entre 2 e 5 euros, enquanto no vizinho Portugal o costume é dar gorjeta apenas em jantares especiais ou nas refeições feitas aos fins de semana (variando entre 5% e 10%).

Já na França, é mais comum encontrar o valor discriminado na conta (normalmente 15%), enquanto no Reino Unido essa prática seja praxe apenas nos restaurantes mais sofisticados (12,5%). Se não vier na conta, o normal é deixar algo entre 10% e 15%.

Gorjetas na América do Sul

Na América do Sul, de uma forma geral, o hábito é bem parecido com o nosso. Em países como Argentina, Chile, Paraguai e Uruguai a taxa não é cobrada na conta, mas recomenda-se deixar 10%.

Já no Peru, não é comum dar gorjeta, mas se você ficar incomodado por não deixar um agrado ao ser bem servido pelo garçom, pode optar também pelos 10%.

Gorjetas em demais países muito visitados por brasileiros

No resto do mundo o hábito varia mais ainda. Enquanto em países como China e Nova Zelândia não seja comum dar gorjeta, na Austrália e África do Sul os tradicionais 10% são suficientes.

Já no México, o valor de 10% costuma ser praticado e não costuma-se incluí-lo direto na conta. No Canadá, o valor varia de 10% a 25% do total, à escolha do cliente, devendo ser proporcional à qualidade do serviço.

E atenção: no Japão e na Coreia do Sul, deixar gorjetas pode até mesmo ser considerado uma ofensa!

E aí, tem outras dúvidas sobre gorjetas ao redor do mundo? Manda pra gente! Teremos imenso prazer em respondê-lo(a)! E quanto às passagens de avião para sua próxima viagem, encontre-as aqui!

Gostou? Compartilhe:

Comentários