Colunistas

Um guia prático para comer bem na capital da Dinamarca

Por Nenel Neto

A Dinamarca surgiu gastronomicamente para o mundo na década passada e, desde então, vem arrebatando prêmios e revelando chefs que colocaram o país no mapa-múndi do assunto.

O maior exemplo disso é René Redzepi, que, junto à sua equipe, levou o Noma ao título de melhor do planeta cinco vezes. Sem contar as três estrelas Michelin conquistadas, o máximo que um restaurante pode alcançar.

Pois bem, muito já foi dito a respeito do Noma e pouco foi falado sobre outras atrações gastronômicas de Copenhague, a capital do país.

Então, que comecemos por aqui a descobrir mais referências locais, iniciando por uma delicatessen que vende irresistíveis smørrebrød, sanduíche aberto tradicional que consiste em pão de centeio com manteiga ou maionese coberto com vários ingredientes.

E que tal um hambúrguer perfeito que já foi considerado um dos melhores do planeta?

Pra finalizar, um belo pølser, que é o nome dado ao cachorro-quente dinamarquês vendido em barraquinhas por toda a capital.

Bora lá!

Smørrebrød

Perto da Galeria Nacional da Dinamarca está o Aamanns, delicatessen que elevou o smørrebrød a um nível verdadeiramente gourmet.

O chef Adam Aamann se concentra em produtos frescos e também em conservas e fermentados, e as coberturas deste clássico e pequeno sanduíche aberto passam por mirtilos, maionese de cebolinha, chips de centeio, avelãs torradas, cebolas preparadas de várias formas, barriga de porco e muito mais.

Tudo isso é fruto da criatividade de Aamann, que tem como objetivo dar um toque moderno ao smørrebrød.

Endereço: Øster Farimagsgade 10.
Clique aqui para acessar o site oficial.

Hambúrguer
Já se imaginou comendo um hambúrguer em um posto de gasolina? Não estou falando de um burguer qualquer. O preparado e vendido no Gasoline Grill, na área central de Copenhague, foi nomeado um dos 27 melhores do mundo em lista publicada pela Bloomberg em 2017.

Inspirado nas clássicas hamburguerias dos Estados Unidos, o Gasoline Grill utiliza apenas ingredientes orgânicos, sendo que alguns são secretos.

São apenas cinco opções de hambúrgueres, das quais se destacam o cheeseburguer clássico e o butterburger, que é coberto com manteiga. A opção para os vegetarianos é o “green burger”, em que a carne é substituída por um vegetal da estação. Ideal para quem está cansado de carne falsa ou proteína de soja.

Hoje, o Gasoline Grill está presente em sete locais na capital dinamarquesa. Chegue cedo e aproveite, pois há um número de sanduíches a serem vendidos por dia, e, quando eles acabam, as lojas fecham.

Endereço: Landgreven 10.
Clique aqui para acessar o site oficial.

Pølser
São inúmeros os quiosques que vendem cachorro-quente em Copenhague. Um deles é o DØP, ou Den Okologiske Polsemand (O Cachorro-Quente Orgânico), que tem duas unidades na capital da Dinamarca.

Muitos afirmam que o cachorro-quente dinamarquês, conhecido como pølser, é um dos melhores do mundo.
No DØP, há sete opções de salsichas. Da tradicional, feita com carne de porco, à de frango temperada com salsa, passando por salsicha de cabra picante e chegando à opção vegetariana, feita de tofu.

Ketchup, mostarda, cebola e picles são algumas das coberturas disponíveis. Tudo isso vai dentro de um pão orgânico.

Os dinamarqueses se orgulham de seu pølser, que está no nível do famoso cachorro-quente islandês.

Endereço: Købmagergade 52.
Clique aqui para acessar o site oficial.