Blog 123

Um tour pelo Comida Di Buteco

Comida Di Buteco

Belo Horizonte exporta carisma, o melhor da cultura mineira e deliciosos pães de queijo de todos os tipos e tamanhos. É incrível como uma cidade grande comum, sem mar, consegue causar tantas alegrias no coração dessa gente toda que a visita mês a mês. A resposta pode está em um tipo de entretenimento tão mineiro quanto as montanhas do estado – e que fez, em 2017, a capital de Minas se superar no quesito “tipo exportação”: estará em outras 19 cidades do Brasil o seu festival gastronômico mais famoso, o Comida Di Buteco, mundialmente conhecido por servir… bem… as mais preciosas iguarias de bar de que se tem notícia.

E, pode saber: o evento é surpreendente. Mesmo que você nunca tenha ouvido falar desse tal concurso cultural, é importante saber que ele movimenta o turismo e a economia dos locais por onde passa. E sempre acaba em uma grande festa, com shows musicais, para que possa ser anunciado o vencedor de cada edição. No evento nacional, cada cidade envia seu vencedor para competir pelo título – e aí começa a segunda etapa do Comida di Buteco, uma vez em que boa parte das pessoas que não tiveram a oportunidade de conhecer o vencedor podem separar um dia da semana para conhecer o melhor prato de boteco da estação.  

BH deu início a essa saga de comidinhas singelas, porém incríveis, no ano 2000. O pioneirismo no assunto – e a escolha pela área de bares – é fácil de ser explicado: a cidade tem cerca de 1 bar a cada 170 habitantes e foi considerada, recentemente, a Capital Nacional dos Bares. Fazendo as contas na ponta do lápis, são cerca de 12 mil bares para que nativos e turistas possam encontrar a melhor opção de divertimento da noite mineira. E quem conhece sabe que tem de tudo, desde o famoso “copo sujo” ao “bar gourmet”. Usando um meme muito utilizado nos últimos tempos, BH vai do bar Raiz ao bar Nutella passando por todas as nuances possíveis do encontro cerveja + comida + banquinho + som.

Mesmo com toda a sorte de bares à escolha do freguês (de maneira, inclusive, literal), nem só de cachaça e torresminho vive o belo-horizontino: com a crescente demanda por melhores produtos e serviços nasceu o Comida Di Buteco, que nas suas 18 edições se preocupou em unir o fino da baixa gastronomia à fome e vontade de comer daqueles que sabem que é muito difícil fazer novos amigos bebendo leite. E aqui vai uma dica esperta: se quiser começar a via sacra de bares desde o berço, a charmosa Beagá vai te acolher de braços abertos e copo lagoinha a postos.

 

Comida Temática

O evento começa agora em Abril, durando geralmente um mês, e passa pelas cidades de Belém, Brasília, Campinas, Curitiba, Fortaleza, Goiás, Juiz de Fora, Manaus, Montes Claros, Poços de Caldas, Porto Alegre, Recife, Ribeirão Preto, Rio de Janeiro, Salvador, São José do Rio Preto, São Paulo, Uberlândia e Vale do Aço, além de BH. Nele, diversos bares de cada uma das cidades desenvolvem um prato típico do estabelecimento, baseado em um ingrediente-tema obrigatório. Em 2017, esse ingrediente são os cereais. O prato inscrito no Comida di Buteco tem preço diferenciado do resto do menu: pode custar, no máximo, R$25,90.

As pessoas que provam o prato, desenvolvido exclusivamente para o festival, podem dar nota para a culinária, apresentação e atendimento. No fim, o bar com o prato mais apreciado pelos consumidores leva o título de Melhor Buteco do Brasil. E, mesmo depois que a festa termina, o  concurso continua presente: muitos dos bares participantes incorporam o prato desenvolvido para o concurso ao menu oficial da casa, atendendo às mais exigentes demandas da clientela.

Para quem gosta de barzinho, comida boa e cerveja gelada, taí uma desculpa das boas para andar de norte a sul do país degustando delícias. A melhor parte é que pode participar do concurso qualquer bar das cidades que não seja franquia ou rede. Isso aumenta bastante a chance de mais pessoas conhecerem, em diferentes regiões das cidades participantes, vários pratos.

 

Butecar é Preciso

Já salivou só de pensar em comida boa, cerveja gelada e, com sorte, música ao vivo? Então imagina o que dá para aproveitar de turismo e lazer em cada uma das cidades por onde o Comida Di Buteco passa. Geralmente o concurso tem um mês de duração, então gastar um fim de semana na sua cidade preferida dentro do festival é uma boa ideia para, além de comer bastante, visitar novos pontos turísticos, passear com a família e levar muita lembrança boa na mala.

Como está descentralizado em doze estados brasileiros, o festival nem sempre acontece nos mesmos dias. Então, se você for visitar uma ou mais cidades por onde ele passa, verifique no site oficial quais são os dias de participação de cada município. A dica é escolher um fim de semana para aliar a comilança com descanso, se preciso, e passeios mil. Afinal, botecar é preciso – e turistar também não mata ninguém, né?

O site do evento tem a programação específica de cada cidade, para quem já sabe para onde quer ir. Sugerimos, como sempre, escolher o destino com antecedência para conseguir reservar as melhores passagens de avião e a hospedagem mais confortável, para não faltar nenhum detalhe nessa viagem dos sonhos em que o pandu vai pedir umas horinhas a mais de cochilo.

Inclusive, já imaginou poder fazer um tour nacional por botecos de vários estados, que vão servir o ingrediente-tema com os temperos típicos? De acordo com os números oficiais, as últimas edições somaram mais de 500 bares, com participação ativa de 4 milhões de pessoas e cerca de 400 mil pratos vendidos. Isso tudo porque ainda não eram 20 cidades, imagina agora! Dá pra refinar o paladar de Porto Alegre a Manaus só provando as iguarias do festival de 2017. E, pelo precinho camarada, ainda dá pra caprichar nos acompanhamentos e garantir a sobremesa.

Conta pra gente: se pudesse escolher, para onde você iria no Comida Di Buteco 2017? E não esqueça! Para comprar sua passagem aérea com desconto para curtir o Comida Di Buteco em Belo horizonte, conte com a 123Milhas.

Gostou? Compartilhe:

Comentários