Guia turístico

Tem que ir para Mariana

Há mais de três séculos, a cidade de Mariana foi instituída como a primeira capital oficial de Minas Gerais. Conhecida como a Primaz de Minas, o município fica a 115 quilômetros da atual capital do estado, Belo Horizonte, e a 11 quilômetros da tradicional Ouro Preto. Neste post, descubra por que você tem que ir para Mariana!

A cidade é cercada por belas formações montanhosas, um dos lugares mais importantes da região dos Inconfidentes.

Esse destino guarda histórias e lendas que vão desde os tempos do Brasil Colônia até hoje. Dessa forma, a cidade pode te proporcionar uma rica viagem no tempo em um único dia. E aí, topa conhecer mais sobre os cantinhos e as melhores dicas para visitar Mariana!? Vem com a gente!

 

Jardim de Mariana

Cartão-postal de Mariana, a Praça Gomes Freire, chamada de “Jardim”, é um ponto, além de muito bonito, estratégico na cidade. De lá você consegue se orientar e ter acesso aos principais restaurantes e locais turísticos.

Ainda, o “Jardim” é rodeado por um casario do século XVIII que de tão especial já foi até cenário de novela, em 2018. Antigamente, o local servia de palco para cavalhadas e touradas. Até hoje, uma fonte de água, que na época servia de bebedouro para os animais, está presente na praça.

Recentemente revitalizado, o “Jardim de Mariana” perdeu um pouco das características originais. Mesmo assim, ele faz as vezes de um típico espaço urbano do interior. No coreto é comum a correria de crianças durante o dia e muitas histórias para contar.

À noite, o local costuma ser mais frequentado por universitários e moradores que aproveitam os bares e pubs ao longo da área.

O Jardim de Mariana é um espaço icônico da cidade.

 

Praça Minas Gerais

A Praça Minas Gerais, em Mariana, contempla as igrejas Nossa Senhora do Carmo e São Francisco de Assis, uma de frente para a outra, formando uma das mais célebres imagens da cidade e do estado. Assim, por todo o valor cultural e histórico, o local é considerado uma das sete maravilhas da Estrada Real.

O espaço ainda conta com a presença de um monumento pelourinho no centro. Por lá, eram repassadas as notícias da coroa portuguesa e exercidos os poderes coloniais, incluindo castigos aos povos negros escravizados.

O monumento pelourinho, muito próximo das duas igrejas na Praça Minas Gerais, é considerado fato raro na história das construções religiosas.

Atualmente, a Igreja Nossa Senhora do Carmo é a única aberta a visitação do público na Praça Minas Gerais. Erguida em 1759, o templo é uma importante edificação que originalmente trazia o teto pintado por Félix Antônio Lisboa, meio-irmão de Aleijadinho, maior artista e escultor do período colonial brasileiro.

A Igreja foi parcialmente destruída por um incêndio em 1999. Por isso, parte do teto, fachada e telhados foram restaurados ou substituídos. O altar-mór não foi atingido.

Os horários de missa acontecem de segunda a sexta-feira, às 6h30 e às 18h30. No sábado, às 6h30, e aos domingos, às 7h, 10h, 18h e 19h, com possibilidade de alterações em decorrência de eventos no local.

A igreja Nossa Senhora do Carmo é a mais exuberante de Mariana.

 

Casa de Câmara

Somando-se ao poderio religioso exercido na Praça Minas Gerais, aA Igreja São Pedro se destaca na paisagem marianense. era uma antiga cadeia que também tinha funções administrativas e legislativas em Mariana. A construção hoje é sede da Câmara Municipal da cidade e tem arquitetura remanescente do período colonial e pode ser visitada e fotografada.

No pavimento inferior é possível ver as alas onde funcionava o cárcere histórico da cidade.

Nessa região da Câmara,e também na Rua Direita, você encontra muitos espaços que contam sobre a produção e expressão artística na cidade ao longo da história. Com motivos sacros ou não, o “Atelier arte e devoção” e a “Casa dos Artistas Mestre Ataíde” são lugares que você tem que conhecer em Mariana.

 

Igreja São Pedro dos Clérigos

Por ser localizada em um ponto íngreme da cidade, “ir na São Pedro”, em Mariana, significa apreciar a bela vista no alto do morro. De lá, a paisagem é quase panorâmica para todo o município. Por isso, esse é um ponto preferido por moradores e visitantes.

A respeito da igreja, trata-se de uma vistosa arquitetura que se diferencia das demais construções religiosas em Mariana por ter influências italianas em sua projeção de autoria desconhecida. O interior é mais simples que os demais, porém, conta com um altar-mor em cedro e uma das maiores imagens de santo-do-pau-oco de Minas Gerais!

A Igreja São Pedro se destaca na paisagem marianense.

Gostou de saber um pouco sobre a cidade Primaz de Minas? Não deixe de visitar essa região e descobrir as histórias e lendas presentes nesse território histórico. Agora, saiba outros pontos de visitação e o que mais você tem que conhecer em Mariana!