Lugares para conhecer

Foz do Iguaçu: berço das cataratas

Foz do Iguaçu é um dos destinos mais procurados no Brasil por brasileiros e estrangeiros em busca de ecoturismo.  Quem visita essa cidade paranaense precisa conhecer as Cataratas do Iguaçu. É uma verdadeira imersão na natureza, com uma rica fauna e flora e 275 quedas d’água reunidas no mesmo lugar.

Localizado na fronteira entre o Brasil e a Argentina, o berço das cataratas é considerado uma das Sete Maravilhas Naturais do Mundo e um Patrimônio Natural da Humanidade.

Lembre-se das cachoeiras que você já viu e compare com a beleza das águas em Cataratas do Iguaçu. A diferença é impressionante. Parece uma pintura!

O Parque Nacional do Iguaçu tem cerca de 185 mil hectares de floresta primária.

 

Cataratas do Iguaçu

As Cataratas do Iguaçu são a grande atração entre os pontos turísticos de Foz do Iguaçu. As famosas quedas d’água podem ser visitadas pelo “Parque Nacional do Iguaçu”, no Brasil, e pelo lado argentino, pelo “Parque Nacional Iguazú”. São passeios separados, com perspectivas diferentes. Então reserve um dia para ir a cada um deles e viver a experiência completa.

Vista roupas confortáveis e prepare-se para a caminhada. O passeio dura de duas a quatro horas. O ingresso inclui o deslocamento em um ônibus panorâmico do Centro de Visitantes até o início da trilha. 

Durante o trajeto, há paradas para os passeios adicionais – Trilha do Poço Preto, do Macuco Safári e da Trilha das Bananeiras, da Trilha das Cataratas e segue até a Estação do Espaço Porto Canoas. Você pode descer em qualquer uma delas e usar o transporte que circula o tempo todo dentro do parque.

Esteja pronto para se molhar durante esse passeio. É que dá pra sentir as gotículas das águas das Cataratas do Iguaçu tocando a sua pele. Tem gente que prefere ir com capa de chuva para não se encharcar, especialmente no inverno, quando os respingos podem deixá-lo com frio.

O ponto mais esperado do passeio é caminhar na passarela que passa por cima do rio Iguaçu e chegar pertinho da “Garganta do Diabo”. É nessa hora que o vento e a queda d ‘água deixam todos ensopados. 

A entrada do Parque Nacional do Iguaçu fica na Rodovia BR-496, Km 18 e funciona de terça a domingo, das 9h às 16h. Os  ingressos custam R$60 e só podem ser comprados on-line. A dica é pra você se planejar. 

As Cataratas do Iguaçu recebem em média 2 milhões de visitantes por ano.

 

Trilha das Cataratas

A Trilha das Cataratas tem 1,2 km de extensão. É a mais procurada no parque por oferecer uma visão panorâmica imperdível. Ao longo do caminho, há vários mirantes para contemplar as cachoeiras de ângulos diferentes.

É comum se deparar com alguns animais no trajeto. Os quatis são os que mais costumam se aproximar. Só que não convém tocar neles nem oferecer alimentos. Eles podem te atacar em busca de comida. Experimente apenas observar à distância. Essa é uma forma de contribuir para a preservação ambiental.

A trilha é feita a pé e no meio da mata. O ponto final é a “Garganta do Diabo”. Ali perto há uma passarela e um elevador panorâmico com vista para o Rio Iguaçu e suas quedas d’água.

Garganta do Diabo é considerada a maior queda d’água das Cataratas do Iguaçu. São cerca de 80 metros de altura.

 

Templo Budista 

Que tal renovar as energias e praticar o silêncio no Templo Budista Chen Tien? Construído na década de 1990, dá para caminhar no belo jardim com mais de 110 estátuas de Buda. A maior delas tem sete metros de altura. De lá também é possível ver a área central de Foz do Iguaçu e até a Ciudad del Este. 

O Templo Budista fica na rua Doutor Josivalter Vila Nova, 99, e funciona entre terça e domingo, das 9h30 às 17h. A entrada é gratuita.

O Templo Budista de Foz do Iguaçu faz parte do roteiro turístico pela cidade.

 

Mesquita 

Foz do Iguaçu é eclética em vários aspectos, inclusive do ponto de vista religioso.  A comunidade islâmica construiu a Mesquita Omar Ibn Al-Khatab na década de 1980. A arquitetura é inspirada em um importante templo de Jerusalém. 

Os visitantes também precisam seguir os preceitos da religião muçulmana para entrar no templo. Ou seja, todos devem entrar descalços. Véus estão disponíveis no local para as mulheres cobrirem o cabelo.

A mesquita fica na Rua Meca, 599, e funciona de segunda a sexta, das 9h às 11h30 e das 14h às 17h30, e aos sábados, das 9h às 11h30. As visitas são guiadas e a entrada é gratuita. 

Todos os visitantes devem entrar descalços na Mesquita Omar Ibn Al-Khatab, em Foz do Iguaçu

 

Quando ir para Foz do Iguaçu?

Foz do Iguaçu é um destino que pode ser visitado o ano inteiro, mas a experiência muda conforme a estação do ano. Entre outubro e março, o tempo chuvoso eleva as cataratas a sua potência total. A desvantagem são os reflexos da força das águas. Isso pode acabar criando uma camada de gotículas que dificulta a visão panorâmica.

Entre abril e setembro quase não chove. Então a vazão de águas é menor, mas o lado bom é que a visão das cataratas fica melhor.

Uma boa época para ir às Cataratas de Foz do Iguaçu é novembro. É um mês que não chove tanto e o clima está mais suportável

 

Marco das três fronteiras

Poderia ser só um obelisco de pedra, mas o ponto é muito mais do que isso! Três monumentos, um em cada país, marcam as fronteiras entre Brasil, Argentina e Paraguai.

O Marco recebe visitantes das 14h às 21h, mas a Tríplice Fronteira fica mais interessante a partir do pôr do sol. Custa R$42 para você desfrutar de um espaço colorido e charmoso, com restaurantes, lojas, apresentações de dança e um mirante de observação.

O Marco das Três Fronteiras reúne uma energia especial de três povos, nações e culturas.

Foz do Iguaçu é um dos lugares mais incríveis para se viajar no Brasil. E aí: deu vontade de conhecer as maiores quedas d’água do mundo? Como existem várias atrações além das cataratas por lá, reserve pelo menos cinco dias de viagem no destino se você pretende explorar a região. 

Agora, que tal conhecer os sabores da culinária e onde comer em Foz do Iguaçu? A 123Milhas listou os melhores restaurantes. Confira!