Lugares para comer

O que comer em Curitiba

À primeira vista, os forasteiros que chegam em Curitiba pela primeira vez podem até estranhar tanto nome diferente das comidas típicas da capital paranaense. Mas a afinidade começa rápido. Além do mais, Curitiba estrela entre as capitais com a gastronomia mais saborosa do Brasil. Neste texto, mapeamos onde e o que comer em Curitiba!

 

Pratos típicos de Curitiba

Barreados, carne de onça, pão no bafo, entrevero de pinhão, costelão ao fogo de chão e pierogi são apenas alguns dos restaurantes que fazem muito sucesso entre os curitibanos e o que comer em Curitiba! Além da culinária à moda tradicional, a cidade é o novo polo gastronômico criativo do país.

 

Barreado

O barreado é o mais famoso prato típico de Curitiba. Há mais de três séculos, a iguaria criada no litoral do Paraná ganhou o gosto dos curitibanos, que, no dia a dia, não ficam sem comer barreado. A carne usada para o preparo do prato é a bovina magra, a exemplo da paleta, maminha ou patinho.

Um dos segredos da tradicional receita está nos temperos e condimentos. O outro é a preparação da carne, que precisa cozinhar até desmanchar, e deixar o caldo bem grosso e saboroso.


O restaurante A Caiçara serve o barreado acompanhado por arroz, banana e farinha de mandioca de Morretes.

No bairro São Francisco, em Curitiba, fica um restaurante de cozinha litorânea especializado no típico barreado curitibano. É o A Caiçara, que oferece a iguaria acompanhada por arroz, banana e típica farinha de mandioca da cidade de Morretes, no Paraná.

No restaurante A Caiçara, a porção individual custa R$ 45. Fica na rua Doutor Claudino dos Santos, 90. Abre de quarta a sexta-feira, das 18h às 23h. Aos sábados, das 12h às 23h. Domingos: das 12h às 16h.

Outro restaurante onde você tem que comer barreado é o Armazém Santo Antônio, também no bairro São Francisco. No restaurante, o prato de barreado serve duas pessoas. A carne também é servida acompanhada de arroz, banana, pirão e farinha de mandioca. O preço do prato é R$ 165.

 

Carne de Onça

Esse roteiro gastronômico listou onde você tem que comer carne de onça em Curitiba. Primeiro, para quem não conhece, o nome carne de onça deriva da expressão “bafo de onça”, situação em que as pessoas se encontravam após comer a iguaria. A brincadeira tem um motivo: o preparo do prato leva uma grande quantidade de cebola.

Na verdade, o principal ingrediente da receita é a carne de boi crua e moída, servida sobre fatias de broa e coberta de muita cebola e cebolinha. A carne de onça é tão amada por lá que até recebeu o título de patrimônio imaterial da cidade.

A Carne de Onça é composta basicamente de carne bovina magra disposta sobre fatias de broa preta e com muita cebola e cebolinha.

A Carne de Onça é composta basicamente de carne bovina magra disposta sobre fatias de broa preta e com muita cebola e cebolinha.
Crédito: Bar do Alemão em Curitiba

Um excelente lugar onde comer carne de onça em Curitiba é no Bar do Alemão, ícone da boemia curitibana. O prato custa R$ 41 e combina bem com uma cerveja bem gelada. Fica na rua Doutor Claudino dos Santos, 63, no Largo da Ordem, no centro histórico da cidade. Funciona todos os dias, das 11h até 2h da manhã.

Todas as sexta-feiras, a carne de onça é o prato do dia do Gordo e Magro Gastrobar, finalista de várias edições do Comida di Buteco com o aperitivo. Para comer a delícia, vá para a rua Theodoro Makiolka, 2009, no bairro Santa Cândida.

 

Pinhão

Basta a temperatura cair para o pinhão assumir protagonismo em todas as refeições dos curitibanos. O pinhão é a semente da Araucária, símbolo do estado do Paraná. É consumido de várias maneiras, como na forma de bolinhos, acompanhando massas e risotos, no doce da sobremesa e até na cerveja artesanal.

Quem mora em Curitiba não abre mão do entrevero de carne com pinhão, composto de charque ou toucinho, e servido com arroz, feijão preto, farofa, pimenta e cachaça. O melhor restaurante para comer entrevero de pinhão em Curitiba fica no Expresso Curitiba Hostel, localizado na rua Alfredo Bufren, 324, no centro de Curitiba.


Bobó de pinhão é um dos pratos leves para se comer em Curitiba no inverno.
Crédito: Restaurante Veg Lev

Durante a temporada de pinhão, o restaurante Veg Lev prepara o entrevero de pinhão com polenta, feito com molho de legumes, polenta e pinhão. O valor é R$ 29,90. A versão de bobó de pinhão é acompanhada de arroz cateto e farofa de dendê. Prato a partir de R$ 35.

Já o pub Jokers serve uma deliciosa porção de pinhão com bacon, que dá para até 3 pessoas. Localizado no Centro Histórico, a casa está na rua São Francisco, 164.

 

Pierogi

Curitibano também não recusa o típico pastel polonês, nas versões assado ou frito, chamado pierogi. A guloseima era muito consumida na Segunda Guerra Mundial, devido à escassez de comida. A receita tradicional deste pastelzinho leva batata, chucrute, carne moída e queijo.

O restaurante Cozinha da Vó Lena oferece pierogi recheado com bacon e ricota temperada, linguiça Blumenau e requeijão e até com massa de espinafre. O restaurante de comida caseira ganhou espaço em Curitiba com a venda de pierogis congelados. A bandeja de 30 unidades sai a R$ 40 e é acompanhada de molhos de tomate.


Pierogis de vários sabores são o carro-chefe do restaurante Cozinha da Vó Lena.

Vale a pena ir até a Cozinha da Vó Lena, que fica na avenida Nossa Senhora Aparecida, 48, no Seminário.

 

Costelão

Um prato super comum em Curitiba é o costelão, geralmente acompanhado de polenta frita, arroz e salada. Alguns restaurantes funcionam em sistema de rodízio, com outros tipos de carnes e guarnições, mas o foco sempre é a costela assada na grelha.

A costela é muito apreciada em Curitiba.

A costela é muito apreciada em Curitiba.

Para comer deliciosas costelas, vá ao Costelão Bacacheri. A casa funciona tanto para rodízio quanto a la carte. O queridinho da casa é o rodízio que, além da costela, oferece arroz, maionese de batatas, polenta frita e salada. Esta opção custa R$ 43 por pessoa, para comer o quanto quiser!

Eles também oferecem picanha, alcatra, bife de chorizo, frango, baby beef e outras carnes, com os mesmos acompanhamentos do rodízio. Os pratos custam a partir de R$ 98,90.

De sexta a sábado, o Costelão Bacacheri fica aberto 24 horas por dia! De domingo a quinta, funciona das 8h às 3h. Você pode comer costela em qualquer hora do dia!

 

Não deixe de ir

 

Quintana Gastronomia

Que tal um restaurante voltado para pratos saudáveis e usando ingredientes frescos, orgânicos e de produtores locais? O Quintana Gastronomia é uma opção em Curitiba que oferece refeições leves e criativas e cardápio variado.

O Quintana Gastronomia foca em alimentos saudáveis e produção sustentável. Créditos: Quintana Gastronomia.

O Quintana Gastronomia foca em alimentos saudáveis e produção sustentável. Créditos: Quintana Gastronomia.

Um dos pontos fortes do restaurante é a chamada Mesa Gastronômica. O menu para cada dia da semana é fixo e voltado para um tipo de culinária. Às segundas, por exemplo, a inspiração é o estilo mediterrâneo.

Já às quartas, os pratos são de tradições de países americanos, como Peru, Bolívia e México. O buffet livre custa R$ 52 por pessoa durante a semana. Aos sábados, domingos e feriados custa R$ 75.

Também há alguns pratos a la carte a partir de R$ 49, que variam todos os dias de acordo com a sazonalidade dos alimentos. O menu da Quintana oferece saladas, massas, risotos e carnes. O cardápio completo está disponível aqui.

Aproveite o restaurante para tomar sucos naturais, drinks com frutas, vinhos e cervejas artesanais. O Quintana Gastronomia funciona todos os dias, das 11h às 16h.

Ainda que se espalhe por vários bairros de Curitiba, a cena gastronômica fica concentrada nos bairros Batel e Centro. Quem viaja à capital paranaense também tem que comer pão no bafo no Mercado Municipal de Curitiba. Também é obrigatório sentar-se, pelo menos uma vez, nos bares e restaurantes da Rua 24 Horas.

Não esqueça de incluir os melhores restaurantes da capital do Paraná no seu roteiro de viagem! Aproveite para escolher um hotel e saiba onde ficar em Curitiba!