Lugares para conhecer

Férias de janeiro: bate e volta saindo de Belo Horizonte

Cheiro de café moído, pão de queijo saindo do forno e belas paisagens montanhosas são algumas das delícias típicas de Minas Gerais. Está na capital mineira durante as férias de verão? O Conexão123 separou alguns passeios incríveis de bate e volta saindo de Belo Horizonte. Vamos conhecer?

Você vai ler sobre

Bate e volta saindo de Belo Horizonte: Brumadinho

Brumadinho é um dos vários municípios da região metropolitana de Belo Horizonte, capital do estado de Minas Gerais. Distante cerca de 55 km do centro de BH, para chegar lá é preciso seguir pela BR 381, num trajeto de 1 hora e 15 minutos. 

Quer saber o que fazer em Brumadinho? Coisa boa é o que não falta! 

Instituto Inhotim 

A primeira parada não poderia ser outra: Instituto Inhotim, o principal museu de arte contemporânea e jardim botânico a céu aberto do mundo. O espaço tem a maior coleção de palmeiras das Américas e um dos mais importantes acervos de arte contemporânea do Brasil. 

Sua localização privilegiada — entre os ricos biomas da mata atlântica e do cerrado —, e as paisagens exuberantes ao longo dos 140 hectares proporcionam aos visitantes uma experiência única que mescla arte e natureza. 

O acervo conta com cerca de 700 obras, de 60 artistas conhecidos mundialmente, de quase 40 países, exibidas ao ar livre e em galerias em meio a um jardim com mais de 4,3 mil espécies botânicas raras, vindas de todos os continentes. Inhotim transpira cultura mundial e está pronto para te receber para tua imersão em um lugar tão único e especial!

Bate e volta saindo de Belo Horizonte: Brumadinho | Escultura do Instituto Inhotim | Conexão123

O Magic Square é uma das obras que se espalham pelo Instituto Inhotim

O Inhotim já recebeu cerca de 3 milhões de visitantes, tornando-se um dos principais destinos turísticos e culturais do Brasil. 

Com tanta riqueza ecológica e artística, a estrutura para atender os turistas é de primeira. O instituto dispõe de uma grande equipe de educadores e mediadores que promovem ações socioeducativas e guiam a visita.

Os roteiros são feitos com horário marcado, e dá para conhecer o espaço em uma visita panorâmica, que inclui passeio pelo jardim botânico e galerias de arte. Ah, vale a dica, as visitas guiadas são gratuitas!

Preço: R$ 50 (inteira). A entrada é gratuita para crianças de até cinco anos e para todos na última sexta-feira de cada mês, exceto feriados, mediante retirada prévia do ingresso. 

Horário de funcionamento: terça a sexta, das 9h30 às 16h30; sábado e domingo, das 9h30 às 17h30.

Serra da Moeda 

A Serra da Moeda, no Vale do Paraopeba, é uma parada obrigatória para os amantes de esportes de aventura que procuram o que fazer em Brumadinho. Asas-deltas, parapentes e até balões colorem os céus da região ao cair da tarde, atraindo os olhares curiosos dos turistas para a área de decolagem, que está a 1.450 metros acima do nível do mar. 

A serra abriga duas rampas naturais com boa inclinação para a prática do voo livre, a Moedinha, a 170 metros de altura, e a Moedão, a 580 metros. Para fazer os voos é preciso contratar escolas especializadas que oferecem cursos de parapente e voos duplos acompanhados de instrutor. 

Se você prefere apenas observar a prática desses esportes e contemplar a natureza, há um restaurante no alto da serra, o La Vinicola, que fica aberto de quinta a domingo. Lá é possível se deliciar com uma saborosa refeição, diante de uma vista espetacular do horizonte. 

Seja para se aventurar, seja para descansar, num passeio a dois ou com uma turma de amigos, a Serra da Moeda é uma atração que deve constar no seu roteiro turístico. Oportunidade imperdível, hein?!

Distrito de Casa Branca 

No município de Brumadinho, um distrito chama a atenção dos visitantes por seu ar bucólico, cheio de belezas naturais e um charme todo especial: Casa Branca. A região conta com inúmeras atrações, como mirante, centro budista, inúmeros restaurantes, pousadas e espaços para esportes de aventura, além de ficar bem próxima ao famoso museu Inhotim.

Se o objetivo é visitar as magníficas serras mineiras, o Parque Estadual do Rola Moça, o terceiro maior parque em área urbana do país, é parada obrigatória. Lá existem quatro mirantes: Mirante das Três Pedras, Mirante do Planeta, Mirante do Jatobá e o Mirante Morro dos Veados, que possibilitam vistas panorâmicas da região. A visitação acontece diariamente, das 8h às 17h.

Já para os interessados em aventura, a diversão fica por conta de esportes ao ar livre. O bairro Casa Branca é muito indicado para a prática de esportes como arvorismo, trekking, rapel, escalada, tirolesa e trapeloco, que são realizados em uma vegetação de transição entre mata atlântica e cerrado. 

Casa Branca ainda conta com trilhas diversas para caminhadas, como a Casa de Pedras, a Casa de Fundição (Forte de Brumadinho) e a Cachoeira das Ostras. A cachoeira, com um poço de média profundidade, dá acesso a uma queda d’água com cerca de 10 metros de altura, em meio a uma área rochosa cercada de serras e uma exuberante flora. 

Bate e volta saindo de Belo Horizonte: Lagoa Santa

Lagoa Santa, também localizada na região metropolitana de Belo Horizonte, é uma cidade muito turística, repleta de manifestações culturais. É perfeita para viagens em família e para quem busca tranquilidade e paisagens naturais. 

Saindo de Belo Horizonte de carro, o município fica a uns 45 minutos, seguindo pela Av. Cristiano Machado e MG-010.

Vamos conferir o que fazer em Lagoa Santa?

Parque Estadual do Sumidouro 

Inaugurado em 1980, o Parque do Sumidouro foi criado para a preservação ambiental e cultural da região, e se divide entre Lagoa Santa e Pedro Leopoldo. A Gruta da Lapinha é o principal atrativo do parque. Em 2011, a gruta foi eleita uma das “Sete Maravilhas da Estrada Real”. Confira algumas atividades que você pode fazer por lá:

  • Rapel
  • Escalada
  • Trekking
  • Mountain bike 

O ingresso custa R$ 25, e moradores da cidade, estudantes, idosos e crianças pagam meia-entrada. O tíquete permite visitar a Gruta da Lapinha e o Museu Peter Lund, que possui:

  • Café / Lanchonete e ecoloja
  • Área de exposição, com 80 fósseis vindos do Museu Natural de Copenhague
  • Duas salas com explicações sobre os planos de manejo do parque e espeleológico
  • Espaço destinado à conscientização da importância histórica e cultural da Lagoa Santa
Bate e volta saindo de Belo Horizonte Lagoa Santa | Gruta da Lapinha | Conexão123

Gruta da Lapinha – Repleta de cavernas com pinturas rupestres, revela suas estruturas formadas por calcários e sedimentos do fundo do mar

Horário de funcionamento: terça a domingo, das 9h às 16h

Lagoa Central de Lagoa Santa

Um dos cartões-postais mais bonitos da região, a Lagoa Central inspirou o nome da cidade e é parada obrigatória, perfeito para ótimas fotos.

Formada aproximadamente há 6.000 anos pelo deslizamento de terras causado por chuvas torrenciais, a lagoa é famosa por sua beleza natural e pelas curas nela registradas e relatadas desde o século XVIII. 

Lagoa Central de Lagoa Santa | Lagoa Santa | Conexão123

Fim de tarde em Lagoa Santa. Incrível, não é?

Devido à sua beleza cinematográfica e importância histórica, a Lagoa Central encanta os moradores e turistas. Atualmente, sua orla, com 6.300 m de extensão, é espaço para excelentes passeios, caminhadas e prática de esportes. A região conta com diversos bares e restaurantes. Também localizam-se no seu entorno outros pontos de importância histórica e cultural do município, como o Iate Clube e o Horto.

Hoje o Iate Clube é também um espaço de lazer e contemplação da beleza natural da lagoa, oferecendo aos seus visitantes uma magnífica vista do pôr do sol. 

E se você é fã de fazer comprinhas quando viaja, já anota a dica: a Feira de Artesanato Lagoa Arte Santa acontece todos os domingos, das 9h às 16h, na Av. Getúlio Vargas, próximo ao Horto Florestal. A feira se consolidou como um dos atrativos do município, oferecendo aos visitantes a oportunidade de desfrutar do deleitante clima da orla da lagoa, contando ainda com uma gastronomia variada e diferentes produtos artesanais. 

Bate e volta saindo de Belo Horizonte: Serra da Piedade 

A Serra da Piedade é uma formação geológica localizada no município de Caeté, que fica a apenas 65 km de Belo Horizonte. Sua altitude atinge o máximo de 1746 metros acima do nível do mar. Corresponde a uma continuação da Serra do Curral, delimitando o limite norte do Quadrilátero Ferrífero.

Saindo de Belo Horizonte, para chegar até o local é necessário pegar a BR 381 sentido Vitória e entrar no trevo de Caeté. Cerca de 5 km após o trevo, você vai ver a entrada para subir a serra. O tempo estimado do percurso é de 1h. 

O local tem área para estacionar. Quem chega cedo acha, com facilidade, vagas mais perto do topo. 

Vamos conferir o que fazer na Serra da Piedade?

Basílica Nossa Senhora da Piedade 

A basílica é a única construção histórica preservada no topo da serra, tendo sua construção iniciada por volta de 1704 e concluída por volta de 1770. A capela é palco da imagem de Nossa Senhora da Piedade, padroeira de Minas Gerais, e já foi considerada a menor basílica do mundo. 

Todos os dias a construção recebe missas, e o local costuma ficar bem cheio. Em frente à edificação, podemos ver as esculturas do calvário. Esse é um ponto turístico bastante famoso, que proporciona uma vista deslumbrante da área, a mais de 1.500 metros acima do nível do mar. Vale a pena conhecer e tirar ótimas fotos! 

Trilhas 

Quem disse que a Serra da Piedade não combina com aventura? Existem duas principais trilhas na região, que adentram a mata com características típicas do cerrado mineiro. Uma delas é a do Morro Vermelho, que fica em Caeté. 

O trajeto tem início numa estrada terra, com 8 km de extensão, e logo depois começa a trilha. Durante a caminhada, você pode observar belezas naturais, como cachoeiras e grande riqueza de fauna e flora. 

A outra é a Pedra Branca, conhecida como “Pedrona”, que conta com trekkings de variados níveis de dificuldade. Ela também começa numa estrada de terra que leva os aventureiros até a base da pedra. De lá, é possível observar a Serra da Piedade. 

Quais desses passeios de bate e volta saindo de Belo Horizonte você escolheria?

A 123milhas acredita que viajar é pra todos e tem por missão oferecer a seus clientes os melhores preços para hotéis, pacotes de viagem, passagens e aluguel de carros. Bora?