Guia turístico

Onde ir em São Miguel do Gostoso

Esqueça as praias cheias de badalação e luxo. Em São Miguel do Gostoso a ordem é estender a canga e descansar diante de um mar deslumbrante. Este texto explica onde ir em São Miguel do Gostoso, pequeno paraíso localizado pertinho de Natal, capital do Rio Grande do Norte. Então, acompanhe até o fim. 

Há apenas 10 mil habitantes nessa vila, conhecida por suas praias charmosas e vento constante. Número suficiente para fazer desse destino um lugar de povo muito hospitaleiro e simpático, desejado por brasileiros e visitantes do mundo inteiro. Terra de gente leve e divertida, em São Miguel do Gostoso é muito comum os nativos serem chamados de gostosos e gostosas. Então, faça as malas e entre também no clima! 

 

Praias

Com sol o ano todo, longas faixas de areia e poucas barracas nas orlas, as praias de São Miguel do Gostoso são um convite para se desligar da rotina, descansar e contemplar o mar azul. Águas mornas, dunas e formações rochosas compõem o cenário local. É natural caminhar por longos trechos de areias sem ver ninguém.  

Pequena como é, dá até para percorrer as praias a pé de ponta a outra  em Gostoso. Se quiser conhecer o litoral caminhando, parta da Praia do Maceió até a Ponta de Santo Cristo ou vice-versa. 

O cenário das praias de São Miguel do Gostoso é paradisíaco e rústico.

Fundada em 1884, essa vila bucólica conta com infraestrutura simples e parece parada no tempo. As casas rústicas e antigas estão por todos os lados, inclusive em várias ruas que continuam de terra. 

No entanto, Gostoso ganha cada vez mais visibilidade depois de ter caído no gosto de celebridades nos últimos anos. Tanto é que vê surgir novas opções de pousadas e restaurantes, desde os mais simples até os mais requintados. Mas não ache que o lugar perdeu o charme natural. A vila continua um recanto rústico bem pertinho da capital.  

 

Esportes náuticos 

É tanto vento que São Miguel do Gostoso é conhecido como um dos melhores locais do mundo para a prática de esportes náuticos. Se você não for um praticante de windsurf e de kitesurf, pode ter certeza que vai trombar com vários velejadores por lá. A cidade recebe adeptos das velas vindos de todas as partes do mundo. 

A praia da Ponta do Santo Cristo é a mais agitada da cidade e é considerada a melhor para praticar esportes. Isso se deve ao vento constante. São Miguel do Gostoso até passou a ser comparada a Jericoacoara, no Ceará, por seus ventos sem fim. Contudo, a cidade é mais tranquila, sem as grandes festas da badalada Jeri.  

Arrisque velejar com as aulas de windsurf e kitesurf em São Miguel do Gostoso.

 

Passeio de buggy

Inclua o passeio de buggy por dunas, praia e asfalto na lista do que fazer em São Miguel do Gostoso, até porque dá para conhecer diversas praias e lindos destinos mais afastados dessa forma. A parada final de um dos trajetos é Galinhos, percurso de 90 km que passa por dez praias maravilhosas, dunas e lagoas. 

No caminho, é bom dar uma descidinha para mergulho em Parrachos de Perobas, no distrito de Touros, a 30 km do centro de Gostoso. O circuito completo finaliza na Praia de Tourinhos, onde o pôr-do-sol é um espetáculo. São oito horas de diversão. Mas fique atento se for época de maré baixa em Tourinhos para não atrapalhar o passeio. 

O passeio de buggy sai a partir de R$ 110, dependendo do trecho percorrido e é mais barato do que o realizado em Natal. 
Crédito: Reprodução / Férias Brasil

Piscinas naturais (parrachos)

É em Perobas, a 45 km de São Miguel de Gostoso, que ficam algumas das piscinas naturais – também conhecidas na região como parrachos – mais bonitas do Rio Grande do Norte. Com águas rasas e transparentes, dá para ver corais e a intensa vida marinha apenas com snorkel.  

O passeio apenas acontece na maré baixa, durante os períodos de lua cheia ou nova. Para não ficar frustrado, consulte a tábua das marés para saber se é um passeio adequado na época da sua viagem. Com tantos peixinhos coloridos na água, a atração garante diversão para a família toda, inclusive é ótimo para entreter as crianças.

O passeio de lancha custa a partir de R$ 100 em Parrachos Perobas.
Crédito: Reprodução / Férias Brasil

 

Quando ir a São Miguel do Gostoso

A alta temporada de Gostoso vai de setembro a março, quando os ventos tornam a cidade destino certo de velejadores. Os turistas enchem a cidade no verão, principalmente nas festas de Réveillon e de Carnaval. 

Enquanto o vento não dá trégua, saiba que chove muito pouco em São Miguel do Gostoso, nesse local considerado a esquina do Brasil. 

 

Como chegar a São Miguel do Gostoso

A cidade fica a apenas 100 km de Natal, capital do Rio Grande do Norte. Por isso, primeiramente, desça de avião no Aeroporto Internacional de Natal. Por lá, alugue um carro ou pegue um ônibus até o município. Essa é a melhor maneira de chegar em Gostoso, viagem que dura cerca de uma hora e meia pegando a BR-101. 

 

Bate-volta para Natal 

A vila de São Miguel do Gostoso começou a entrar na rota do turismo como um destino fantástico a ser explorado próximo à capital do Rio Grande do Norte. A cerca de 100 km de Natal, o visitante gasta cerca de uma hora e meia no percurso entre as cidades. Muitas agências oferecem o passeio, que também dá para fazer sozinho. 

No retorno para Natal, contemple o encontro do Rio Punaú com o mar na Praia do Zumbi. É bem bonito. 

Natal oferece passeios incríveis por dunas, praias, lagos e bastante agito.

Que tal esquecer o tumulto das cidades e embarcar nesse rústico paraíso ao lado da capital do Rio Grande do Norte? Gostou, né? Mas, antes de fazer as malas, conheça o que fazer em São Miguel do Gostoso. Venha com a 123Milhas programar essa viagem cheia de paisagens lindas!