Todos

Tem que conhecer em Guaíba

Estado rico em destinos turísticos, as atrações do Rio Grande do Sul não se restringem a Porto Alegre, Gramado e Bento Gonçalves. Se você gosta de fazer uma viagem cheia de cultura, história e natureza, conheça neste post tudo o que você tem que conhecer em Guaíba.

Mesmo hospedado em Porto Alegre, dá pra fazer um tour intenso em um fim de semana ou optar pelo esquema bate e volta. Como fica só a 30 quilômetros da capital, você escolhe o formato.

 

Ilhas das Pedras Brancas

A Orla do Guaíba é o principal ponto turístico da cidade. As Ilhas das Pedras Brancas estão no meio do rio. Formadas por grandes rochas, árvores, cactos e flores, as ilhas ficam a dois quilômetros da cidade e formam um complexo com atrações imperdíveis: as ruínas da 4ª Casa de Pólvora de Porto Alegre (1857) e o presídio de segurança máxima instalado no local (1956).

As ruínas nas ilhas recebem visitantes o ano inteiro. Créditos: Reprodução / Denise Silveira

 

Balneário Alegria

Seja como for sua passagem pela cidade, você tem que conhecer em Guaíba o Balneário Alegria. A praia de água doce atrai turistas de Porto Alegre e de outras regiões do Rio Grande do Sul, principalmente no verão. Ótima opção para passar a tarde à beira do rio e se preparar para ver uma das mais belas vistas da cidade: o pôr-do-sol.

Legenda: A praia de água doce chama a atenção pela limpeza do local. Crédito: Reprodução / Prefeitura de Guaíba

 

Marco Farroupilha

Construído em 1935, o monumento de tijolinhos marca o ponto de partida de 60 farrapos que tomaram Porto Alegre. Era o início da Revolução Farroupilha. Situado às margens do rio Guaíba e no Balneário Alegria, o marco fica a cinco quilômetros do coração da cidade.

 

Cipreste

Com mais de 200 anos, essa árvore virou um monumento da cidade. A sua beleza e a imponência renderam à cidade o título de “Berço da Revolução Farroupilha”. É também por isso que a Cipreste foi reconhecida como patrimônio cultural e histórico do Rio Grande do Sul.

Mas o que faz essa árvore tão especial? É que os líderes da revolução planejaram a tomada de Porto Alegre debaixo dela. Isso aconteceu em 1835. Em frente à árvore fica a Casa de Gomes Jardim, um dos principais líderes da Revolução Farroupilha. Essa área é chamada de “Sítio Histórico de Guaíba”. O casarão do século XVIII é aberto ao público. O ingresso custa só R$ 3. Vale uma visita guiada!

 

Mirante e Escadaria 14 de Outubro

No centro de Guaíba havia um trecho da rua 14 de Outubro tão íngreme que ficou popularmente conhecido como Lomba do Inferno. No lugar, construíram a escadaria de 147 degraus que dá acesso ao mirante. De lá é possível apreciar a bela vista para Porto Alegre e o pôr-do-sol no rio Guaíba.

O topo recebeu um painel que retrata a reunião dos líderes farroupilhas no ano de 1835.

A melhor vista para o rio Guaíba e Porto Alegre está no Mirante 14 de Outubro. Crédito: Reprodução / Governo do Rio Grande do Sul

 

Matadouro São Geraldo

A edificação da década de 20 é uma réplica das antigas estações férreas da Inglaterra. Mas foi construída no apogeu da indústria do charque no estado para salgar a carne. Pouco tempo depois, passou a abater gado e chegou a ser um dos matadouros de referência no Brasil.

O espaço produzia charque, salame, linguiça, cascos e cabelo para as fábricas de pentes e pincéis, sebo para as fábricas de sabão e muito mais.

Primeiro grande matadouro construído com investimento totalmente brasileiro. Crédito: Reprodução / Iphae

 

Sarandeio Farroupilha de Guaíba

Uma das principais atrações da agenda cultural de Guaíba é o festival Sarandeio Farroupilha. O evento une tradição e cultura gaúcha com grande programação de cavalgadas, apresentações de danças típicas e desfiles temáticos pelas ruas do município.

Depois de cruzar o rio Guaíba partindo de Porto Alegre até chegar à cidade, percorra os principais pontos turísticos em um passeio de jardineira. Ela parte a cada uma hora. Agora que já anotou aonde ir, descubra onde você tem que comer em Guaíba! Divirta-se!