Guia turístico

Descubra o enoturismo no Brasil

Enólogo, enologia, enoturismo… todas essas palavras se relacionam. O radical “eno”, presente em todas elas, significa vinho. Logo, o enoturismo se refere a uma parte do segmento turístico em que se busca conhecer e explorar o universo da bebida.


É um tipo de viagem gastronômica, pensado para quem quer se aprofundar na história, nas tradições e na cultura do vinho. Os turistas podem participar de degustações de rótulos, fazer tours guiados pelas vinícolas e vinhedos, visitar museus e muito mais.

Degustações no campo são uma das atrações de visitas voltadas ao enoturismo

Portanto, o segmento é limitado pela localização: esse tipo de experiência é realizado em regiões que se dedicam à produção vitivinícola. A sorte é que por todo planeta é possível encontrar diversas áreas que se concentram na atividade, onde pode-se ter experiências incríveis relacionadas ao enoturismo. Veja aqui onde apreciar um bom vinho pelo mundo.

Mas não é preciso ir tão longe assim. Confira a seguir alguns destinos brasileiros que fazem parte da rota do vinho no país e precisam entrar no itinerário dos amantes da bebida.

 

Onde fazer enoturismo no Brasil

Coloridas vinícolas e produtoras de vinho de qualidade se espalham pelas férteis terras brasileiras. Confira a seguir alguns dos lugares que tem que entrar para sua rota de enoturismo no país.

 

Sul de Minas Gerais

Tradicionalmente conhecida pela produção de café, a região Sul de Minas Gerais vem ganhando destaque nos últimos anos por sua viticultura, com rótulos premiados internacionalmente. A colheita das uvas é realizada no inverno mineiro, garantindo frutas de qualidade, com mais aroma e concentração de cor. Por isso, se for visitá-las e quiser ver a plantação colorida e carregada de frutas, busque ir entre os meses de junho e agosto.

As produtoras mais reconhecidas da bebida estão espalhadas em diferentes cidades. Uma boa solução é combinar o roteiro, aproveitando o trajeto para visitar mais de uma vinícula. Conheça duas que têm produtos premiados na região:

 

Maria Maria, Boa Esperança

Aos pés da Serra de Boa Esperança, no pequeno município que leva o mesmo nome da montanha, fica a premiada produtora Maria Maria. A fazenda que abriga a plantação de uvas pertence a uma família de cafeicultores, que decidiu investir no ramo dos vinhos em 2006.

As videiras foram plantadas em uma região que antes era dedicada exclusivamente a produção de café

A história da vinícola começou de maneira inusitada, quando o então proprietário das terras, Eduardo Junqueira Nogueira Júnior, sofreu um ataque cardíaco e teve de repensar seus hábitos alimentares. Seu médico receitou que tomasse uma taça de vinho por dia. O produtor teve a ideia de fazer seu próprio vinho e o projeto deu mais que certo.

Para desenvolver a atividade na região, é utilizada uma técnica conhecida como dupla poda ou poda invertida.  Ela faz com que a plantação dê frutos no inverno e não no verão, quando há menos chuvas. Isso garante que as uvas tenham um período de maturação mais prolongado, com sabores, cores e aromas mais intensos.

A vinícola Maria Maria realiza a colheita de sua plantação no inverno

A uva de destaque da produtora é a Syrah, com muitos rótulos premiados no concurso internacional Decanter World Wine Awards (medalhas de bronze em 2021, 2020 e de prata e de recomendação em 2019) e com medalhas de ouro no Wines of Brazil Awards. Os vinhos Cabernet Sauvignon e Sauvignon Blanc da vinícola também vêm ganhando destaque. 

A mais recente conquista foi do Maria Maria Gran Reserva Syrah | Cabernet Sauvignon DONITA – Safra 2017, que levou bronze no Decanter World Wine Award de 2021 e o título de International Commended Wine WinnerChallenge 2021. O vinho, vermelho rubi, tem aroma mentolado pronunciado, madeira sutil e bastante fruta.

É possível conhecer essas delícias durante um tour guiado pela vinícola. A visita deve ser agendada com antecedência. Durante o passeio, os turistas podem degustar os exemplares produzidos e ainda desfrutar de um almoço harmonizado no restaurante do local. 

Aproveite uma refeição com pratos que harmonizam com os vinhos da casa

Caso você esteja se perguntando, sim, o nome da casa vem da canção Maria, Maria, de Milton Nascimento. Além de conterrâneo, o músico é amigo do fazendeiro. Reza a lenda que ao saber do projeto, Bituca (apelido carinhoso que os mais íntimos chamam Milton) teria dito ao produtor: “Eduardinho do céu, você é doido. Nunca ouvi falar em plantar uvas aqui no Sul de Minas”. Deu no que deu. Afinal, “é preciso ter sonho sempre” não é mesmo?!

 

Luiz Porto, Cordislândia

Tecnologia de ponta é a grande aliada da vinícola Luiz Porto, que fica na cidade de Cordislândia, também no sul de Minas Gerais. Com tanques em aço inox, barricas de carvalho francês e americano e maquinário importado da Itália, a produtora é responsável pelo processamento completo de suas uvas, desde o vinhedo até o engarrafamento.

Tecnologia de ponta e maquinário importado ajudam na produção da vinícola Luiz Porto

A marca teve início em 2005, com mudas importadas da região de Bordeaux, na França. Atualmente, o vinhedo conta com 45 mil plantas, que se espalham nos 15 hectares de terra. É capaz de produzir até 50 mil litros de vinho por ano, além de 55 toneladas de uva por inverno.

Sim, na vinícola Luiz Porto a técnica da poda invertida também garante que a colheita seja realizada na estação mais fria do ano. O clima tropical de altitude, com inverno seco, garante mais sabor e qualidade à fruta.

Em 2020, o Cabernet Sauvignon da safra de 2015 da Luiz Porto Vinhos Finos levou medalha de bronze no concurso Decanter World Wine Awards. A produção de Syrah da vinícola também tem destaque, e a safra de 2014 levou o bronze na edição 2018 da competição internacional.

O Gran Reserva Syrah de 2014 foi premiado no principal concurso de vinhos do mundo, o Decanter World Wine Awards

Para visitar a vinícola, é necessário realizar um agendamento prévio. Os turistas podem conhecer o processo de produção da bebida, os equipamentos utilizados e ainda degustar os saborosos vinhos.

Um diferencial agrega ainda mais o tour na vinícola: é possível passear a cavalo pelos extensos campos da fazenda e observar as plantações de ângulos diferenciados. O estabelecimento conta ainda com uma loja, onde é possível adquirir os rótulos da produtora.

Que tal passear a cavalo entre os mares de morros onde são plantadas as uvas da vinícola?

 

Lagoa Grande, Pernambuco

Quando pensamos em vinhedos, geralmente vêm à nossa cabeça temperaturas amenas e paisagens serranas, não é mesmo? Mas e se te contarmos que existem plantações de qualidade que prosperam em meio ao clima quente e seco da caatinga? 

A região conhecida como Vale do São Francisco, no nordeste brasileiro, vem ganhando destaque como produtora de vinho e destino enoturístico. O seu pólo é composto por sete vinícolas localizadas entre Pernambuco e Bahia. Ao todo, são mais de 10 mil hectares de vinhedos na área.

Extensas plantações de uva prosperam no Vale do São Francisco

As técnicas de irrigação associadas à proximidade com o São Francisco fizeram com que o Vale se tornasse um dos maiores produtores da bebida no país. Uma das vinícolas que fica localizada bem na beira deste grande curso fluvial é a Rio Sol, na cidade de Lagoa Grande, em Pernambuco.

A empresa pertence à Global Wines, uma produtora de vinhos reconhecida internacionalmente por sua inovação, com sede na região do Dão, em Portugal. Suas bebidas produzidas em solo brasileiro também vêm ganhando cada vez mais destaque. Em 2019 e 2020, o vinha da uva tempranillo da Rio Sol levou medalha de ouro da Grande Prova Vinhos do Brasil. Em 2018, o Gran Reserva Touriga Nacional também levou ouro, desta vez no Concurso Mundial de Bruxelas – Etapa Brasil.

O tempranillo da marca foi considerado o melhor do país em 2020 e 2019 na Grande Prova Vinhos do Brasil

Os turistas podem conhecer a vinícola e realizar dois tipos de passeio em seus domínios. No roteiro tradicional, é apresentado todo o processo que leva as uvas do parreiral à mesa. São realizadas com visitas guiadas ao campo, à fábrica e à adega, além de uma degustação de vinhos e espumantes. O tour deve ser agendado previamente e é realizado de segunda a sexta, com valores por volta de R$ 20.

Já a rota dos vinhos é um tour com duração de oito horas, e já inclui transfer de ida e volta da cidade de Petrolina – que fica há cerca de uma hora da vinícola. Oferece visitas guiadas a todas as áreas, com direito a prova de uvas. Além disso, a experiência conta com um passeio de Catamarã e banho no Rio São Francisco, degustação de espumantes e almoço regional com degustação de vinhos. A opção custa R$ 180, e só acontece aos sábados, sendo necessário fazer inscrição prévia.

O passeio de um dia na vinícola Rio Sol é repleto de atividades

Uma boa notícia é que não existe tempo ruim para conhecer a vinícola. A região do Vale do São Francisco é a única que produz uvas até três vezes por ano. O moderno sistema de irrigação, combinado com o clima quente e seco, permite que a colheita ocorra durante as quatro estações. Então, independentemente do período de visitação, é provável que você vá se deparar com plantas coloridas e bem carregadas.

 

Espírito Santo do Pinhal, São Paulo

Na fronteira entre São Paulo e Minas Gerais, a cidade serrana de Espírito Santo do Pinhal uniu as influências da colonização italiana com o clima e solo semelhantes à região europeia para prosperar no cultivo de vinhedos. Uma produtora se destaca na região: a vinícola Guaspari.

A colorida vinícola Guaspari atrai muitos visitantes anualmente

Assim como as primeiras vinícolas do sul de Minas, a Guaspari começou sua plantação de uvas em fazendas que anteriormente se dedicavam à produção de café. As primeiras videiras foram plantadas em 2006, a partir de mudas de diversas variedades francesas. Hoje são cerca de 50 hectares de vinhedo próprio.

Para garantir a qualidade da fruta, também é realizado o processo de poda invertida, com colheita nos meses de julho e agosto, a época mais festiva para visitar o estabelecimento. A casa oferece quatro tipos de passeios, sendo que todos incluem a degustação de rótulos da casa e precisam de inscrição prévia.

O tour mais simples é a Visita Express, onde o processo produtivo é apresentado ao longo dos vinhedos, da indústria e da cave de barricas. Inclui três paradas para degustar os vinhos, e custa R$ 130 por pessoa. Já a experiência completa conta com café da manhã, tour com explicações técnicas pelas dependências e colheita simbólica, degustação de quatro rótulos harmonizados com queijos e almoço com vinhos e pratos típicos da região. Nesta opção os valores chegam a R$ 780 por pessoa. 

Experiências gastronômicas inesquecíveis estão incluídas em algumas das visitas à produtora

Em 2016, a vinícola Guaspari fez história, levando a medalha de ouro na Decanter World Wine Awards pelo Syrah Vista do Chá, e a de bronze pelo Syrah Vista da Serra, ambos com safras de 2012. Foi a pela primeira vez que vinhos brasileiros foram premiados no importante concurso internacional.

Provando a força da produção de Syrah da marca, e sua qualidade consistente, ela também foi a única vinícola nacional honrada no Syrah du Monde 2021, premiação que avalia os melhores vinhos feitos a partir desta uva, com o Syrah Vista do Chá safra de 2016. 

Os syrahs da produtora Guaspari têm destaque no mercado internacional

 

Dicas para quem vai fazer enoturismo

Independentemente da região que escolheu visitar na sua viagem de enoturismo, algumas dicas são imprescindíveis. Já falamos aqui sobre agendar seu passeio com antecedência pelo site das vinícolas que você quer conhecer e atentar-se à estação do ano e ao clima destes locais, por exemplo.

Para garantir que sua viagem seja ainda mais proveitosa, use roupas leves e confortáveis. Lembre-se de pensar também no transporte que você vai usar para chegar até lá. A melhor saída é contratar serviços de van, táxi ou motoristas, para  que todos do grupo possam degustar o vinho sem preocupações com quem vai assumir o volante.

Antes de viajar, procure informações sobre os arredores: pesquise restaurantes, pontos turísticos e bons hotéis para uma viagem deliciosa. E por falar em hospedagem, você sabia que pode contar com a 123milhas para encontrar descontos imperdíveis? Confira passagens, quartos e pacotes com até 50% de desconto.