Todos

Dicas indispensáveis para sua primeira viagem à Europa

Muitas pessoas sonham em conhecer a Europa, mas têm certos receios. A distância, idiomas e diferenças culturais podem causar um frio na barriga. Além disso, pelo tamanho do continente, é comum que os turistas não saibam por onde começar. Mas fique tranquilo, sua EuroTrip não precisa ser um bicho de sete cabeças. Confira com a 123milhas as dicas indispensáveis para sua primeira viagem à Europa. 

 

Planeje o roteiro 

O primeiro passo é definir quais lugares você quer visitar. A Europa tem 50 países, é impossível conhecer tudo em uma viagem só. A principal dica é escolher destinos próximos, assim você não gasta tanto tempo se deslocando de um local ao outro. 

O Coliseu fica em Roma, na Itália.

Mais um ponto importante é selecionar a que países – e cidades – você quer ir. Se o plano for visitar somente as capitais, dá para passar em várias nações durante a viagem. Se preferir explorar mais cada lugar, a dica é reduzir a quantidade de países.

 

Regiões 

A Europa é dividida em quatro regiões. É uma boa ideia definir o roteiro com base nessa segmentação. 

Na parte Ocidental estão a Alemanha, Áustria, Bélgica, França, Irlanda, Liechtenstein, Luxemburgo, Países Baixos, Reino Unido e Suíça. Os Países Baixos são formados por 12 províncias. Dentre elas, a mais famosa é a Holanda, e muitas pessoas conhecem o país por esse nome. As duas nomenclaturas podem confundir os turistas, então anota aí para não esquecer! Já o Reino Unido agrupa a Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte. 

A Holanda é conhecida pelas tulipas coloridas.

A Meridional é composta pela Espanha, Portugal, Itália, Vaticano, San Marino, Grécia, Turquia, Mônaco, República de Malta e Andorra.

A Setentrional é formada pela Estônia, Letônia, Lituânia, Dinamarca, Finlândia, Islândia, Noruega e Suécia.

A Islândia é famosa pela aurora boreal.

Já na parte Oriental estão a Polônia, República Tcheca, Eslováquia, Hungria, Romênia, Bulgária, Albânia, Sérvia, Montenegro, Eslovênia, Croácia, Bósnia e Herzegovina, e Macedônia.

O ideal é selecionar uma ou duas regiões para visitar. Os roteiros mais comuns são pela Espanha, Portugal e Itália ou pela Alemanha, França, Irlanda e Reino Unido. Para aproveitar bastante, o ideal é ficar pelo menos quatro dias em cada capital.

A Basílica da Sagrada Família é cartão-postal de Barcelona, na Espanha.

Você também pode sair do óbvio e conhecer a Dinamarca, Finlândia e Noruega. Como são países menores, geralmente três dias é o tempo ideal para visitar as capitais. 

Existem várias combinações possíveis para a viagem, mas você também pode explorar um único país. Que tal um tour pela Itália? Conheça Roma, Milão, Veneza, Toscana, Florença e, se quiser, também inclua o Vaticano. Nesse caso, também vale a sugestão de quatro dias na capital – Roma. Nas outras cidades, de dois a três dias costuma ser o suficiente. Se o tempo estiver corrido, você consegue fazer os passeios do Vaticano em apenas um dia. 

Toscana é um ótimo destino para degustar vinhos.

 

Documentos obrigatórios

Para ir à Europa, você precisa de um passaporte, seguro de viagem e visto. autorização para viajar. Para estadias de até 90 dias, não é necessário solicitar um visto. 

O passaporte deve estar dentro do prazo de validade. Para evitar qualquer transtorno, o ideal é que sua data de retorno seja pelo menos três meses antes da expiração do documento. Caso contrário, é melhor tirar um novo. 

Verifique a data de validade do seu passaporte antes de viajar.

O passaporte brasileiro dura até dez anos. Fatores como idade e motivo do documento podem alterar o prazo de vencimento. Confira aqui mais informações sobre a validade. 

O seguro de viagem é outro item imprescindível e deve estar no seu orçamento. Ele garante a cobertura de despesas médicas e hospitalares, gastos por atraso de voo, problemas relacionados às bagagens e outros imprevistos. A gente espera não precisar dele, mas não dá para arriscar. O seguro custa a partir de R$15 por dia e pode ser feito em empresas especializadas, agências de turismo, bancos, etc. 

A partir de 2022, tornou-se obrigatória para brasileiros a autorização de viagens para países da União Europeia. O documento é chamado de ETIAS (sigla em inglês para Sistema Eletrônico para a Autorização de Viagem) e pode ser solicitado virtualmente. O processo é bem simples, basta preencher dados pessoais e responder a um pequeno questionário. Clique aqui para obter mais informações e fazer o requerimento da autorização. O ETIAS custa € 7 (aproximadamente R$45)

No momento da imigração pode ser que solicitem sua passagem de retorno e comprovante de hospedagem e de condições financeiras. Esteja preparado. Esses itens servem para provar que você não ficará ilegalmente no país. 

Para atestar a condição financeira é possível apresentar um cartão pré-pago, dinheiro em espécie, saldo em conta-corrente, dentre outras evidências que você conseguirá se manter no período planejado. O recomendado é que você tenha pelo menos € 68 para cada dia (aproximadamente R$434). 

 

Planeje os gastos

Para evitar transtornos, não se esqueça de planejar seus gastos. Como dito anteriormente, o gasto diário médio é a partir de € 68. O valor inclui hospedagem, transporte, alimentação e algumas atrações. Mas essa quantia é apenas uma estimativa. Alguns destinos podem ser mais caros ou mais baratos. 

A melhor maneira de ter uma ideia de quanto irá gastar é reservar a hospedagem e comprar as passagens e atrações antes de viajar. Lembre-se que as passagens incluem tanto as de ida e volta para o Brasil quanto de deslocamento entre as cidades e países durante a viagem. 

O Palácio de Belvedere é um dos locais mais visitados em Viena, na Áustria.

Se você pretende fazer compras ou ir em restaurantes mais sofisticados, decida o quanto quer gastar. Esses valores são extras e variam de acordo com seus planos e orçamento. 

Não se esqueça de levar uma quantia adicional para emergências. 

 

Leve roupas adequadas

O inverno europeu vai de 21 de dezembro a 20 de março e é bem severo. As temperaturas podem chegar a até – 20ºC. Para conseguir aproveitar bem a viagem, não deixe de comprar vestimentas adequadas para a estação. Invista em um bom casaco, luvas, cachecol, touca e meias grossas. Blusas de lã, roupas térmicas ou segunda pele e botas também são importantes. 

Leve roupas adequadas para o inverno europeu.

Caso vá durante o verão (de 21 de junho a 22 de setembro) ou primavera (21 de março a 20 de junho), coloque na mala roupas mais frescas, mas não deixe de levar um agasalho. Esteja preparado para qualquer mudança de temperatura. 

 

Aprenda algumas palavras

Você não precisa saber o idioma para visitar algum país, mas é bom conhecer alguns termos. Por uma questão de educação, saiba cumprimentar e dizer “por favor” e “obrigado” na língua falada no seu destino. 

Aprender palavras como “saída”, “banheiro”, “aeroporto” e “restaurante” vão facilitar bastante sua viagem. Anote em algum lugar para não esquecer.

Lembre-se que muitos lugares têm os nomes traduzidos para o português. A Espanha, por exemplo, se chama España. Já a Alemanha é Deutschland e a Inglaterra é England. Não é obrigatório saber pronunciar essas palavras, mas é bom dar uma pesquisada para conseguir compreender as placas. 

Aprenda algumas palavras no idioma do seu destino.

Geralmente, os pontos turísticos e aeroportos têm informações em português, então pode ficar tranquilo! Você conseguirá fazer os passeios sem dificuldades. 

 

Atenção às moedas 

Boa parte da Europa utiliza o euro, com algumas exceções. No Reino Unido, por exemplo, a moeda é a libra esterlina (£). Já na Dinamarca é usada a coroa dinamarquesa (kr). 

A moeda do Reino Unido é a libra esterlina.

Nem todas estão disponíveis nas casas de câmbio brasileiras, mas você consegue trocar quando chegar ao país. 

 

Mochilão 

O mochilão é uma maneira bem econômica de viajar à Europa. Por ser uma opção mais barata, pode ser uma boa escolha para quem quer conhecer vários países de uma só vez. Como os mochileiros levam consigo todos os pertences e têm pouca bagagem, é mais fácil de transitar entre os destinos.

A maneira mais barata de conhecer a Europa é fazendo um mochilão.

Geralmente os roteiros contam com passadas rápidas nas cidades para conhecer os principais pontos turísticos. Nesse caso, não é ideal para quem gosta de explorar cada cantinho. 

Realize seu sonho de conhecer a Europa com a 123milhas e compre passagens aéreas pelo melhor preço! Partiu?!