Notícias

Embarque biométrico começa a funcionar na ponte aérea Rio-São Paulo

Os aeroportos de Congonhas, em São Paulo, e Santos Dumont, no Rio de Janeiro, são os primeiros do país a usar de forma definitiva o embarque biométrico 100% digital facial para passageiros e tripulantes. A implementação do projeto começou, no dia 9 de agosto, pela ponte aérea e deve ser concluída para voos domésticos em geral até o fim deste mês, nos dois aeroportos.

A tecnologia de embarque biométrico combina análise de dados com validação por biometria facial, o que dispensa a apresentação de cartões de embarque e documentos de identificação dos viajantes de voos domésticos partindo desses terminais.

Conheça os detalhes da nova tecnologia que promete revolucionar as viagens aéreas com o Conexão123!

Você vai ler sobre

Como vai funcionar o embarque biométrico facial nos aeroportos do Brasil

O embarque biométrico no Brasil vai funcionar em cooperação com as empresas de aviação envolvidas. Cada companhia aérea poderá adotar procedimentos próprios para o cadastramento biométrico e validação do passageiro, por meio do Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro).

Para ter acesso ao serviço, o passageiro precisa necessariamente passar por um cadastramento digital da companhia aérea. Para usar o sistema, neste primeiro momento, o usuário deverá apresentar documento biométrico válido (CNH digital ou título de eleitor digital), passagem aérea e acesso ao canal de cadastramento da companhia aérea.

Por meio do canal, no momento do check-in ou após a sua realização, o passageiro realizará a validação biométrica associada ao seu voo em totens localizados nos respectivos aeroportos. Ele deverá aceitar os termos da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), devendo fazê-lo a cada novo voo. 

Executada essa ação digitalmente e sendo validado o cadastro, o passageiro fica autorizado a acessar a área de embarque. A segunda etapa ocorrerá no portão de embarque. Aprovado, o passageiro passa por mais uma análise biométrica no momento de ingresso na aeronave.

Embarque biométrico começa a funcionar na ponte aérea Rio-São Paulo | Passageiros em fila de aeroporto | Conexão123

Com biometria, passageiros poderão fazer o check-in apenas com a imagem do rosto

Com biometria, passageiros poderão fazer check-in apenas com imagem do rosto

Quando a funcionalidade estiver totalmente implementada, os viajantes que estiverem em voos com embarque biométrico facial e optarem pelo uso da tecnologia precisarão somente da imagem de seus rostos para fazer o check-in e acessar salas de embarque e aeronaves.

“No caso de comissários de bordo e pilotos da aviação regular, a solução inclui o acesso a áreas restritas dos dois terminais aéreos. A iniciativa tem o objetivo de tornar mais eficiente, ágil e seguro o processamento de passageiros e tripulantes, tendo por premissa a segurança no tratamento e a proteção dos dados pessoais dos usuários contra o uso indevido ou não autorizado”, afirmou o Ministério da Infraestrutura em nota.

Segundo a Infraero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária), na fase de testes do programa foram medidos indicadores como a redução do tempo em filas, no acesso à sala de embarque e à aeronave. Com o novo sistema, o tempo médio de embarque caiu de 7,5 segundos para 5,4 segundos por passageiro. 

Isso significa que, com a biometria, será possível processar mais embarques ao mesmo tempo, correspondendo a um ganho de tempo de 27%. Os viajantes poderão ainda, no entanto, optar pelo sistema e procedimentos atuais de check-in, que permanecem funcionando.

Embarque biométrico começa a funcionar na ponte aérea Rio-São Paulo | Vista do Aeroporto Santos Dumont | Conexão123

Implementação do projeto começou pela ponte aérea e deve ser concluído para voos domésticos em geral até o fim de agosto

A 123milhas acredita que viajar é pra todos e tem por missão oferecer a seus clientes os melhores preços em passagem aérea, pacote de viagem, seguro-viagem e aluguel de carros. Vamos viajar?