Todos

O que fazer em Santa Cruz do Sul: dicas de passeios e curiosidades

Santa Cruz do Sul é uma da cidade interiorana do Rio Grande do Sul onde acontece a segunda maior Oktoberfest do Brasil, atrás apenas do festival de Blumenau. O município fica situado no Vale do Rio Pardo e a 155 km de distância de Porto Alegre e apresenta muitos outros atrativos além da festa cervejeira de influência alemã. Neste texto, você vai encontrar um guia completo para viajar para lá: com o que fazer em Santa Cruz do Sul, sugestões de melhores hotéis e restaurantes.  

O destino sempre sedia jogos de torneios brasileiros e internacionais de basquete no ginásio do Esporte Clube União Corinthians, localizado na rua Marechal Floriano, 106, no centro da cidade. Vale a pena acompanhar algum jogo durante a sua viagem. 

 

Santa Cruz do Sul, RS: um pouco de história

Santa Cruz do Sul é uma antiga colônia emancipada de Rio Pardo que nasceu em 1887 com a chegada dos imigrantes alemães. Com uma população de 132 mil habitantes, os moradores da cidade falam a língua portuguesa e o dialeto alemão Hunsrückisch. A indústria do fumo é a principal atividade econômica local, sendo o município um dos maiores produtores de tabaco do Brasil. 

Para quem chega, o clima é de tranquilidade tão comum às cidades pequenas. Cercadas por árvores, parques e lagos, as ruas reúnem casarões do século XX.  O centrinho, muito limpo e com belas praças bem cuidadas, concentra vários pontos turísticos. 

O principal deles é a Catedral São João Batista, maior construção em estilo neogótico da América Latina. Além da Igreja de Confissão Luterana, um dos maiores templos protestantes do Rio Grande do Sul. 

Vista aérea da arborizada cidade de Santa Cruz do Sul     Créditos: Reprodução/Gazeta do Sul (Bruno Pedry)

Mas não pense que esse é um destino monótono. Dá para mergulhar no Rio Pardo e experimentar uma saborosa gastronomia com fortes influências das cozinhas alemã e italiana. De lá, é possível conhecer os atrativos da região, principalmente dos municípios vizinhos de Rio Pardinho (a 26 km de distância) e Lajeado (62 km). 

Vários visitantes também aproveitam para escalar o monte Botucaraí, situado na zona rural de Candelária (40 km). Com quase 600 metros de altitude, ele é o mais alto morro isolado do estado. 

O morro Botucaraí tem uma subida de 1,2 km por dentro de uma trilha de mata nativa, em Candelária, Rio Grande do Sul
Créditos: Reprodução/Memórias Ferroviárias

Para completar, é só seguir o trecho da Rota Germânica do Rio Pardinho, percorrendo 12 km da cidade em direção à área de Sinimbu. No trajeto é possível saber mais sobre a culinária, o dialeto, a arquitetura e os principais costumes de tradição alemã dos antigos moradores.

Há ainda a opção de conhecer o Jardim Botânico de Lajeado. O espaço é planejado, bem sinalizado e com uma ótima área para piquenique. Por lá, também se encontram algumas trilhas, uma cascata, um cactário, entre outros atrativos na natureza. 

Um grande destaque da Rota Germânica do Rio Pardinho são as estruturas coloniais bem preservadas
Créditos: Reprodução / GZH Jornal Digital  (Mateus Bruxel / Agencia RBS)

 

Oktoberfest em Santa Cruz do Sul

Todos os anos, o festival Oktoberfest em Santa Cruz do Sul atrai milhares de pessoas para a cidade. São consumidos muitos litros de chope em dez dias de evento. A cultura cervejeira e as tradições germânicas são celebradas no município desde 1984, substituindo a Festa Nacional do Fumo. 

A programação inclui shows com atrações nacionais, bailes, desfiles temáticos e apresentações de grupos folclóricos. Para acompanhar a cerveja, muitos pratos típicos da culinária alemã são oferecidos no espaço. 

O festival acontece no Parque da Oktoberfest, com área aproximada de 14 hectares, na região central da cidade. 

A Oktoberfest de Santa Cruz do Sul é a segunda maior festa da cerveja do Brasil, atrás somente da edição realizada em Blumenau
Créditos: Reprodução / Portal Brasil Alemanha

E para ajudar você a construir um itinerário ainda mais repleto de atividades na organizada cidade de Santa Cruz do Sul, montamos uma lista com os passeios mais frequentados e elogiados do lugar. Bora conferir?

Melhores pontos turísticos em Santa Cruz do Sul 

 

Túnel Verde

Calma e arborizada, a rua conhecida como Túnel Verde é uma grata surpresa no centro da cidade e um dos cartões-postais de Santa Cruz do Sul. Ela fica situada em uma região onde se concentram muitos pontos comerciais e históricos da cidade. 

São mais de 300 copas de árvores da espécie tipuana, com 70 anos de idade, enfileiradas ao longo de dez quadras da avenida Marechal Floriano. Além da beleza, a vegetação garante frescor para a região, onde estão muitos bares, cafés e restaurantes. 

Em harmonia com a natureza, o Palacinho, na Praça da Bandeira, é uma construção neoclássica onde está a sede da prefeitura municipal. A Casa de Artes Regina Simonis também compõe a paisagem. O espaço abriga obras de arte e exposições itinerantes em um edifício inaugurado no ano de 1920. 

Moradores de Santa Cruz do Sul lutam pela preservação das árvores do Túnel Verde
Créditos: Reprodução/Correio do Povo (Bruno Pedry / Gazeta do Sul)

Durante a realização da Oktoberfest, o Túnel Verde de Santa Cruz do Sul ganha decoração com as cores da bandeira da Alemanha. Para o Natal, as árvores recebem muitas luzes em dezembro.

 

Catedral São João Batista e Praça Getúlio Vargas

A Catedral São João Batista é um ícone religioso de Santa Cruz do Sul. Afinal, a construção de 1928 é um dos maiores templos com estilo neogótico da América Latina. Duas torres pontiagudas de 80 metros de altura se destacam na paisagem da cidade. 

A imponente construção impressiona. Atenção para os adornos da fachada externa, o relógio e a porta trabalhada. Por dentro, a igreja conta com pinturas e vitrais produzidos por imigrantes alemães desde 1913. O local levou cerca de 45 anos para ser totalmente construído.

É possível participar de missas e até subir nas torres da Catedral São João Batista. Para isso, agende a visita na administração da igreja
Créditos: Reprodução/Pedro Felix

A Catedral São João Batista ainda fica em frente à Praça Getúlio Vargas, no centro de Santa Cruz do Sul. Essa tem um belo espelho d’água e chafariz. Limpo e bem preservado, o local é ponto de encontro entre os moradores da cidade. 

As calçadas recebem barraquinhas durante as feiras de artesanatos e de antiguidades aos domingos. No entorno da praça estão boas opções gastronômicas e boêmias do destino, tal como a Cervejaria Heilige

A Catedral São João Batista e a Praça Getúlio Vargas são dois pontos importantes para conhecer na cidade
Créditos: Reprodução / Diocese de Santa Cruz do Sul (CNBB Sul)

As missas da Catedral São João Batista acontecem de segunda a sexta, às 18h15, e aos sábados, às 17h. Aos domingos são realizadas em dois horários: às 9h e às 18h. 

 

Lago Dourado

Os fins de tarde têm endereço certo em Santa Cruz do Sul. Dá para descansar, contemplar o belo pôr do sol e praticar atividades físicas no entorno do Lago Dourado.

São quase 330 hectares de lago artificial construído para armazenar os recursos hídricos do Rio Pardo, importante reservatório de água para abastecer a cidade. Para proporcionar bem-estar e saúde aos moradores, o local tem pista de 6 km de extensão, muito utilizada para caminhadas, corridas e pedaladas. Fica a  2,7 km do coração do município. 

O Lago Dourado é um ponto turístico que convida a fechar o dia praticando esporte e contemplando a paisagem
Créditos: Reprodução/Página Oficial Amigos do Lago Dourado

O acesso é feito pela Rodovia RS-409, saindo para Vera Cruz, em direção ao trevo na altura do bairro Bom Jesus.

 

Parque da Gruta

 

O Parque da Gruta é um importante reduto histórico e ambiental de Santa Cruz do Sul
Créditos: Reprodução / Rádio Santa Cruz

O Parque da Gruta possui 18 hectares de área verde preservada e diversidade de espécies de animais, a 2 km do centro de Santa Cruz do Sul. Abriga uma caverna batizada de Gruta dos índios. É atração garantida para a família inteira e apaixonados por natureza. 

De acordo com pesquisas da UFRS, a Gruta dos Índios é uma paleotoca, cavada em morro arenítico por preguiças de grande porte há milhões de anos
Créditos: Reprodução / GZH Jornal Digital  (Mateus Bruxel / Agencia RBS)

O parque conta com  lagos com pedalinhos e trilhas ecológicas na mata nativa. Os caminhos levam até uma cascata. Há infraestrutura de playground, espaço para piquenique, banheiros e restaurante durante o dia. Em casos de eventos especiais, o espaço também pode funcionar durante a noite. 

O Parque da Gruta tem entrada gratuita. Localizado na Rua Capitão Pedro Werlang, abre diariamente, das 8h às 18h. 

 

Parque da Santa Cruz 

Em vários pontos da cidade, dá para ver uma grande cruz encravada na mata. O crucifixo de 20 metros de altura fica no Parque da Santa Cruz, localizado em um dos pontos mais altos do município. Vale muito a pena visitar o espaço e subir até o mirante para apreciar a vista panorâmica da cidade. 

O parque fica acima de um paredão de mais de 40 metros de altura pertencente à antiga pedreira Monte Verde. Lá é uma rota de praticantes de rapel. O trajeto de carro para chegar lá leva sete minutos a partir do centro. O parque é muito visitado aos fins de semanas, a partir das 16h. O local fica aberto diariamente das 7h às 20h. 

Na região do Parque da Cruz está sendo construída uma área com restaurante
Créditos: Reprodução / Portal Brasil Alemanha

 

Santuário Schoenstatt

Réplica fiel de uma capela fundada na Alemanha em 1914, o templo do Santuário Schoenstatt chama a atenção dos visitantes. É uma pequena construção de 1977 e compõe o Instituto Secular das Irmãs de Maria de Schoenstatt na cidade. 

O templo fica em uma área tranquila, rodeada por belos jardins. O espaço é aberto para orações e meditações e recebeu uma estátua em homenagem ao padre José Kentenich, imigrante alemão que fundou o santuário.

Visite o reduto símbolo da fé católica e devoção a Nossa Senhora em Santa Cruz do Sul, na BR-471 – km 53, no Distrito Industrial.
Créditos: Reprodução / GZH Jornal Digital  (Mateus Bruxel / Agencia RBS)

 

Onde ficar em Santa Cruz do Sul

 

Hotel Águas Claras Santa Cruz

As melhores hospedagens em Santa Cruz do Sul têm perfil executivo. Com localização privilegiada, o Hotel Águas Claras Santa Cruz fica em uma grande área verde, a apenas quatro quadras da rua principal da cidade. 

Com arquitetura imponente no estilo alemão, o empreendimento conta com 68 apartamentos espaçosos e arejados. Todos dispõem de estrutura completa, com televisão a cabo, frigobar, ar-condicionado, secador de cabelo, internet, calefação e varanda. Há opções com banheira de hidromassagem. 

A área social conta com restaurante, bar, sala de eventos, piscina aquecida, sauna e estacionamento. O endereço do hotel é Rua Capitão Pedro Werlang, 420.