Lugares para comer

Onde comer em Parintins: experimente sabores típicos da gastronomia amazonense

A riqueza gastronômica dos pratos típicos da região amazônica é surpreendente. Plantas e frutos extraídos da floresta marcam o cardápio dos restaurantes. Os peixes originários dos rios caudalosos da região são o carro-chefe de várias receitas. Neste post, descubra onde comer em Parintins e experimente tantos sabores únicos da  Ilha Tupinambarana. 

O arquipélago é entrecortado de restingas, lagos e igapós, com grande variedade de tambaqui, bodó, tucunaré, pacu, curimatã, jaraqui e pirarucu. As espécies conferem originalidade às receitas da gastronomia da ilha do boi-bumbá

Bodó no tucupi,  tacacá e X-caboquinho são algumas das mais tradicionais e apreciadas por moradores e turistas.  

Preocupe-se menos em decorar ou pronunciar corretamente os nomes de origem indígena.  Prove cada um deles. E bom apetite! 

As lascas de tucumã são ingredientes de vários pratos típicos amazonenses

 

Bodó no tucupi 

O bodó é um dos peixes mais consumidos em Parintins pela abundância encontrada na bacia hidrográfica da região. A versão mais famosa é com tucupi, um líquido extraído da mandioca. A receita também leva o jambu –  uma erva da região amazônica -, chicória e cebola. Para temperar: sal, alho, pimenta e coentro. 

O tucupi aparece em várias receitas e pode ser comprado no Mercado Municipal

Outros pescados comuns na cidade são o jaraqui, pirarucu e tamuatá, geralmente servidos com arroz, farofa e salada. Os melhores bodó no tucupi ficam nos restaurantes Knoeiros e A Birosca. Quem gosta de comida de rua precisa provar o bodó assado na brasa da banca do Raimundo, na rua Paraíba.  Os pratos custam a partir de R$12, mas o preço pode subir durante o Festival Folclórico de Parintins.

O restaurante e bar Knoeiros está localizado na rua Caetano Prestes, 1, no Centro de Parintins. A faixa de preço das refeições varia entre R$10 e R$30. Situado na avenida Getúlio Vargas esquina com a avenida Paes de Andrade, ainda no Centro, está o restaurante A Birosca. Preços a partir de R$6. Destaque também para o pão com tucumã (R$3) e o X-caboquinho (R$6). 

 

Tacacá

O tacacá tem origem indígena e é uma das refeições mais populares no Norte do país. A base da receita leva o tucupi e adiciona-se goma de macaxeira, camarão seco e jambu.  O tempero é feito com pimenta, sal, alho e, às vezes, cebolinha. 

Inclua experimentar o tacacá no seu roteiro

A iguaria é servida bem quente em cuias e ingerida diretamente do recipiente, sem usar colher. Fique atento a um detalhe regional curioso: evite dizer “comer” ou “beber” tacacá na ilha do boi-bumbá. Para entrar no clima da região, é mais cordial falar “tomar”. O camarão e o jambu são consumidos com palitinhos de madeira. 

Você encontra o tacacá em várias barraquinhas ao longo das ruas da cidade, especialmente no final da tarde. As “tacacazeiras”, como são chamadas as cozinheiras que vendem o prato tradicional, oferecem quantidade caprichada  A cuia completa custa a partir de R$15. 

As bancas mais  populares são da dona Maria, na avenida Amazonas, próximo ao Brandão de Amorim, e da dona Marta, na rua Rio Branco. Se você estiver mais próximo ao Cais do Porto, opte pela barraquinha da dona Maia. 

 

X-caboquinho

Tem que comer o X-caboquinho em Parintins! Esse lanche não é nada menos do que um pão francês recheado com lascas de tucumã – um fruto muito consumido na região -, banana pacovã frita, queijo coalho e manteiga. É tradicional no café da manhã da cidade, mas também pode aparecer em todas as outras refeições. 

O X-caboquinho faz parte do café da manhã em Parintins

Você pode comer um delicioso X-caboquinho na Cafeteria Coisas da Terra, localizada na Praça Digital. O cardápio inclui tapiocas recheadas, cuscuz, bolos e outras comidas típicas, com opções a partir de R$4,99. 

Se quiser almoçar ou jantar, também tem pirarucu, tambaqui, carne de sol e frango grelhado. O estabelecimento abre diariamente, das 5h30 à meia-noite. Aos domingos, o funcionamento é até meio dia. 

 

Café da manhã 

O café da manhã em Parintins é muito farto e com itens variados. A tapioca é um dos lanches mais consumidos. As versões clássicas são recheadas com tucumã, queijo, ovo, presunto. Para adoçar o paladar é recomendado tapioca de coco com leite condensado. 

Coma tapioca com queijo em Parintins

Bolos de milho e macaxeira, cuscuz, mingau de banana, pamonha, mandioca cozida, mungunzá e claro, o famoso x-caboquinho, também entram na primeira refeição do dia. Aproveite para tomar sucos e vitaminas feitos a partir dos frutos regionais como cupuaçu, bacuri, açaí e graviola.  

O bolo de milho é uma opção de café da manhã

 

Mercado Municipal de Parintins

A dica é fazer o desjejum no Mercado Municipal de Parintins, ponto de encontro de moradores e visitantes com a gastronomia saborosa da ilha.  Aproveite também para também sorvetes, geleias e doces de frutas, cachaça de jambu, pé-de-moleque e pupunha. 

Por lá também rende boas compras de artesanatos locais como colares e brincos, brinquedos, cestas, potes e muitos mais. As peças são feitas com matéria-prima da região e confeccionadas a partir de técnicas tradicionais, herdadas de geração em geração. É uma ótima oportunidade para conhecer a cultura e apoiar a economia da cidade. 

O Mercado Municipal fica na rua Benjamin da Silva, s/n, no Centro de Parintins. Abre de segunda a sexta, das 5h às 22h. 

Crédito: Reprodução / Festival Folclórico de Parintins 
Refresque-se com um suco de cupuaçu com vista para o rio Amazonas

 

Peixaria do Coroa  

Localizado na esquina mais famosa da orla de Parintins, a Peixaria do Coroa serve escabeche de tucunaré, tucunaré à milanesa, jaraqui, caldeirada de tambaqui, tambaqui e pacu fritos e assados, acompanhados de feijão, farofa, molhos de tucupi e  pimenta.  

Para quem prefere outra carne, o cardápio oferece também galinha caipira, acompanhada de farofa, macaxeira frita, macarrão, arroz e feijão. 

Almoços e jantares acontecem nas mesinhas em frente ao rio Amazonas. No fim de tarde, a vista do pôr do sol da ilha é uma das mais procuradas na cidade.  O estabelecimento fica na rua  Faria Neto, 2600, no Centro.  Preços a partir de R$30. 

 

Restaurante DuPreto

Outra referência em pratos típicos regionais à base de peixe é o Restaurante DuPreto.  Uma das estrelas da casa é o filé de pirarucu à milanesa ou grelhado (R$15), acompanhado de arroz, feijão, purê, salada e farofa. A receita já foi premiada  pelo concurso da Feira de Gastronomia e Turismo do Amazonas, realizado no Centro de Convenções do Amazonas Vasco Vasques (CCA). 

O menu inclui 15 opções de sanduíches, com preços que variam de R$6 a R$12,50. E a pizza grande, de vários sabores, sai por R$35. O restaurante fica na rua Faria Neto, 2, no Centro. 

Já preparou o paladar para saborear a gastronomia da ilha do boi-bumbá? Deu vontade de conhecer a cidade e experimentar todas essas delícias? Então, aproveite nossas dicas sobre as melhores hospedagens e onde ficar em Parintins. Planeje sua viagem com a 123milhas.