Tem que conhecer em Montevidéu - Blog 123Milhas
Tem que conhecer em Montevidéu

Tem que conhecer em Montevidéu

21 de novembro de 2021

Montevidéu, a capital do Uruguai, será palco da decisão da Libertadores 2021 entre Palmeiras e Flamengo. A grande final, no dia 27 de novembro, acontece no estádio Centenário, que terá toda a sua capacidade liberada pelo governo uruguaio, reunindo cerca de 60 mil pessoas nas arquibancadas. E este texto é um guia com o que você tem que conhecer em Montevideo quando estiver na cidade para assistir à final do campeonato.

Estádio Centenário, em Montevidéu, deve reunir 60 mil torcedores para a final da Libertadores 2021, entre Palmeiras e Flamengo.

O campeonato acaba sendo uma boa desculpa – e uma super oportunidade – para os torcedores conhecerem essa cidade que oferece aos turistas uma experiência incrível e repleta de variedades. Quer saber quais são os motivos que fazem desse lugar um destino encantador? Vem descobrir tudo o que você tem que conhecer em Montevidéu!

 

História

Em 1516, Uruguai era habitado por índios, entre eles os charruas, chanaés e guaranis. A colonização do país foi marcada por forte disputa entre espanhóis e portugueses. A primeira colônia surgiu em 1624, em Soriano, e foi estabelecida por espanhóis. Em seguida, por volta de 1680, os portugueses fundaram a colônia de Sacramento, mas logo foram expulsos pelos espanhóis.
A cidade de Montevidéu nasceu em 1724, fundada pelos espanhóis. A capital se desenvolveu rapidamente, atraindo olhares de todo o mundo, o que resultou, inclusive, na escolha de Montevidéu para sediar todos os jogos da primeira edição da Copa do Mundo FIFA, em 1930.

Com tanta paixão dos uruguaios pelo futebol, dá para entender porque os campeonatos de futebol são tão importantes no país e os estádios entraram para a rota turística.

 

Como chegar em Montevidéu?

Eleita a cidade com a mais alta qualidade de vida da América do Sul – segundo avaliação da empresa de consultoria internacional Mercer, em 2019 – a capital Montevidéu é também buscada pelos turistas pela facilidade de se entrar e deslocar no país.

Uruguai é conhecido mundialmente por suas políticas de imigração abertas e receptivas, logo, é possível conhecer o local sem muita burocracia. Por fazer parte do Mercosul, os brasileiros só precisam apresentar um RG com data de expedição de até 10 anos. Demais, né?

Quanto à localização no mapa, Montevidéu se encontra no departamento de Canelones, que é a região sul do Uruguai, entre Punta del Este e Colônia do Sacramento, na beira do Rio da Prata. A cidade está na mesma linha que a capital argentina, Buenos Aires, só que do outro lado da Baía.

Montevidéu está situada no departamento de Canelones – região sul do Uruguai.

Para quem pretende ir de avião, o destino deve ser o Aeroporto Internacional de Carrasco. Há opções com duração de 50 minutos, saindo de Buenos Aires, e 2 horas, decolando do aeroporto de Porto Alegre (RS). Para acessar o centro de Montevidéu, as opções variam entre ônibus, táxis, serviço de transfer privado – que deve ser contratado com antecedência – e carro alugado.
Se você quiser embarcar em uma aventura de carro até Montevidéu, é possível ir pelas principais estradas brasileiras até o Terminal Tres Cruces (perto do centro). Se sair da Santana do Livramento, no Rio Grande do Sul, a viagem leva cerca de seis horas e meia, pela Ruta 6. Saindo de Chuí-RS, o trajeto dura quatro horas e meia, pela Ruta 9.

Outra opção é ir de balsa, os chamados “ferryboats”. Partindo de Buenos Aires (Buquebus) até o Porto de Montevidéu, na Ciudad Vieja, o trecho dura, em média, duas horas e 15 minutos. Saindo pela Colônia, na Ruta 1, cerca de três horas, e por Punta del Este, na Ruta 10 – Interbalnearia, a viagem leva umas duas horas.

 

O que fazer em Montevidéu

Opções de lazer e turismo é o que não faltam na capital Uruguaia. No entanto, apesar da variedade, pelo menos três dias na cidade já são suficientes para se ter uma experiência inesquecível, regada a belas paisagens, passeios e boa gastronomia.
A Ciudad Vieja (Cidade Velha) – parte mais antiga da cidade – reúne museus de história, cultura e construções centenárias que remetem à Europa do século XX. Além da riqueza histórica, o lugar conta com cenários incríveis para quem curte fazer fotografias surpreendentes.

 

Principais pontos turísticos

Uma boa dica é fazer o passeio de HopOn-HopOff, um ônibus turístico que roda a capital e realiza 12 paradas, passando pelas principais atrações turísticas. Apesar de não ser tão barato ($780 pesos), é uma ótima forma de se ter uma noção geral da cidade.
O ônibus funciona em horário restrito, com frequência a cada hora, e o ticket tem validade de 24 horas. Enquanto percorre os pontos de interesse, é possível ouvir um áudio guia, o que ajuda muito a entender a história e as curiosidades do local.

A Ciudad Vieja – parte mais antiga da cidade – reúne construções centenárias.

 

Para explorar a pé

Os passeios a pé são sempre uma experiência à parte, né? Por isso, se você curte explorar os lugares andando, você tem que conhecer os locais a seguir.

A Praça Independência é, sem dúvidas, um marco importante da capital, uma vez que separa a cidade velha da região mais moderna de Montevidéu. Repleta de prédios e obras arquitetônicas antigas, ela tem um monumento famoso em homenagem ao herói nacional José Artigas, além do seu mausoléu.

Outra parada obrigatória é no Parque Rodó, um dos mais famosos da cidade, onde você encontra um lago com pedalinhos, um parque de diversões vintage para crianças, além de exposições do Museu Nacional de Artes Visuais, com pinturas uruguaias do século XX. Aos domingos, o parque realiza uma tradicional feira que expõe sapatos, roupas, relógios, especiarias, entre outras variedades.

Parque Rodó, um dos mais famosos da capital uruguaia, encanta em todos os detalhes.

Falando em parque, vale também dar uma passada no Parque del Prado e caminhar em seus trajetos arborizados, ver o Córrego Miguelete – principal curso de água da cidade – além de esculturas, exposição de fotografias, o lindo rosedal e o jardim botânico.

Não deixe de passar também pelos calçadões das ruas Sarandi e Perez Castelliano, ambos da Cidade Velha. Por lá, você pode entrar em algumas livrarias e cafeterias para se inspirar e relaxar, desfrutando de uma boa leitura e um chocolate quente, por exemplo.

Ainda na rua Sarandi, você pode seguir caminhando até a Praça da Constituição, que é a praça mais antiga de Montevidéu e é rodeada por bancos, restaurantes, ministérios e prédios antigos. Localizada ao lado da Catedral de Montevidéu (também chamada de Igreja Matriz), principal Igreja Católica da cidade, e do Museu Histórico Cabildo, a praça tem ainda uma tradicional feira de antiguidades aos sábados.

Catedral de Montevidéu, também conhecida como Igreja Matriz, está situada na Praça da Constituição.

Um passeio delícia que pode ser feito caminhando ou até pedalando é na Rambla, uma avenida da orla que tem um calçadão extenso. Por toda a Cidade Velha, é legal passar pelas ruas altas observando o Rio da Prata (Rio de la Plata) lá embaixo.
Depois de tanto caminhar, uma boa sugestão de parada para o almoço é a Praça do Entrevero, onde você pode saborear um Chivito e uma boa cerveja no restaurante La Pasiva. O Chivito é um tipo de sanduíche aberto com fritas, carne, queijo, presunto, ovos e bacon. Imperdível!

 

Teatro Solís

Um ponto turístico que também merece a sua atenção em Montevidéu certamente é o Teatro Solís, palco de importantes espetáculos na cidade. Situado ao lado da Praça Independência, ele foi inaugurado com a Ópera de Verdi Ernani, em 1856, e seu nome é uma homenagem a Juan Días de Solís, português responsável pelo descobrimento do Rio da Prata.

Teatro Solís oferece visitas guiadas durante o dia e espetáculos durante a noite.

O local oferece visitas guiadas de terça a domingo, durante a tarde, sendo que às quartas-feiras a entrada é gratuita. Por meio de um aplicativo, o tour oferece informações exclusivas sobre a história do lugar. Na parte da noite, a programação é composta por grandes apresentações e eventos culturais do país.

 

Feira de Tristán Narvaja

Para quem adora descobrir detalhes sobre o dia a dia dos locais, a Tristán Narvaja é uma visita que não dá para dispensar. A feira é tradicional entre os moradores de Montevidéu e oferece de tudo um pouco: alimentos, artesanatos, materiais de higiene, roupas usadas, móveis, antiguidades, livros, entre outros.

Considerada uma das maiores e mais importantes feiras abertas da América do Sul, ela ocorre religiosamente todo domingo, desde 1909, e sua extensão ultrapassa a Rua Tristán Narvaja e ocupa dezenas de ruas da região. Uma verdadeira amostra do mix de produtos, cultura e pessoas que compõem o Uruguai.

 

Praias

Com tantas atrações turísticas, é até difícil concluir que a Montevidéu também é rica em praias, né? Pois é, a cidade possui inúmeras praias em toda a orla da Rambla, que vão desde o bairro de Carrasco até a região central.

Ao todo, são cerca de 20 km de praias formadas pelo Rio da Prata. Elas levam o nome dos bairros da cidade: Praia de Malvín, Praia de Carrasco, Praia de Pocitos, Praia de Punta Carretas e assim vai.

A mais conhecida é a Praia de Pocitos, que costuma ser tomada por banhistas durante o verão. Por conta do rio, a água das praias é gelada e a cor do mar é mais escura.

Praia de Pocitos, a mais famosa de Montevidéu, costuma ficar lotada durante o verão.

Depois de tudo isso, pode falar: você certamente ficou ainda mais ansioso(a) para o fim de semana da final da Libertadores 2021 em Montevidéu, né? O destino é um prato cheio para quem busca por uma experiência repleta de cultura, história e diversão. Sem falar na hospitalidade do povo uruguaio – que valoriza o turismo e recebe a todos com muito carinho – e nas inúmeras delícias gastronômicas que a cidade oferece.

Descubra, agora, as melhores hospedagens onde você tem que ficar em Montevidéu, para que a sua viagem com a 123Milhas seja ainda mais especial.

Drones

inscreva-se para receber ofertas exclusivas!

inscreva-se para receber ofertas exclusivas!