Lugares para conhecer

O que fazer em Caxias do Sul: passeios para explorar a cidade da Festa da Uva

Castelos, vinícolas, museus e belas paisagens formam um convite ideal para conhecer Caxias do Sul. A metrópole da Serra Gaúcha é marcada pelo cultivo da uva, cultura agrícola herdada da imigração italiana no século XIX. Neste guia, descubra o que fazer em Caxias do Sul

Entre os programas turísticos mais típicos de Caxias do Sul estão comer nas galeterias e provar vinhos nas cantinas do destino. Restaurantes, bares e boates estão concentrados próximo ao Centro Cultural Largo da Estação Férrea. 

 

Igreja de São Pelegrino

Cartão-postal de Caxias do Sul, a Igreja de São Pelegrino também é o principal ponto de visitação. O templo católico está vinculado à fundação da cidade, em 1857, no período da imigração italiana. A edificação contém grande diversidade de obras e painéis no seu interior, a exemplo das telas da Via Sacra do pintor Aldo Locatelli, artista ítalo-brasileiro muito importante no Rio Grande do Sul. 

Grande atração turística de Caxias do Sul, a Igreja de São Pelegrino é considerada Patrimônio Cultural do Estado.

 

Na Paróquia São Pelegrino, o teto é pintado com a cena do Juízo Final, inspirado nos detalhes da Capela Sistina, em Roma, na Itália. Abriga o mural da Santa Ceia, da aparição do Sagrado Coração de Jesus e de Nossa Senhora de Caravaggio. As portas da igreja pesam cerca de sete toneladas e são movidas por motores elétricos.

O pintor Aldo Locatelli realizou seus trabalhos artísticos na igreja de São Pelegrino ao longo de dez anos.

 

Em Caxias do Sul, a devoção a São Pelegrino, santo de origem italiana e patrono de pacientes com câncer, começou com Rafael Buratto, antigo imigrante de Caxias. O italiano era devoto do santo em Treviso, sua terra natal. Até recebeu a imagem de seu sogro quando veio morar no Brasil. Aqui, primeiro, ele ergueu uma capela em homenagem a São Pelegrino em seu próprio terreno. 

Tempos depois, no lugar foi construída uma igreja, entre a rua Feijó Júnior e a avenida Rio Branco. Hoje, o templo está localizado na avenida Itália, 54, a cerca de 1,5 km da Praça Dante Alighieri, outro ponto que vale a pena conhecer em Caxias do Sul. Monumentos históricos, calçadas estilizadas e chafariz que jorra água com cheiro e cor de suco de uva compõem a paisagem do lugar.  

Passe por lá e conheça a Catedral Santa Teresa, além do busto dedicado ao poeta italiano Dante Alighieri, autor da obra A Divina Comédia. E percorra o lindo jardim com flores coloridas. 

A  Praça Dante Alighieri fica em uma área comercial de Caxias do Sul.
Créditos: Reprodução / Prefeitura de Caxias do Sul

A igreja de São Pelegrino fica situada na avenida Itália, 54, no Centro. Abre na segunda-feira, das 13h30 às 19h. De terça a sexta-feira, das 9h às 19h. No sábado, funciona em dois períodos do dia: das 9h às 12h e das 16h às 16h. Descubra também os horários das missas acessando aqui. 

 

Museu Casa de Pedra 

Esse museu parece cenário de algum filme que se passa na Europa nos séculos passados. A impressão é causada por conta da construção rústica feita completamente em pedra, com mobiliário e objetos do século XIX, itens de devoção católica e utensílios antigos de cozinha.

Na verdade, ele retrata os desafios dos imigrantes italianos para construir suas próprias moradias na região. Na época, eles usavam pedras simples, assentadas e rejuntadas com barro. No passado, bem antes de virar museu, a casa de pedra foi construída por Giuseppe Lucchese, junto a seus filhos Giácomo e Francesco. 

O Museu Casa de Pedra é um rica memória da colonização italiana em Caxias do Sul.

É uma boa oportunidade de ver fornos de barro e um parreiral, que faz alusão à principal atividade agrícola dos imigrantes. A visitação acontece de terça a sexta-feira, das 9h às 17h, e aos sábados, das 11h às 17h. O museu está localizado na rua Matteo Gianella, 531, no bairro Santa Catarina. 

A casa apresenta uma incrível variedade de objetos que detalham como era o cotidiano dos primeiros moradores de Caxias do Sul.

 

Château Lacave

Erguido para ser uma vinícola em 1968, o Chateau Lacave é uma construção inspirada em uma fortaleza medieval. A arquitetura é baseada em um mosteiro espanhol do século XI. Basta passear pela região de São Cristóvão para ver suas quatro torres despontarem na Rodovia BR-116, km 143. 

A visita ao Chateau Lacave encanta pela arquitetura medieval, jardim externo, grandes salões e peças artísticas.

 

Durante a visitação guiada no castelo, funcionários vestidos com roupas de época levam o público para conhecer o processo de elaboração dos vinhos. O roteiro inclui degustação da bebida e de suco de uva, de hora em hora. 

Se quiser ficar para o jantar, faça reserva com antecedência no restaurante de lá. No cardápio são servidas opções típicas da corte, como joelho de porco. O preço dos pratos são cobrados à parte e custam, em média, R$ 85. 

O passeio também rende boas compras de vinhos da marca Château. Cosméticos feitos à base do suco natural da fruta e souvenirs estão à venda em uma lojinha. Ingressos a partir de R$ 16. 

 

Vinícola Cantina Tonet

A Cantina Tonet é uma boa opção de roteiro com degustação de vinhos em Caxias do Sul. O passeio permite ver de perto o processo de fabricação de vinhos, espumantes e sucos. O proprietário da vinícola é quem conduz a prova das bebidas. As taças custam por volta de R$ 20. Os ingressos são adquiridos por meio de agências de turismo na cidade. 

A Vinícola Cantina Tonet oferece passeio por campo de videiras e galpões com barris para conservação de vinhos.

 

Museu Municipal de Caxias do Sul 

O prédio do Museu Nacional de Caxias do Sul foi construído para a  moradia da família italiana Morandi-Otolini.
Créditos: Reprodução / Prefeitura de Caxias do Sul

Localizado no centro da cidade, o Museu Municipal de Caxias do Sul narra a história do município, desde quando era um território povoado por indígenas, passando pela colonização europeia até chegar aos dias atuais. Expõe mais de 1200 peças, como utensílios de trabalho para o cultivo agrícola e objetos de devoção católica.

O sobrado colonial onde está instalado foi construído para servir de moradia para  uma família de italianos. O museu está situado na rua Visconde de Pelotas, 586. As visitas acontecem de terça a sexta-feira, das 9h às 17h, e aos sábados, das 11h às 17h. O lugar também fica aberto um domingo por mês, conforme calendário da Secretaria de Cultura. A entrada é gratuita. 

A visitação pelo Museu Municipal de Caxias do Sul dura, em média, 45 minutos.
Créditos: Reprodução / Prefeitura de Caxias do Sul

 

Vale Trentino 

Na divisa dos municípios de Caxias do Sul e Farroupilha, em Galópolis, fica a rota do Vale Trentino. O passeio passa por belos campos de parreiras de uva, fazendas com arquitetura europeia, em meio à mata de araucária. 

No trajeto tem uma grande quantidade de capelas na área rural. Vinícolas e cantinas são paradas obrigatórias para os turistas conhecerem o processo de fabricação de vinhos e espumantes, além de degustarem diferentes rótulos das bebidas. Por isso, a melhor opção é realizar o percurso de 12 km de carro ou de bicicleta. 

Essa é mais uma atração repleta de aprendizado sobre o cultivo da terra e a história de Caxias do Sul. A rota permite conhecer a respeito da trajetória da primeira cooperativa vinícola da América Latina, fundada em 1929. E descobrir a instalação da Estação Férrea, no distrito local de Forqueta, em 1908.

O Vale Trentino é equivalente a uma “pequena Itália” em Caxias do Sul.

Depois de traçar um roteiro com tanto cultivo de uva e produção de vinhos, é hora  de descobrir a gastronomia típica gaúcha que harmoniza bem com a bebida. Conheça os melhores restaurantes de Caxias do Sul. Continue a leitura!