Blog 123

DICIONÁRIO 123MILHAS DOS TERMOS DA AVIAÇÃO

Termos mais usados na aviação

Ainda que você não entenda nada de física, geometria espacial ou sequer saiba a quantos pés uma aeronave voa, com certeza a falta de conhecimento sobre esses assuntos não é um problema para a maioria das pessoas que viaja de avião.

A dificuldade, mesmo, é saber o que querem dizer as expressões aeronáuticas que nos rondam antes, durante e depois de começarmos uma nova viagem. São nomes estranhos na hora de comprar as passagens, despachar bagagens no guichê de atendimento ou ler as informações nos letreiros luminosos da sala de embarque…

Se você se identifica com essa confusão, pode comemorar: criamos um pequeno dicionário dos termos aeronáuticos para que você se sinta mais acolhido quando vir coisas do estilo layover, no show e roundtrip por aí.

Imprima essa página e leve com você na sua próxima aventura!

 

As principais expressões da sua próxima viagem

Airline Counter:

nos aeroportos internacionais, significa o guichê da companhia aérea.

ANAC:

Agência Nacional de Aviação Civil, que tem escritórios nos principais aeroportos brasileiros. Qualquer problema com sua viagem ou com a companhia aérea pode ser reportada diretamente a eles.

Arrival:

visto nos aeroportos internacionais (e nacionais também), é a área de chegada.

Boarding pass:

passagem aérea. Vai estar impressa tanto nas passagens nacionais quanto internacionais.

Check in:

confirmação de que você vai estar no voo.

Code Sharing:

voos compartilhados por duas ou mais companhias aéreas.

Conexão:

quando um avião não vai direto para seu destino, ele faz uma conexão para desembarque e embarque de novos passageiros.

Departure:

área de desembarque do aeroporto.

Despacho:

colocar as bagagens no porão do avião. Fique atento para as novas regras dessa modalidade aqui no blog da 123Milhas!

E-Ticket:

passagem aérea comprada pela internet.

Escala:

quando o avião vai parar para reabastecer ou receber novos passageiros, mas os passageiros já em viagem não descem da aeronave. Por isso, é diferente da conexão.

Layover:

é a mesma coisa que conexão, mas na versão em inglês. No exterior, é mais fácil ouvir “layover” do que “connection”, que seria a tradução mais aproximada para “conexão”.

Milhas:

são pontos acumulados no cartão de crédito que podem ser trocados por descontos em passagens aéreas. Para saber mais sobre isso, dê uma lidinha nesse texto aqui.

No Show:

quando você não embarca no avião e não avisa isso para a companhia (cancelando antecipadamente sua passagem ou tentando remarcar, por exemplo), acontece o no show – que, em português, significa algo como “não compareceu”. Neste caso, taxas extras (e maiores do que as de cancelamento) podem ser cobradas pela companhia aérea.

One Way:

equivalente à passagem só de ida. Dependendo do destino para onde você quer ir, essa modalidade é mais cara. Fique atento!

Roundtrip ticket:

passagem de ida e volta.

Stop over:

é a modalidade de voo onde você faz uma conexão mais longa, podendo ficar até alguns dias dentro de uma cidade da conexão antes de se encaminhar para seu destino final. O stop over é muito procurado por mochileiros e pode garantir passagens mais baratas, uma vez que as companhias têm mais chance de lotar seus voos quando as pessoas tem mais flexibilidade durante as conexões.

Surface:

é equivalente a uma conexão que é feita por terra. Ou seja: para pegar a próxima aeronave do voo completo, é preciso se deslocar para outro aeroporto ou, até mesmo, outra cidade. Nesse caso, a própria companhia arca com o transporte por terra e não é necessário pagar taxas extras para essa finalidade – ao contrário, é possível que as passagens sejam ainda mais baratas justamente por causa disso!

Trecho:

é cada “perna” de uma viagem. Digamos que você viaje de Florianópolis a Tóquio fazendo duas escalas ou conexões, uma em São Paulo e outra no Texas. Esse é uma viagem com três trechos – Floripa a São Paulo, São Paulo a Texas, Texas a Tóquio. A importância de se atentar para trechos é que eles podem estar em promoção. Por exemplo: o trecho Texas-Tóquio pode estar tão barato que às vezes compensa comprar todos os trechos separados para aproveitar o desconto. Assim, você compraria três passagens distintas: uma de Florianópolis a São Paulo (ou qualquer outro aeroporto que pudesse te levar ao Texas), uma de São Paulo ao Texas e, finalmente, a Texas-Tóquio. E, com sorte, você até consiga fazer bons stop overs nessa viagem de ida!

Tem outro termo da aviação civil que você gostaria de conhecer, mas que não falamos aqui no texto? Deixe sua pergunta nos comentários e vamos te dar a resposta mais didática possível sobre a expressão que te deixa em dúvida!

Gostou? Compartilhe:

Comentários