Lugares para conhecer

Lugares para curtir um bom samba fora do Rio de Janeiro

O gênero musical surgiu na Bahia, mas criou raízes e se desenvolveu no Rio de Janeiro, no começo do século XX. Hoje em dia, as rodas de samba, que fazem parte do cotidiano carioca, também estão presentes em diversos estados do Brasil. Acompanhe, com Conexão123, uma lista de lugares para curtir um bom samba fora do Rio de Janeiro. Vamos lá?

Você vai ler sobre

Origem do samba no Brasil 

O samba é uma expressão cultural típica do Brasil, conhecido como um gênero musical e como uma dança. A história do samba tem uma ligação com as rodas de dança que os negros escravizados realizavam nos seus poucos momentos livres. Essas rodas, geralmente, eram puxadas por um som obtido por meio dos batuques.

Origem do samba no Brasil | Pandeiro | Conexão123

O pandeiro é um dos instrumentos mais importantes na composição de um samba Foto: Divulgação

O samba de roda na Bahia surgiu em meados do século XIX e foi um dos precursores do samba tradicional, conhecido como samba urbano carioca. 

Após a abolição da escravidão, em 1888, e da instituição da república, em 1889, muitos negros se dirigiram à então capital da república, o Rio de Janeiro, em busca de trabalho. Eles se reuniam em bairros como Saúde, Estácio e Gamboa. Esses encontros davam-se nos terreiros, propriedades das “tias baianas”, responsáveis por criar espaços onde eles poderiam realizar as suas festividades e seus rituais religiosos sem que fossem incomodados e reprimidos pela polícia. 

Um marco na história do samba no Brasil  foi o lançamento de “Pelo telefone”, criado, em 1917, por Donga, Mauro de Almeida e Sinhô, e lançado como um samba carnavalesco. Nesse período, o gênero ainda não era aceito pela sociedade, e existia uma repressão sobre os sambistas. 

O estilo musical ganhou espaço nas rádios somente durante a Era Vargas, na década de 1930, onde passou a ser um dos estilos mais populares do nosso país.

Os instrumentos mais utilizados para se compor um samba são:

  • Cavaquinho
  • Pandeiro
  • Violão
  • Surdo
  • Tamborim
  • Reco-reco
  • Cuíca

Dia Nacional do Samba 

O Dia Nacional do Samba, comemorado em 2 de dezembro, surgiu por iniciativa de um vereador baiano, Luis Monteiro da Costa, para homenagear Ary Barroso. Ary já tinha composto seu sucesso “Na baixa do sapateiro”, mas nunca havia posto os pés na Bahia. Esse foi o dia que ele visitou o estado pela primeira vez. 

A ideia de se estabelecer um dia para homenagear o gênero surgiu no encerramento do I Congresso Nacional do Samba, realizado entre os dias 28 de novembro e 2 de dezembro de 1962. Embora não seja oficializado, o dia é reconhecido nacionalmente, e diversos artistas e entusiastas atuam para ampliar o reconhecimento histórico do samba para a sociedade. 

Vamos comemorar? Confira alguns lugares para curtir um bom samba fora do Rio de Janeiro! 

Lugares para curtir um bom samba fora do Rio de Janeiro: Bahia 

Da nobreza às suas vertentes contemporâneas, o samba foi a origem dos três principais ritmos tocados nos nossos carnavais: o axé, o pagode baiano e o samba-reggae. 

Lugares para curtir um bom samba fora do Rio de Janeiro | Roda de Samba na Bahia | Conexão123

O samba de roda da Bahia é mais antigo, surgido por volta de 1860.

Quer curtir um samba raiz em Salvador, mas não sabe aonde ir? Separamos dois lugares para você conhecer.

Casa Ciranda

Localizada em Santo Antônio, a Casa Ciranda tem o evento “Sambalá no quintal – rodas de samba, alegria e amor”. Todo mês há ótimas rodas em um ambiente acolhedor e com uma linda vista para a baía de Todos-os-Santos. Já passou por lá o grupo “Samba das cumades”, com caráter extremamente transformador, que traz o protagonismo feminino, além da valorização da produção baiana e autoral. 

Endereço: R. Direita de Santo Antônio, 491 – Santo Antônio Além do Carmo

Horário de funcionamento: terças, quartas e quintas-feiras, das 10h às 19h30, sexta-feira, das 10h às 19h, e sábados e domingos, das 10h às 22h. 

Casa da Mãe

No bairro do Rio Vermelho, em frente à Casa de Iemanjá, na orla, a roda de choro acontece às quintas, com excelentes músicos. Uma diversidade de ritmos e estilos, tocados com muito talento.

Sempre com uma programação diferente, com o legítimo samba da Bahia, valorizando as tradições do samba de roda, trazendo no repertório os sambas de caboclo e as cantigas de domínio público. 

Endereço: Rua Guedes Cabral, 81 – Rio Vermelho

Horário de funcionamento: segunda-feira, das 19h à 0h, sextas e sábados, das 12h às 15h e das 19h à 0h, e domingo, das 12h às 18h.

Lugares para curtir um bom samba fora do Rio de Janeiro: São Paulo 

As primeiras manifestações do samba em São Paulo tiveram lugar no interior do estado. Segundo o sambista Geraldo Filme, a origem do samba paulista teria acontecido em 1908 na cidade de Pirapora do Bom Jesus.

O baiano Caetano Veloso escreveu que “O samba é o pai do prazer. O samba é o filho da dor. O grande poder transformador”. Eis que Alcione também cantou “Não deixe o samba morrer. Não deixe o samba acabar”. E os milhares de sambistas, intérpretes e rodas de samba espalhadas Brasil afora cumprem essa missão com louvor. 

Onde curtir um bom samba em São Paulo? 

Vila do Samba

No meio do bairro da Casa Verde, um espaço cheio de charme e cores, que um dia foi uma pequena vila operária, você encontra um reduto de sambistas. O objetivo é proporcionar muito samba de qualidade, principalmente por estar próximo de grandes escolas como Rosas de Ouro, Camisa Verde e Branco e Império da Casa Verde.

Endereço: Rua João Rudge,  340 – Casa Verde 

Horário de funcionamento: terça-feira, das 20h à 1h30, quintas e sextas-feiras, das 20h às 2h, sábado, das 14h às 3h, e domingo, das 16h às 23h.

Bar Brahma

Situado no famigerado cruzamento das avenidas Ipiranga e São João, o Bar Brahma tornou-se um dos pontos turísticos mais famosos da cidade por oferecer música e gastronomia de qualidade. Com uma programação musical de segunda a domingo, o bar inclui em seu repertório ritmos como MPB, jazz e samba. Ao todo, são 1.500 apresentações que sobem ao palco a cada ano, incluindo grandes nomes de artistas nacionais. 

Endereço: Av. São João, 677 – Centro histórico de São Paulo

Horário de funcionamento: segundas, terças e quartas-feiras, das 11h à 1h; quintas, sextas e sábados, das 11h às 2h, e domingo, das 11h à 0h.

Lugares para curtir um bom samba fora do Rio de Janeiro:  Pernambuco

Quando se fala em Pernambuco, imediatamente se lembra do frevo. Aquele ruge-ruge do Carnaval de rua, em Olinda ou Recife, que só o ritmo genuinamente pernambucano consegue dar conta. 

Lugares para curtir um bom samba fora do Rio de Janeiro | Mulher frevo Pernambuco | Conexão123

O frevo é uma dança folclórica típica do Carnaval de rua do Brasil, com origem no estado de Pernambuco

Foi nesse estado que a palavra samba foi registrada pela primeira vez, na revista local Carapuceiro, em 1838.

O estilo toma conta das ruas da capital pernambucana, do centro às periferias, com um protagonismo feminino. Cada vez mais mulheres têm ocupado este espaço de ancestralidade, política e cultura que é o samba.

Onde curtir o melhor do samba em Pernambuco

Boteco Ferro & Fogo 

Quem ama uma mistura de ritmos pode chegar no Boteco Ferro & Fogo, em Casa Forte, na Zona Norte do Recife. A variedade de músicas é garantida. 

O bar encerra o dia com um samba acústico, para deixar o clima ainda mais gostoso. 

Endereço: Estrada do Encantamento, 1.400, Recife 

Horário de funcionamento: segunda a sábado, das 17h às 22h, e domingo, das 11h às 17h.

Casbah 

O Casbah fica dentro de um belo casarão de estilo mourisco, na esquina da Praça de São Pedro. Apesar de servir comida tipicamente árabe, o bar é realmente famoso pelas apresentações de samba – que estão sempre cheias.

Endereço: Rua 27 de Janeiro, 7 – Carmo, Olinda. 

Horário de funcionamento: abre de quinta a sábado, das 19h até 1h; e aos domingos, das 16h às 22h. 

E aí, gostou dos melhores lugares para curtir um samba? Conte com a 123milhas para garantir sua passagem aérea, hotéis, aluguel de carros e seguro-viagem!