Lugares para conhecer

O que fazer em Campo Grande (MS): pontos turísticos e passeios

A capital sul-mato-grossense tem um potencial turístico a ser desvendado, explorado e saboreado em suas diversas expressões, com ênfase em sua rica história, cultura e na biodiversidade existente no local. Com tantas camadas, que proporcionam uma acolhida calorosa ao visitante, é de se esperar que haja muito o que fazer em Campo Grande (MS). Vamos descobrir!

Você vai ler sobre

  • Principais atrações em Campo Grande
  • O que fazer em Campo Grande: pontos turísticos
  • O que fazer em Campo Grande: passeios
  • Roteiro turístico em Campo Grande
  • Respostas123


Principais atrações em Campo Grande

Campo Grande está localizada na região Centro-Oeste do Brasil e é a capital do estado de Mato Grosso do Sul. A cidade oferece áreas verdes, museus, parques e praças – o que muito encanta quem visita o destino.  

As ruas largas e bem arborizadas compõem paisagens convidativas ao turismo em Campo Grande, que, inclusive, tem como principais vertentes o turismo histórico-cultural, o ecológico, o rural e de eventos e negócios. 

Em todos esses eixos, que atraem viajantes de diversos perfis e objetivos, existe uma gama de lugares para se conhecer e passeios para fazer, compondo o que ver em Campo Grande.

Considerando os pontos turísticos campo-grandenses, podemos citar o Museu das Culturas Dom Bosco, o Complexo Ferroviário e o Museu de Arte Contemporânea (MARCO). Em se tratando de passeios ao ar livre, o visitante deve conhecer o Parque das Nações Indígenas, o Parque das Araras e o Lago do Amor.

Então, embarque com a gente nessa viagem e venha conhecer melhor cada uma dessas opções de o que fazer em Campo Grande!

O que fazer em Campo Grande (MS) | Museu das Culturas Dom Bosco | Conexão123

O Museu das Culturas Dom Bosco é uma das opções de ponto turístico em Campo Grande

 

O que fazer em Campo Grande: pontos turísticos

Em termos de pontos turísticos, há muitas atrações em Campo Grande para visitar, principalmente no circuito histórico-cultural da cidade. Confira quatro ótimas opções que devem integrar seu roteiro turístico para o município sul-mato-grossense.

 

Museu das Culturas Dom Bosco

O Museu das Culturas Dom Bosco é um dos lugares para conhecer em Campo Grande, principalmente para aqueles apaixonados pela cultura dos povos originários, já que o acervo do local dispõe de uma coleção de objetos de cultura material indígena.

Por exemplo, uma das exposições de longa duração da instituição reúne artefatos que contam cinco narrativas diferentes: Povos de Mato Grosso do Sul; Povo Xavante; Povo Bororo; Povo Karajá; e Povos do Rio Uaupés.

É uma verdadeira imersão nas culturas de cada uma dessas sociedades, que foram decisivas na construção de uma identidade sul-mato-grossense. Para visitar o local, o ingresso custa R$ 10 a inteira e R$ 5 a meia-entrada. 

Endereço: Av. Afonso Pena, 7.000 – Cidade Jardim, Campo Grande (MS)

Horário de funcionamento: aberto de terça-feira a sábado, das 08h às 16h30

 

Complexo Ferroviário de Campo Grande

O Complexo Ferroviário, ou, melhor, Conjunto dos Ferroviários, é um patrimônio histórico tombado pela Prefeitura Municipal de Campo Grande (MS) e por isso é um dos lugares para conhecer em Campo Grande.

No Conjunto, funcionava a estação ferroviária da cidade, inaugurada em 1914. Na antiga bilheteria foi montado um museu, repleto de peças que contam a história das inovações e tecnologias de diferentes épocas, como o primeiro monitor de computador, máquinas de escrever, ferros de passar roupa, entre outros itens.

A entrada no museu é gratuita para todos os públicos. Sem dúvida, um bom passeio para fazer e conhecer um pouco mais sobre a história da cidade e, também, do estado. 

Endereço: Av. Calógeras, 5.045 – Centro, Campo Grande (MS)

Horário de funcionamento: aberto de segunda a sexta-feira, das 07h30 às 17h30

 

Bioparque Pantanal

O maior aquário de água doce do mundo fica em Campo Grande e impressiona os apaixonados por aquarismo devido às suas dimensões. O Bioparque Pantanal tem 19 mil m² de área, capacidade para aproximadamente 5 milhões de litros de água e pode receber até mil visitantes diariamente.

O complexo conta com 32 tanques, que comportam cerca de 230 espécies de peixes, sendo 80% delas originárias do Pantanal. O maior deles, o Neotrópico, representa uma floresta inundada da Amazônia, com grandes troncos de árvores, cipós e plantas submersas.

Outros reservatórios abrigam espécies de cinco continentes, África, Américas, Ásia, Europa e Oceania, possibilitando aos visitantes conhecerem os mais variados ecossistemas do mundo, como a floresta boreal asiática.

Já no Museu Interativo da Biodiversidade estão em exposição os fósseis provenientes da Serra do Araripe, que fica na divisa dos estados de Pernambuco, Ceará e Piauí. Também há no local uma coleção de réplicas da megafauna, animais de grande porte que foram extintos. O casco de um ancestral do tatu e o fóssil de uma preguiça gigante com 3 m de comprimento são as maiores atrações do local.

O acesso ao Bioparque Pantanal é gratuito, mas somente até o fim de 2022. Para garantir a visita, é necessário agendamento prévio pelo site oficial. As vagas são limitadas, tendo em vista a capacidade máxima de mil visitantes diários.

Endereço: Avenida Afonso Pena, 6.277 – Parque das Nações Indígenas, Campo Grande (MS)

Horário de funcionamento: de segunda a sábado, das 7h30 às 11h30 e das 13h30 às 17h30. Os passeios guiados duram, em média, uma hora e meia e ocorrem no período da manhã, das 9h às 11h30, e à tarde, das 14h às 17h30.

  

Museu de Arte Contemporânea (Marco)

O Museu de Arte Contemporânea (Marco) de Campo Grande, situado no Parque das Nações Indígenas, conta com um acervo permanente de aproximadamente 1.600 peças, entre obras de arte dos mais diversos gêneros e plataformas.

Dispõe de cinco salas de exposição, sendo uma com a mostra fixa de seu acervo e quatro para as mostras temporárias. Todos os meses, são programadas exposições de curta duração, de diferentes artistas contemporâneos. 

O museu ainda tem um auditório para 105 pessoas, além de uma biblioteca voltada às artes plásticas, com amplo material para pesquisa de estudantes, educadores e do público em geral. A entrada nesse espaço cultural é gratuita.

Endereço: Rua Antônio Maria Coelho, 6.000 – Parque das Nações Indígenas, Campo Grande (MS)

Horário de funcionamento: aberto de terça a sexta-feira, das 7h30 às 17h30. Aos sábados, domingos e feriados, abre das 14h às 18 horas

O que fazer em Campo Grande (MS) | Museu de Arte Contemporânea (Marco) | Conexão123

Visite o Museu de Arte Contemporânea (Marco) em Campo Grande (MS)

 

O que fazer em Campo Grande: passeios ao ar livre

Quando falamos em atividades ao ar livre, Campo Grande é uma cidade com muito a oferecer. Confira a seguir três opções de atrações a céu aberto para curtir durante sua viagem. 

 

Parque das Nações Indígenas

O Parque das Nações Indígenas foi criado no ano de 1993 e é considerado um dos maiores parques do mundo dentro de um perímetro urbano, com seus 119 hectares. 

A estrutura inclui o Museu de Arte Contemporânea de Mato Grosso do Sul (MARCO), a Concha Acústica Helena Meirelles, o Museu das Culturas Dom Bosco, entre outros aparelhos culturais. 

Graças à sua vastidão e por estar localizado às margens dos córregos Prosa e Reveilleau, o parque é um dos cenários mais pitorescos da cidade. Com sorte, os visitantes ainda podem se deparar com vários animais silvestres, como capivaras e pássaros. 

Por se tratar de um dos passeios em Campo Grande ao ar livre, o local é ideal para práticas esportivas, caminhadas e piqueniques.

Endereço: Av. Afonso Pena, s/n – Centro, Campo Grande (MS)

Horário de funcionamento: aberto todos os dias, das 6h às 21h

O que fazer em Campo Grande (MS) | Parque das Nações Indígenas | Conexão123

O Parque das Nações Indígenas é perfeito para um passeio ao ar livre em Campo Grande (MS)

 

Praça das Araras

Criados com o intuito de preservar memórias, os monumentos são importantes símbolos de um local, que dizem muito sobre os aspectos históricos e culturais de uma cidade. 

Nesse sentido, o Monumento das Araras, erguido em 1964, é um importante ponto para a cidade sul-mato-grossense. A obra foi concebida pelo artista plástico Cleir Ávilla, com o objetivo de chamar a atenção para a preservação das espécies e da natureza. 

Fica localizada na Praça das Araras, também conhecida como Praça da União, e é um local perfeito para um passeio vespertino, com uma área verde e um espelho d’água que conferem ao lugar um clima aconchegante. 

Endereço: no cruzamento com a Rua Dom Aquino, Praça Cuiabá, s/n – Amambaí, Campo Grande (MS)

Horário de funcionamento: aberto todos os dias, durante 24 horas

 

Lago do Amor

O Lago do Amor, antes chamado de Lago das Tulipas, foi projetado nos idos dos anos 1960. A mudança do nome se deu anos depois de sua concepção, devido ao hábito dos casais de namorados que costumavam frequentar o lugar a fim de apreciar o pôr do sol.

Construído a partir do barramento dos córregos Cabaça e Bandeira, o lago é um lugar ideal para os apaixonados aproveitarem a vista e curtirem o passeio a dois. 

Endereço: Av. Sen. Filinto Müler, 713-917 – Pioneiros, Campo Grande (MS)

Horário de funcionamento: aberto todos os dias, durante 24 horas

 

Roteiro turístico em Campo Grande (MS)

Agora que você já conheceu alguns dos principais pontos turísticos e passeios de Campo Grande, você deve estar se perguntando: como posso montar um roteiro turístico? Ao planejar uma viagem, devemos levar em consideração aspectos como:

  • Expectativas de gastos, com um planejamento financeiro
  • Com quem vai viajar
  • O foco da viagem
  • Qual hospedagem em Campo Grande mais adequada ao seu caso
  • Quais os pontos turísticos de maior interesse

Ao levantar e analisar cada um desses pontos, você provavelmente vai conseguir montar um roteiro turístico que seja ideal para o seu estilo de viagem e de seus acompanhantes.

Quer se encantar com as belezas e os sabores de Campo Grande? Conte com a 123milhas para realizar essa tarefa!

 

Respostas123

1: O que fazer em Campo Grande à noite?

Uma noite em Campo Grande pode ser centrada em conhecer melhor o circuito gastronômico da cidade, visitando os lugares para comer em Campo Grande.

2: O que fazer em Campo Grande em dois dias?

Em um roteiro de dois dias por Campo Grande, você consegue visitar a maioria dos pontos turísticos citados acima. No entanto, o ideal seria focar no Parque das Nações Indígenas e nos aparelhos culturais do lugar.

3: Quais são as melhores atividades para fazer ao ar livre em Campo Grande?

Ao ar livre é possível visitar os seguintes lugares:

  • Parque das Nações Indígenas
  • Praça das Araras
  • Lago do Amor