Lugares para conhecer

O que fazer em Pipa: conheça os melhores passeios em uma das praias mais famosas do nordeste

A beleza natural de Pipa, no Rio Grande do Norte, vai muito além do mar – ora transparente, ora azul turquesa. A presença intensa da Mata Atlântica, o contato com os animais e a visão estonteante das falésias são o convite perfeito para ir até lá. Passeios radicais e uma vida noturna agitada vão balancear perfeitamente a sua estadia no vilarejo.  Neste guia, descubra o que fazer em Pipa

 

Chapadão de Pipa

As falésias são uma das principais atrações de Pipa e o cartão-postal da região. Esses paredões íngremes foram desenhados pela ação do mar há 180 milhões de anos.  O resultado é uma vista de tirar o fôlego. E um dos melhores lugares para apreciá-la é o Chapadão de Pipa.

Essa grande estrutura geológica fica entre a Praia do Amor e a Praia das Minas. A forma mais fácil de chegar lá é caminhar até o fim da avenida Baía dos Golfinhos.  No caminho, você vai encontrar sinalizações indicando a direção até a atração. Outra maneira é andar rumo ao fim da Praia do Amor e pegar uma pequena trilha, localizada onde a faixa de areia termina.

De cima desse paredão alaranjado de quase 30 metros de altura, a vista é privilegiada. Com uma extensa área do litoral potiguar, com início na Praia do Amor até o município de Baía Formosa. E esse mirante natural nem é a maior das formações rochosas dessa região: em Pipa há falésias de 40 metros de altura.

Mas não se esqueça dos cuidados básicos: leve água e protetor solar. O local não conta com estrutura de barracas e tem pouca vegetação, com praticamente nenhuma sombra. Outro ponto de atenção redobrada é com a época das chuvas, quando fica perigoso circular muito perto da base dessas rochas, já que podem ocorrer alguns deslizamentos. 

As falésias de cor alaranjada, predominantes do litoral do Nordeste brasileiro, são formadas pela erosão do mar em terrenos de arenito.

 

Santuário Ecológico

Fundado em 1986, o Santuário Ecológico de Pipa está localizado em uma área preservada da Mata Atlântica, na parte norte da região, bem atrás da Praia do Madeiro. É a melhor oportunidade de conhecer resquícios da paisagem original do local, antes da exploração humana. 

O espaço passa por reflorestamento desde 1990. De lá para cá, já tem 16 trilhas abertas ao público. Cada uma possui diferentes graus de dificuldade. De um dos mirantes do santuário ecológico dá para observar golfinhos e tartarugas verdes quando a maré está alta. O parque fica aberto todos os dias da semana, das 7h às 17h. 

Pipa tem extensas faixas de Mata Atlântica preservadas. As trilhas são uma forma divertida e saudável de explorar e conhecer mais sobre elas.

 

Arvorismo e Tirolesa

O maior parque de arvorismo do Rio Grande do Norte fica próximo ao Santuário Ecológico.  O circuito de aventura permite que os turistas conheçam a vegetação da região de um ângulo superinusitado: por cima!

Com o auxílio de um instrutor e dos equipamentos de segurança, você pode percorrer o topo das árvores do local. Passa por 12 plataformas e 10 passarelas, com dificuldades diferentes. A aventura termina com uma tirolesa de 300 metros, que propicia uma vista inacreditável para a Praia do Madeiro. 

 

Melhores opções de veículos para passeios em Pipa 

 

Passeio de buggy

Leves e com rodas adaptadas para terrenos arenosos e esburacados, os buggys são veículos ideais para passear pelo litoral de Pipa e conhecer as dunas e falésias da região. Por serem abertos, eles ainda proporcionam aquela sensação de liberdade que só o vento forte batendo no rosto nos traz. Vale a pena! 

Os passeios de buggy com saídas da Praia de Pipa têm roteiros que levam os turistas para conhecer os litorais norte e sul da região. Se optar por descer na direção da Praia do Amor, a variedade de rotas é grande. 

A mais básica dura cerca de três horas, com passagem pelo Chapadão da Pipa, Praia das Minas, circuito das falésias e parada para banho na Praia de Sibaúma. Os percursos mais completos vão até a divisa com a Paraíba e chegam a 8 horas de duração. 

Subindo, na direção da Baía dos Golfinhos, existe o tour básico, que leva cerca de cinco horas.  O percurso vai do Mirante da Praia das Cacimbinhas até a Lagoa do Arituba. Além dessa rota, o passeio até a Lagoa do Carcará continua por um percurso de mais 13 km, com direito a pausa para banho no destino final.

Com emoção ou sem emoção? A pergunta é um clássico dos motoristas de buggy, que podem proporcionar um passeio mais calmo ou mais radical, dependendo do gosto do turista.

 

Passeio de quadriciclo

Os quadriciclos são para quem quer se arriscar na direção e realizar um passeio com ainda mais emoção. As rotas exploram o litoral sul de Pipa pelo alto das falésias, percorrendo 4 km da Praia do Centro até Sibaúma. 

Depois disso, é possível seguir viagem por trilhas, passando por uma fazenda de camarão, até chegar à Praia de Barra do Cunhaú. Nela existe um mirante para observação da vista.

Todo o trajeto é realizado na companhia de um guia condutor, na intenção de  garantir a segurança de todos. Ah, e antes de iniciar o passeio, quem se habilitar a dirigir o veículo deve fazer testes de direção, até estarem aptos para conduzir.

O quadriciclo é um veículo ideal para quem não abre mão de pilotar pelas praias da região.

 

Passeio de bike

Se o seu objetivo é desacelerar e se conectar ainda mais com a natureza exuberante ao redor, opte por um passeio de bike pelas falésias da região. 

Existem vários roteiros possíveis, todos saindo da Praia do Centro. Em épocas de marés muito baixas, dá para pedalar pela areia da praia das Minas (são 6 km de praia deserta). Depois é só seguir mais 7 km até o vilarejo de Sibaúma. Ou, então, ir em direção ao Chapadão, entrar nas ruas de Pipa, passar por lindas pousadas e casas do balneário.

As rotas são consideradas fáceis e têm diferentes distâncias, desde 9 km até 14 km de pedalada. O passeio inclui um guia especializado e equipamentos, incluindo a bicicleta.

 

Passeio de lancha

Os passeios em alto-mar – principalmente aqueles com o objetivo de avistar os mamíferos mais queridos da região – também marcam as praias de Pipa. Se o seu desejo é ver e até mesmo nadar com os golfinhos, aqui está a sua maior chance.

Você vai encontrar lanchas e barcos à disposição em diversos pontos do litoral do vilarejo. Na Praia de Pipa é onde tem a maior variedade de passeios e percursos. É possível encontrar lanchas saindo das praias de Tibau do Sul, Praia do Madeiro e diversos outros pontos turísticos. Fique ligado, pois algumas companhias só realizam esses passeios mediante agendamento prévio. Então, planeje sua saída com antecedência.

Alugar uma lancha ou passear de barco em alto-mar é uma das melhores opções para quem quer avistar os tão famosos golfinhos de Pipa.

 

O que fazer em Pipa à noite

A Praia da Pipa também é um destino ideal para quem gosta de curtir a noite. O point é a Avenida Baía dos Golfinhos, onde tudo acontece. Carro não trafega na rua principal: só pedestres . A via se transforma em uma passarela de grande diversidade de turistas do mundo inteiro. 

Lá, você encontra todo tipo de lojas, restaurantes, bares e casas de festas para dançar até o amanhecer. A rua é bem extensa, porém o agito se concentra na parte mais próxima à Praia de Pipa, onde estão a maioria dos bares.

Cada balada de Pipa traz um tipo de ambiente e diferentes estilos musicais.  Calangos é uma das casas noturnas mais conhecidas da região e toca de tudo um pouco, mas principalmente reggae e forró. 

Outra atividade ideal para fazer quando começa a anoitecer são as compras. A maioria dos estabelecimentos só abre no fim da tarde e todos rendem boas lembrancinhas. 

Pouco movimentada durante o dia, a Avenida Baía dos Golfinhos se transforma após o pôr do sol e fica lotada de turistas que querem aproveitar a noite.

São muitas as opções de passeios e atrações em Pipa, viu só? E, você ainda pode aproveitar uma gastronomia local rica e diversa. Então venha saber o que comer em Pipa!