Dicas para o viajante

Seguro-viagem com cobertura para Covid-19

À medida que, felizmente, a vacinação se expande em todo o mundo, muitas pessoas estão voltando a tirar do papel aquele sonho de viagem. No entanto, é necessário lembrar que, mesmo tomando todos os cuidados, ainda estamos em estado de pandemia. Por isso, no caso de destinos internacionais, é muito importante contratar um seguro-viagem com cobertura para Covid-19. 

Esse serviço já era obrigatório para a entrada em diversos países bem antes da atual crise sanitária, pois garante que o estrangeiro tenha assistência médica e auxílio para possíveis emergências. 

O uso de máscaras no avião é obrigatório para passageiros e tripulantes.

Para garantir que você tenha suporte em caso de um teste positivo da Covid-19, o seguro-viagem deve cobrir, além de despesa hospitalar:

  • Despesas com hospedagem prolongada;
  • Despesas farmacêuticas; 
  • Reembolso para a diferença tarifária ou multa pela alteração da passagem aérea;
  • Traslado sanitário;
  • Acompanhante em caso de hospitalização prolongada (incluindo estadia e retorno).

Mesmo sem sintomas, todos os passageiros devem fazer um exame negativo antes de embarcar para o Brasil. Há duas opções: o teste antígeno, com 24h de antecedência, ou o PCR-RT, 72h antes.  

A apresentação de um teste negativo é obrigatória para embarcar para o Brasil.

Lembre-se de incluir a testagem no seu orçamento de viagem e verificar o prazo do resultado para se certificar que sairá a tempo. A liberação pode variar entre períodos diferentes e, geralmente, os mais rápidos são mais caros. Alguns demoram 2h, por exemplo, enquanto outros saem em 12h ou 24h. 

Algumas modalidades de seguro-viagem oferecem descontos em certos laboratórios. É uma boa ideia verificar isso. Também é possível fazer em farmácias ou postos de atendimento nos aeroportos. 

Pesquise quais são os lugares disponíveis para teste de Covid-19 no seu destino.

Na França, por exemplo, os valores são fixos. O teste PCR em laboratório custa € 44 (cerca de R$ 270). O antígeno de farmácia sai a € 25 (cerca de R$ 152) e a € 22 (cerca de R$ 134). 

Em Lisboa, o lugar mais em conta para fazer o teste é no centro de saúde do aeroporto. O PCR sai a € 90 (cerca de R$ 546) e o antígeno a € 25 (cerca de R$ 152). É necessário fazer agendamento virtual para conseguir realizar o teste. 

No aeroporto de Orlando, o PCR sai a US$ 175 (cerca de R$ 928) e o antígeno a US$ 65 (cerca de R$ 345). O agendamento é feito no site

Ainda que o antígeno seja mais barato, nem sempre é a melhor opção. Como ele tem validade de 24h, você precisa calcular o intervalo entre a liberação do resultado e seu embarque no Brasil. Caso sua viagem tenha escala, dependendo do tempo pode ser arriscado. Nessa situação, é mais seguro fazer o PCR. 

Além de contratar um seguro-viagem com cobertura para Covid-19, você também deve ter em mãos o Certificado Nacional de Vacinação que está disponível para retirada no aplicativo Conecte-SUS. Confira aqui o passo a passo para emitir. 

Antes de viajar, pesquise quais são as regras para cada país, pois nem sempre o teste é obrigatório. Para entrar na Argentina, por exemplo, algumas nacionalidades – dentre elas a brasileira -, têm a entrada flexibilizada e não é necessário apresentar o exame. Basta preencher uma declaração juramentada nas 48h antes do embarque. 

 

Peguei Covid-19 no exterior, e agora? 

Caso o seu resultado ou de alguém que esteja viajando com você seja positivo, o primeiro passo é ligar para a companhia aérea e remarcar o voo. Provavelmente terá que pagar uma taxa, que será reembolsada se o seu seguro-viagem tiver cobertura para Covid-19. 

Remarque seu voo de volta ao Brasil caso o seu exame dê positivo.

A indicação é fazer o isolamento no hotel em que esteja hospedado para evitar deslocamentos. Avise à acomodação que você foi contaminado e precisará ficar mais um tempo. É importante que a gerência fique ciente, pois não será permitido o serviço de limpeza e as refeições devem ser entregues no quarto e seguindo o protocolo de segurança de cada estabelecimento. O seguro-viagem com abrangência para o coronavírus também custeará a estadia prolongada. 

O tempo de isolamento tem algumas variantes, podendo ser de cinco a 10 dias. Confira as especificações do Ministério da Saúde: 

  • Pessoas sem sintomas no quinto dia da doença devem fazer o teste (PCR ou antígeno). Caso dê negativo, pode sair do isolamento. Se for positivo, complete 10 dias. 
  • Pessoas sintomáticas que, no sétimo dia, não tenham apresentado febre e manifestações gripais nas últimas 24h, devem fazer o teste PCR ou antígeno). Caso dê negativo, pode sair do isolamento. Se for positivo, complete 10 dias. 

Acesse o Guia de Vigilância Epidemiológica do governo federal para obter todas as informações. 

É recomendado levar um termômetro e um oxímetro na mala. Assim, você não precisará sair para comprar durante a viagem e pode ir monitorando a evolução do seu caso, caso se contamine. Também é indicado consultar um médico, com antecedência, para saber quais remédios você deve levar para controlar os sintomas. Só use medicamentos com prescrição médica.

O oxímetro mede o nível de saturação de oxigênio no sangue.

Se possível, tenha o contato de um médico no Brasil, em caso de testar positivo. O profissional poderá orientar você corretamente sobre a medicação, cuidados e se há a necessidade de procurar um hospital. 

Quando tiver o resultado negativo em mãos, entre em contato com a companhia aérea para escolher uma nova data para retornar.

 

Quanto custa um seguro-viagem?

O preço do seguro-viagem depende do seu destino, tempo de permanência no local, idade do contratante e se tem cobertura para a Covid-19. Você pode simular os valores no nosso site e ver as opções de planos.  

Veja as opções de seguro-viagem no site da 123milhas.

Além dos gastos médicos e referentes ao isolamento, o seguro também garante a assistência em caso de roubo, furto ou extravio de documentos, localização de bagagens, entre outros serviços. 

Viajar com um seguro-viagem com cobertura para a Covid-19 é essencial para ter uma boa estadia, evitar possíveis estresses e gastos e ter a tranquilidade de que não faltará auxílio caso você teste positivo no exterior.