Todos

Onde ir em Ouro Preto

Há quem pense que a cidade histórica de Ouro Preto é destino ideal apenas para os amantes da História e católicos. Esse é um grande engano. Várias atrações por lá provam que ela não está presa exclusivamente ao passado e à religiosidade. Neste guia, vamos explicar onde ir em Ouro Preto, cidade tombada como Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco.

Poucos destinos do planeta guardam um conjunto arquitetônico tão impressionante quanto Ouro Preto. São inúmeras ladeiras com casarões do período colonial que atualmente abrigam hotéis, restaurantes, ateliês e lojas de pedras preciosas. 

A programação cultural vibra o ano todo pelas ruas de pedra dessa cidade universitária, com eventos como o Carnaval, o CineOP – Mostra de Cinema de Ouro Preto, o Tudo é Jazz, a Festa do Doze e o Festival de Inverno de Ouro Preto e Mariana. 

A viagem é fácil de ser feita, cabe no bolso e dá até para casar com Belo Horizonte e um dos mais belos centros de arte contemporânea a céu aberto do mundo, o Instituto Inhotim. Siga as dicas da 123milhas, prepare as malas e o fôlego para subir e descer ladeira. Vale a pena! 

 

História

Ouro Preto ou Vila Rica, como era chamada antigamente, nasceu em 1701. Época em que os bandeirantes deixaram São Paulo para trás em busca do ouro no interior do país. A pedra tão desejada pela coroa portuguesa foi, durante quase um século, a maior atividade econômica de Portugal no Brasil (então colônia portuguesa).

No período da extração do ouro, Vila Rica foi a cidade mais importante. Primeira metrópole do país, era do tamanho de Nova York e tinha cerca de 20 mil moradores. No auge do Ciclo do Ouro, recebeu muitos portugueses em busca de riquezas. Artistas e escravos construíram a vila inspirados nos modelos europeus. O resultado  é o que você vai conhecer na sua viagem com a 123milhas: a criação de um estilo arquitetônico e artístico nacional diferenciado, com grande quantidade de obras do barroco brasileiro. 

Ouro Preto é uma cidade para caminhar nas ruelas do século 19, ver os brasões  e porões das casas onde funcionavam antigas senzalas

O nome Ouro Preto passou a ser adotado em 20 de maio de 1823, quando a antiga vila virou cidade. “Ouro Preto” significa ouro escuro, recoberto com uma camada de óxido de ferro, como era frequentemente encontrado na região. De lá saiu o ouro que financiou, por exemplo, a Revolução Industrial Inglesa. 

Com a redução da atividade garimpeira e o grande desenvolvimento local, no final do século 19, a vila virou sede administrativa do governo. Com o fim do ouro, o Império caiu e a República foi proclamada. Os políticos mineiros planejaram e fundaram Belo Horizonte para se tornar a moderna capital de Minas Gerais. E Ouro Preto continuou bem conservada.

 

Museus  

A Praça Tiradentes, a principal da cidade, é o ponto de partida para começar o passeio em Ouro Preto. Dois prédios localizados nela valem a sua visita. Um deles é o Museu da Inconfidência, instalado na antiga Casa da Câmara e que também já foi uma cadeia. O rico acervo está dividido em 16 salas temáticas. 

Do lado oposto fica o Museu de Ciência e Técnica, o antigo Palácio dos Governadores. Ele guarda o crânio do Homem de Santa Luzia, primeiro registro humano na América do Sul. 

A Casa dos Contos, o Museu Casa Guinard e o Museu das Reduções também atraem muitos visitantes para conhecer mais sobre o processo de fundição do ouro, as telas do pintor Guinard e as réplicas em miniaturas de monumentos brasileiros. 

A visita ao Museu da Inconfidência é fundamental para conhecer a história de Ouro Preto e sua importância no período colonial

 

Igrejas 

É impossível ir a Ouro Preto sem conhecer as igrejas. A maioria delas está no Centro Histórico da cidade, que é bem grande. O mais antigo templo é a Basílica de Nossa Senhora do Pilar, construída em 1733. Ela tem mais de 400 quilos de ouro nos seus altares e muita riqueza de detalhes nos retábulos.  

O título de “basílica” foi concedido à matriz pelo Vaticano em 2012, por causa de sua importância artística, cultural e arquitetônica. Isso significa que o templo virou “território do Papa” e se igualou às basílicas de Roma. 

Atrás do Museu da Inconfidência está a Igreja do Carmo, de 1756, projetada no estilo Rococó por Antônio Francisco Lisboa, o Aleijadinho, e o arquiteto Manoel da Costa Ataíde. De tão linda e única, a Igreja São Francisco de Assis foi declarada em 2009 uma das sete maravilhas de origem portuguesa no mundo. Conheça cada uma delas.

A paisagem de Ouro Preto é composta por mais de 18 igrejas barrocas.

 

Quando visitar Ouro Preto: festas e eventos 

Leve em conta o calendário de festas da cidade na hora de programar a viagem. Afinal, Ouro Preto é um destino bastante festivo por conta da forte religiosidade e várias repúblicas de estudantes da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP).  Destaque para o  carnaval de Ouro Preto, que é um dos mais agitados do Brasil. 

O movimento de turistas é enorme durante a Semana Santa, em abril, quando ocorrem celebrações da fé em missas, procissões, encenações e eventos católicos na cidade. As ruas são decoradas com os tradicionais tapetes de serragem confeccionados pelos moradores. 

Procissões, missas e encenações marcam a Semana Santa em Ouro Preto
Crédito: Ane Souza/Prefeitura de Ouro Preto

Outras boas opções são a Mostra de Cinema (junho) e o Festival de Inverno (julho).  O Fórum de Letras, realizado entre outubro e novembro, também lota a cidade de visitantes para acompanhar debates literários, saraus, apresentações de teatro e cinema com nomes de peso no cenário cultural. 

Em outubro é a vez da Festa do Doze. Ela acontece no aniversário da Escola de Minas da UFOP, fundada em 1876 por Dom Pedro II, o ex-imperador do Brasil. É organizada pelas repúblicas universitárias, mas o agito toma conta de Ouro Preto. Para fechar, em dezembro ocorre o festival Tudo é Jazz

Com tanta atração na cidade, Ouro Preto é destino certo o ano inteiro. Mesmo assim, vale a dica: o clima é úmido no verão, com os meses mais chuvosos em dezembro e janeiro. O inverno é seco e as temperaturas caem bastante, variando de 10°C a 20°C.

Legenda: O CineOP promove exibição de filmes, homenagens, seminários, debates e oficinas sobre o patrimônio audiovisual brasileiro
Crédito:  Leo Lara/Universo Produção

 

Como chegar a Ouro Preto

Aproximadamente 100 km separam o centro de BH de Ouro Preto. Por isso, para quem viaja de fora de Minas Gerais, o ideal é chegar no aeroporto de Belo Horizonte. Lá você pode alugar um carro e ir para Ouro Preto. Siga pela BR-040, sentido Rio de Janeiro, até o trevo da BR-356. 

De ônibus, a viagem leva duas horas a partir de Belo Horizonte. A Viação Pássaro Verde faz o trajeto e oferece cerca de dez saídas por dia, de hora em hora, a partir do Terminal Rodoviário de Belo Horizonte, no centro da capital mineira.  

 

Bate e volta a Lavras Novas 

Reserve pelo menos um dia para recarregar as energias no pequeno vilarejo serrano de Lavras Novas, distrito de Ouro Preto.  A apenas  18 km da principal cidade histórica mineira, a vila é refúgio de famílias, casais e amigos que querem aproveitar a calmaria de suas casinhas coloridas, bares, trilhas e cachoeiras. 

Trilhas, cachoeiras e muito verde são as atrações na pacata Lavras Novas

O mais indicado é ir de carro até Lavras Novas. Pegue a rota saindo do contorno de Ouro Preto em direção à estrada de Ouro Branco. A via é asfaltada e o percurso cheio de curvas. Redobre a atenção em épocas de chuva, quando ocorrerem quedas de barreira.  Também é preciso fazer um caminho de 6 km por estrada de terra. 

H2: Estrada Real 

É muito comum ir à Ouro Preto e também visitar Mariana, cidade vizinha que fica a 14 km e foi a primeira capital de Minas.  Outra opção interessante é incluir Tiradentes, Congonhas e São João del-Rey no roteiro. Leia mais em Descubra a Estrada Real. 

Os 12 profetas de pedra-sabão no adro da Basílica do Senhor Bom Jesus de Matosinhos, em Congonhas, são considerados a maior obra-prima de Aleijadinho

Preparado para conhecer a encantadora Ouro Preto? Separe, no mínimo, três dias para visitar tanta atração. Se tiver mais tempo, melhor ainda. Fique por lá e aproveite para visitar a região. Para planejar a viagem direitinho, saiba tudo o que fazer em Ouro Preto aqui, com a 123milhas