Lugares para conhecer

Tem que conhecer em Diamantina

Para quem gosta de visitar lugares históricos e conhecer o passado, Diamantina é o destino ideal. Esse município foi muito importante durante o Brasil Colonial pela abundância de ouro e pedras preciosas, principalmente o diamante. Viajar para lá é respirar história e descobrir lugares incríveis. Deu vontade de visitar? Vem com a 123Milhas e saiba tudo o que você tem que conhecer em Diamantina!

 

Igreja de Nossa Senhora do Carmo

A Igreja de Nossa Senhora do Carmo é muito importante para a história de Diamantina. A construção foi financiada pelo contratador de diamantes, João Fernandes de Oliveira, amante de Chica da Silva. Um detalhe interessante é que a torre fica aos fundos da nave, bem diferente das plantas comuns de igrejas. Dizem que a alteração foi para que Chica da Silva pudesse assistir às missas, já que uma lei impedia que os negros ultrapassassem a torre.

A torre da Igreja de Nossa Senhora do Carmo fica aos fundos.

O interior é repleto de artes sacras. O forro foi pintado por Antônio Francisco Lisboa (Aleijadinho), José Soares de Araújo e Manoel Pinto. Outro destaque vai para um órgão do século XVIII, folheado a ouro, que ainda funciona e é tocado eventualmente.

As visitas acontecem às terças, quintas e sextas, das 14h30 às 17h. Aos sábados, das 9h às 12h e das 14 às 17h. A entrada custa R$ 5.

 

Casa de Chica da Silva

Foi em um grande casarão que a ex-escrava Chica da Silva viveu com seu amante, João Fernandes, e seus filhos, de 1755 a 1770. Dizemos que eles foram amantes pois nunca chegaram a se casar, já que na época era proibido.

Foi nesse casarão que Chica da Silva morou com João Fernandes. Créditos: Governo de Minas.

O sobrado mostra a arquitetura mineira da época e como viviam as pessoas mais abastadas. Cômodos amplos, jardim, pomar, sacadas e o piso feito de largas tábuas de madeira são algumas das características do local. Na visita, é possível ver quadros que retratam a jornada de Chica da Silva.

A visita é gratuita e pode ser feita de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h. Para ir, é necessário fazer agendamento prévio pelo telefone (38) 3531-1382.

 

Casa de Juscelino Kubitschek

Você sabia que o ex-presidente do país, responsável pela construção de Brasília, nasceu em Diamantina? A casa onde Juscelino Kubitschek passou a maior parte de sua infância e adolescência atualmente é um museu, que mostra os passos de JK até a presidência da República.

Na casa de Juscelino Kubitschek você encontra uma réplica do quarto que ele dormia quando era adolescente e o último consultório que atendeu como médico. Além disso, o acervo conta com documentos, fotos, matérias em jornais e objetos pessoais do ex-presidente. Também é uma oportunidade para conhecer a arquitetura tradicional da cidade.

O museu fica aberto de segunda a sábado, das 9h às 17h. A entrada custa R$ 10.

A Casa de JK foi onde ele morou na infância e adolescência. Créditos: Governo de Minas

 

Casa da Glória

Um dos cartões-postais de Diamantina é a Casa da Glória, composta por dois casarões e um passadiço que faz a ligação entre eles. As construções já foram residências, sede do bispado e, posteriormente, abrigaram um orfanato e um educandário – e foi nessa época que a passarela foi instalada.

Atualmente, faz parte do Instituto de Geociências da Universidade Federal de Minas Gerais, e abriga fotos, documentos, móveis e objetos antigos. Vale a pena conhecer e tirar ótimas fotos do Passadiço da Glória!

O Passadiço foi construído depois das casas.

 

Caminho dos Escravos

Para quem gosta de fazer caminhadas, o Caminho dos Escravos deve estar no roteiro do que tem que conhecer em Diamantina. A rota vai até o distrito de Mendanha e era usada pelos tropeiros e mercadores para o acesso à mina, onde acontecia a exploração de diamantes e outras pedras preciosas.

A estrada é feita de pedras e foi construída pelos escravos durante o século XVIII. Esse é o motivo do nome “Caminho dos Escravos”. O trajeto tem dois quilômetros de extensão, todo cercado por vegetação natural e com cachoeiras próximas. Ao final da rota, há um mirante que proporciona uma bela vista da cidade.

É recomendável usar tênis de caminhada, boné, protetor solar e levar bastante água. Muitas pessoas optam por fazer a trilha com um guia, que traz informações sobre a história da cidade durante o percurso.

A rota foi construída pelos escravos. Créditos: Estrada Real.

 

Parque Estadual do Biribiri

Outra opção de ecoturismo em Diamantina é o Parque Estadual do Biribiri. A reserva ambiental fica a apenas 20 minutos do centro da cidade e é o paraíso para quem gosta de trilhas, cachoeiras e contato com a natureza.

As cachoeiras principais são as dos Cristais e da Sentinela. Perfeitas para curtir piscinas de água natural e refrescar no calor!

Não deixe de conhecer a Cachoeira dos Cristais!

Dentro do parque está a Vila do Biribiri, um conjunto arquitetônico que anteriormente foi uma comunidade dos funcionários de uma antiga fábrica têxtil, que foi desativada nos anos 70. Alguns imóveis foram vendidos, mas parte das casas permanecem no local e foram transformadas em restaurantes.

O vilarejo é bem bucólico, com casas antigas pintadas em branco e azul. A Serra do Espinhaço ao fundo complementa a bela paisagem. Para acessar a vila, cobra-se uma taxa de R$ 10. Lá você encontra deliciosas opções de comida mineira, feitas no fogão a lenha e por preços acessíveis. Também é uma boa oportunidade para conversar com moradores da região e conhecer melhor as tradições da cidade.

A Vila do Biribiri anteriormente foi uma comunidade dos funcionários de uma indústria de tecidos.

 

Vesperata

A Vesperata é um dos eventos mais importantes de Diamantina. É como se fosse uma serenata ao contrário: os músicos da orquestra tocam das sacadas e as pessoas assistem da rua.

As apresentações acontecem nas sacadas das casas.

Acontece em vários meses do ano, sempre no período noturno, na rua da Quitanda. O público fica nas mesas externas de diversos restaurantes e podem curtir deliciosos pratos da culinária local enquanto aproveitam as apresentações musicais.

O que você achou dessa cidade da Estrada Real, tão rica em cultura e história? Aproveite para planejar sua viagem e escolher um hotel para sua estadia. Confira as melhores hospedagens e saiba onde você tem que ficar em Diamantina!