Guia turístico

Onde ir em Buenos Aires: descubra as atrações imperdíveis

Banhada pelo Rio da Prata, Buenos Aires é um mosaico de diferentes culturas que elevaram a capital argentina a uma metrópole cosmopolita sem igual no mundo. Reunimos neste Guia completo as principais dicas de onde ir em Buenos Aires.

É fácil identificar a presença britânica, francesa e espanhola na cidade portenha. De um lado, ela abriga refinados teatros no modelo europeu, grande número de livrarias e quarteirões emoldurados por arquitetura neoclássica. Do outro, é tipicamente latino-americana. 

Um dos destinos internacionais mais procurados pelos brasileiros, Buenos Aires agrada a todos os gostos. A viagem é facilitada pela frequência de voos saindo de várias capitais brasileiras. Dá para curtir desde uma escapadinha rápida de fim de semana até férias inteira no local. 

Se é sua primeira vez na cidade, não despreze o roteiro clichê: conheça o Obelisco e a Casa Rosada, assista a um show de Tango, visite o Cemitério da Recoleta e o Caminito. Essa é uma rota clássica cheia de história e diversão. E, claro, rende boas fotos.

Mas, se você tem mais dias de viagem, insira atrações alternativas da cidade. Também tenha a certeza: Buenos Aires é uma capital que propicia sempre  uma visita diferente. Então, aproveite para repetir o passeio quantas vezes quiser, assim como fazem tantos turistas brasileiros. Vamos lá?

 

Avenida 9 de Julio e Avenida de Mayo

Comece sua viagem para Buenos Aires explorando o centro da cidade. O marco zero da capital é o Obelisco da 9 de Julio, no cruzamento com a Avenida Corrientes, um dos principais cartões-postais. Os argentinos sustentam que essa é a avenida mais larga do mundo: são 12 faixas de vias e 140 metros de largura. 

A Avenida 9 de Julio é a principal artéria viária de Buenos Aires

É nessa avenida que está um dos principais símbolos da cidade, o Teatro Colón. Inaugurado em 1908, o belo prédio é palco de apresentações de balé, ópera, concertos e peças teatrais. Confira a programação para tentar encaixar alguma atividade durante a sua visita. A administração também oferece uma visita guiada pelos bastidores do teatro.

O Teatro Colón está localizado na Avenida 9 de Julio, mas a entrada para visitas guiadas é pela lateral do prédio, na Rua Tucumán

Como a avenida é muito plana, aproveite para fazer o caminho a pé até o cruzamento com a  Avenida de Mayo. Pertinho de lá está o Congresso Nacional, outro belo prédio que fica em frente a três praças agradáveis. 

A arquitetura dessa região concentra o traçado francês e guarda grandes histórias. Uma delas é a construção em volta conhecida como Palacio Barolo, projeto inspirado na Divina Comédia de Dante e que fica na Avenida de Mayo

Depois suba para a Plaza de Mayo, o famoso centro político da capital argentina. Esse é o endereço da Casa Rosada, sede da Presidência da Argentina. Às quinta-feiras, provavelmente, você verá o movimento de resistência das “Mães da Praça de Maio” – desde a ditadura militar até hoje, elas continuam em luta pelo direito de saber o que ocorreu com os filhos e netos desaparecidos durante o período. 

Ao redor da praça, estão outros prédios e monumentos históricos, como o Cabildo e a Catedral –  local onde o Papa Francisco costumava ministrar suas missas.

A Casa Rosada abriga  um museu de mais de 10 mil objetos históricos dos presidentes argentinos e fica aberto a visitas

 

Tango 

Dançarinos de Tango estão por vários lugares em Buenos Aires. Você cruzará com muitas apresentações da dança ao ar livre no centro da capital argentina, nas charmosas ruas de casinhas coloridas do bairro Caminito e em San Telmo

Mas, nem que seja em apenas uma noite, é preciso assistir a um show de tango. Alguns locais são muito famosos, como o Piazzolla e o Señor Tango. Para quem quiser uma experiência mais intimista, opte pelo Bar Sur

A sua intenção é dançar? Vá para os eventos programados para pessoas comuns aprenderem os primeiros passos de tango ou até quem já domina a dança. São conhecidos como milongas e costumam ser muito frequentados por argentinos e por estrangeiros do mundo todo. Uma das opções é a La Glorieta, uma praça do bairro Belgrano que enche de pessoas dançando de graça aos sábados e aos  domingos, às 20 horas.

Bailar com pessoas do mesmo sexo também é possível em Buenos Aires.  Lembre-se que Buenos Aires se orgulha de ser considerada gay friendly e de ter sido a primeira cidade na América Latina a aprovar a lei do matrimônio igualitário, em 2010.

Como não poderia deixar de ser, existem várias milongas gays em Buenos Aires.  

A mais antiga é a La Marshal, localizada na Avenida Riobamba, 416. Aula de tango também acontece na Milonga Tango Gueer, que fica na Avenida Perú, 571, no bairro San Telmo. Lá também tem a Domilonga, na Avenida Independência, 572. Outro bom endereço para dançar tango é na Los Laureles, na Avenida Iriarte, 2.290, no bairro Barracas

Quando a noite cair, siga para uma casa de show para assistir a apresentações de tango ou atreva-se a testar passos da dança nas milongas

 

O que fazer em Buenos Aires à noite 

Os bares ocultos são uma tendência na cidade de Buenos Aires. Um dos principais deles é o Frank´s, por isso, não é tão secreto como no passado. Antes era preciso conseguir uma senha com funcionários do bar para entrar. 

Atualmente é preciso acessar as redes sociais do Frank´s Bar no Facebook ou no Twitter.  Pistas de uma senha são informadas a cada semana nas redes sociais para os clientes decifrarem e terem acesso ao local. Elas normalmente fazem referência a uma pessoa famosa, como músicos, atores e políticos. 

O bar está na Rua Arévalo, 1.445 em Palermo Hollywood. Funciona de quarta a domingo e é preciso bater na porta para entrar. O segurança abre a porta e pergunta a senha. Apenas passa dali quem acertar. Que tal tentar?  

Outro bar oculto bastante movimentado é a Florería Atlántico, que fica no sótão atrás de uma floricultura. Ele faz parte da lista dos 50 melhores bares do mundo. Fica na Rua Arroyo, 872. 

Uma boa dica para quem quer provar as tradicionais parrillas portenas é ir até os restaurantes Don Julio, Tomo I e Oviedo no bairro Palermo Viejo. Leia também as melhores opções de restaurantes em Buenos Aires.

 

Futebol 

Deixe a rixa entre as seleções de futebol brasileira e argentina de lado. Em Buenos Aires, é obrigatório visitar o La Bombonera, estádio do Boca Juniors e a casa do indiscutível Maradona –  Diego e o Papa Francisco são as duas imagens mais comuns da capital portenha. As visitas são feitas em espanhol (e portunhol). Esse é um passeio bastante divertido no bairro operário de La Boca. Insira o atrativo no mesmo dia em que percorrer o Caminito, famoso por seus quarteirões com fachadas coloridas. Como fica na área portuária e menos nobre da cidade, vá de táxi. Os restaurantes por lá costumam ser mais caros. 

Se o futebol é a sua paixão, também dá para visitar o Estádio do River Plate. Assista a um jogo de times da primeira divisão ou a uma partida da subdivisão do futebol argentino. 

No La Bombonera, os tours guiados acontecem a cada meia hora e custam cerca de 470 pesos. Já a visita sem guia sai por 310 pesos.

 

Colonia Del Sacramento 

Experimente visitar essa cidade uruguaia bucólica cheia de casinhas coloridas, ruas de pedras, praças arborizadas e igrejas.  Esse é um ótimo destino para quem quer fazer um bate e volta a partir de Buenos Aires ou de Montevidéu. A vila supersimpática explica por que viajar para Colonia Del Sacramento

O local está a uma hora de barco da capital da Argentina, cruzando o Rio da Prata de balsa. Quando chegar lá, fique pelo menos até o pôr do sol. O mais indicado é passar uma noite na cidade e desfrutar da charmosa vida noturna local. Para contratar uma excursão completa de um dia, incluindo alimentação, clique aqui.

Fundada no século XVII pelos portugueses, Colonia del Sacramento foi tomada pelos espanhóis, pela primeira vez, antes de completar um ano. Depois disso, virou palco de disputa dos dois impérios. No final, venceu a Espanha. Mas a presença portuguesa é marcante na arquitetura e na história do país. 

Inclua viajar para Colonia del Sacramento no seu roteiro turístico

Antes de programar a sua viagem para Colonia del Sacramento, assista ao vídeo e saiba a rota mais completa do destino. 

 

Tigre

Outro destino especial para fazer bate e volta a partir de Buenos Aires é o Tigre, na região do Delta do Rio Paraná. Essa é uma das escapadas prediletas de fim de semana dos portenhos. Localizado a apenas 35 km do centro de Buenos Aires, é famoso por seus canais que cortam a cidade e pelas construções baseadas no estilo belle époque

Tigre é conhecida como a Veneza Argentina

As águas do rio são amarronzadas e pouco convidativas para banho. Mesmo assim, é bem comum ver pessoas de lancha, canoa e kayak percorrendo os canais durante o verão. Esse é um passeio para fazer de barco e desfrutar da paisagem desse refúgio de luxo com belas mansões, excelentes spas e muito verde. 

Para ir até lá, primeiro pegue o trem na Estação Retiro, no centro de Buenos Aires. Desça no ponto final. Essa é a opção mais em conta. Outra é viajar no Tren de La Costa, que parte da Estação Maipu e permite desembarcar em várias estações no trajeto.

Quando chegar a Tigre, antes de comprar o passeio de barco, pesquise os preços. Além de desfrutar de boas histórias no tour guiado, aproveite para visitar o Puerto de Frutos. É um mercado a céu aberto com venda de artesanato, flores, brinquedos e comidas. 

Se não quiser comer a bordo,  passe por lá na hora do almoço para fazer a refeição à beira do rio. Bastam 10 minutos de caminhada da Estação Delta, onde desembarca quem vem pelo Tren de la Costa, para chegar à feira. 

Veja também o roteiro completo com o que fazer em Buenos Aires e entenda por que viajar para a capital do tango.