Campina Grande

Campina Grande

Terra de gente sorridente e que adora o mais autêntico forró pé-de-serra, Campina Grande está entre as cidades mais interessantes do Nordeste brasileiro. Celebra anualmente o maior São João do Mundo, uma festa com 31 dias de duração. Aqui vamos mapear a riqueza cultural de Campina Grande para ajudar você a programar suas férias. 

 

Conheça Campina Grande

Segunda maior cidade da Paraíba,  é um importante polo industrial e cultural da região.  Está localizada a 125 km da capital João Pessoa, entre o agreste e o sertão. Campina Grande é generosa quando o assunto é boa comida. A carne de sol recheia pratos típicos que estão por todos os restaurantes. 

Entre uma atração e outra, invista nas lojas de artesanato. Leve para casa peças produzidas com algodão colorido de várias tonalidades de marrom, redes de descanso, miniaturas de cangaceiros, peças religiosas e camisas com frases nordestinas.  

Miniaturas, brinquedos, xilogravuras e produtos em fibra são algumas peças de artesanato encontradas em Campina Grande

O município também é conhecido por seus "cantadores de viola", "emboladores de coco" e festivais de vaquejadas. Mas ultimamente atraiu olhares no Brasil por ser a "cidade de Juliette”. A referência é em relação à participante vencedora do Big Brother Brasil 21, Juliette Freire, que nasceu em Campina Grande e que faz questão de falar das belezas da Paraíba.  

Antes de ir lá, você precisa saber que no nordeste brasileiro a festa junina tem o mesmo peso do carnaval (ou até maior). Então, a gente começa o guia com a estrela de Campina Grande:

 

O Maior São João do Mundo

A festa de São João é o maior atrativo da cidade. Acontece todos os anos entre os meses de junho e julho, desde 1983. O som da sanfona, do triângulo e da zabumba ecoa na praça Parque do Povo.  A estrutura montada é gigantesca para concentrar o evento, enfeitado com bandeirinhas coloridas e muitas luzes. 

São seis palcos de shows ao vivo com maratona de forró,  várias barraquinhas de comidas típicas e artesanatos, quadrilhas e grupos de folclore. Os forrozeiros atravessam as noites embalados no ritmo do arrasta-pé ao longo de 90 ilhas de forró.  Um dos pontos que chamam a atenção é a fogueira gigante de 18 metros de altura. 

A programação conta com casamentos coletivos em 13 de junho, que é o Dia de Santo Antônio, o santo casamenteiro. O sonho da oficialização da união de muita gente é realizado, de verdade, na celebração custeada pela prefeitura. 

O pé-de-moleque é um doce típico da festa de São João de Campina Grande

Nos quesitos, originalidade e criatividade, o São João de Campina Grande faz jus ao título de Maior São João do Mundo pela diversidade de produtos e atrações autênticas que oferece ao seu público. É só embarcar na novidade da edição para se divertir. Já teve ano que foi curau de milho verde gigante, de 35 metros de comprimento, trem fantasma adaptado ao universo folclórico do Saci e da Mula sem cabeça e drinks bastante inusitados. 

A festividade leva aproximadamente dois milhões de visitantes para o destino, multidão que se encanta com a animação da cidade. É a melhor época para viajar se você gosta de forró, campeonato de quadrilha e comidas típicas à base de milho. Peça pamonha de milho verde e cocada. A entrada é gratuita. Saiba mais aqui

Dois milhões de pessoas vão para Campina Grande atrás de forró, provar comidas de festa junina e ver grupos folclóricos

 

Locomotiva do forró 

Os forrozeiros dançam bem agarradinhos na locomotiva durante o calendário da festa junina. Ela faz o percurso de Campina Grande ao distrito de Galante. Lá dentro, além de usufruir de shows com o autêntico forró pé-de-serra, os passageiros podem fazer aula da dança. São duas horas de passeio.

A locomotiva tem sete vagões e dispõe de bares e banheiros. Chegando no destino, dá para passar um tempo por lá para se divertir nos bares, restaurantes, shows e passeios locais. A faixa de preço dos ingressos varia entre R$125 a R$230. 

 

Festival de Inverno

Outro evento importante é o Festival de Inverno de Campina Grande, realizado anualmente no mês de agosto, desde 1975. Vários artistas e grupos de música, teatro e dança apresentam espetáculos. A programação inclui sessões de cinema, palestras, rodas de conversa e oficinas criativas. 

Os cursos oferecem aulas como ballet, percussão, atuação, dança de salão e outras modalidades culturais. Com atrações gratuitas e pagas, que custam a partir de R$10. 

O Festival de Inverno é um dos responsáveis por manter e fortalecer traços culturais populares, principalmente os nordestinos, vivos e presentes na sociedade.  

Dança, teatro e cinema invadem as ruas e os espaços culturais no Festival de Inverno de Campina Grande

 

Outras manifestações culturais

Campina Grande é forte referência para os cantadores de viola do país. Em novembro acontece o evento Cantoria de Viola, também conhecido como Repente Nordestina.  O encontro reúne repentistas de vários estados nordestinos numa disputa divertida de poesias improvisadas ao som do instrumento. 

Os "cantadores de viola" geralmente retratam o cotidiano nos versos

As cantorias seguem os mais variados estilos. Na categoria "mourão voltado'', por exemplo, o artista deve começar sua poesia respondendo o último verso cantado por um colega da roda. Já o "mourão trocado" é feito em forma de diálogo entre os participantes. 

Um dos principais repentistas de Campina Grande foi Apolônio Cardoso. Ele era advogado e ficou muito conhecido por fazer sustentações orais com versos. Uma de suas canções mais famosas, chamada Flor do Cascalho, foi tema do filme Romance (2008), dirigido por Guel Arraes. 

Outro tipo de improvisação musical é a Embolada, que é feita em duplas e ao som do pandeiro. Os artistas são chamados de "emboladores de coco" e conversam entre si com versos rimados. 

O espetáculo Pastoril é típico das festas natalinas e retrata o nascimento de Jesus. Essa manifestação artística une a dança, a música e a atuação. Os figurinos são bem coloridos e incluem tiaras enfeitadas com fitas e flores e saias estampadas. Cada ato representa um momento da história e possui coreografias e cantorias específicas. 

 

Como chegar em Campina Grande 

Para chegar ao destino paraibano você pode desembarcar no Aeroporto de Campina Grande Presidente João Suassuna. Fica a apenas 6 km do centro da cidade e dá para ir até sua hospedagem de táxi, motorista de aplicativo ou em um carro alugado. 

Caso queira aproveitar a ida à Paraíba para conhecer mais cidades, outra opção é chegar de avião no Aeroporto de João Pessoa.  Saindo da capital paraibana, pegue a BR-230 no sentido de Campina Grande. Mas se partir do rival da Festa Junina, Caruaru, em Pernambuco, vá pela BR-104. 

Com mais tempo disponível, aproveite para esticar até as praias mais bonitas do estado: de Camboinha, no município de Cabedelo, e Miriri e Oiteiro, em Rio Tinto, ao norte; e Tambaba (a primeira praia de nudismo do Nordeste) e Coqueirinho, ao sul. 

 Deu vontade de conhecer a cidade? Ela merece ser incluída no seu roteiro de férias e feriados. Fique por dentro dos principais pontos turísticos e saiba quais são os melhores passeios em Campina Grande!

RESPOSTAS123