Blog 123

BUDAPESTE: A FASCINANTE CAPITAL DA HUNGRIA

Budapeste: a fascinante capital da Hungria

Uma cidade dividida por um rio. De um lado, Buda. Do outro, Peste. Ao centro, o rio Danúbio, inspiração para uma das valsas mais famosas da história da humanidade. Budapeste é isso: passado, presente, arte… encontros! Nunca pensou em conhecer? Pois fique sabendo que a sexta maior cidade da União Europeia recebe mais de quatro milhões de turistas por ano. Quer se surpreender e fazer uma viagem encantada? Então embarque em nosso roteirão para Budapeste: a fascinante capital da Hungria.

O rio Danúbio divide Budapeste

Seja qual for seu perfil de viajante, Budapeste irá te fascinar! Os interessados pela cidade buscam os famosos banhos nas águas termais, avistar as luzes dos prédios e monumentos à beira do rio Danúbio – durante a noite -, passear pelo Castelo de Buda e muitos também vão para compreender um pouco mais a intensa história de povos que dominaram a capital húngara, o nazismo e comunismo.

Decidido(a) a fazer as malas? É sempre bom saber sobre o clima. A Hungria é bem fria no outono e no inverno. Por lá faz um calorzinho gostoso na primavera e no verão. Claro, os melhores meses são os mais quentes, mas dá para se encantar em qualquer época do ano. Partiu? Então vamos conhecer o que há de melhor por lá!

O melhor de Buda/Peste

Até 1871 existiam realmente duas cidades: Buda e Peste. Também existia um terceiro município, a pequena Obuda, que foi unificada a Budapeste.

Todos os pontos de interesse em Budapeste ficam próximos, por isso dá para fazer quase tudo a pé em uma agradável caminhada. Mas a cidade tem uma ótima rede de bondes e de metrô, só que a grande maioria dos turistas que visitam Budapeste nem utiliza o transporte público, pois tudo o que há de mais bacana fica, de fato, bem próximo.

Castelo de Buda

O Castelo de Buda é um excelente lugar para começar o seu roteiro em Budapeste, pois é de lá que a gente tem a melhor vista da cidade. É interessante dar uma volta pelo entorno para ver os jardins e o bairro que ainda guarda traços da Idade Média. O local é um grande complexo onde funciona o Palácio Real, o Museu de História e a Galeria Nacional. Visitar o castelo e os seus vários pontos de observação é um programa imperdível. 

O Castelo de Buda

Bastião dos Pescadores

Pertinho do castelo, ainda na parte alta da colina, fica o Bastião dos Pescadores, uma construção com sete torres que representam as sete tribos que fundaram a Hungria. Lá é outro famoso ponto de observação de Budapeste, incluindo a melhor vista do Parlamento.

O Bastião dos Pescadores

O Bastião dos Pescadores é um excelente lugar para fazer uma pausa para um café ou para aproveitar o fim de tarde. O pôr do sol de lá é lindo!

Distrito do Castelo

No entorno do Bastião dos Pescadores fica o Distrito do Castelo, um bairro vizinho do Castelo de Buda. Além das ruas lindas, cheia de casas antigas e construções medievais, fica a Igreja de Matias, que começou a ser construída em 1015. O bairro tem também um parque, muitos bares e ótimos restaurantes.

O Distrito do Castelo

Citadela

Ainda no lado Buda – todos os anteriores também são -, fica a Citadela, um complexo de defesa da cidade no alto do Monte Gellért, bastante útil durante o Império Austro-Húngaro e que também serviu como bunker durante a Segunda Guerra Mundial.

É lá que fica também a Estátua da Liberdade, outro ponto de observação muito famoso de Budapeste.

A famosa Estátua da Liberdade, de Budapeste

Ponte das Correntes

Sem dúvidas, uma das pontes mais bonitas do mundo. Ela foi inaugurada em 1849 e tem esse nome pois as estruturas que a sustentam se parecem com correntes. A ponte, claro, liga Buda a Peste, com 380 metros de extensão. Cruzar ela a pé é uma delícia, menos no inverno quando o frio é congelante.

A Ponte das Correntes

Sapatos no Danúbio

Saindo da Ponte das Correntes e caminhando pela margem do Danúbio em direção ao Parlamento Húngaro fica o Memorial Sapatos no Danúbio.

É um memorial aos judeus que foram mortos ali durante a Segunda Guerra Mundial. São 60 pares de sapatos antigos masculinos, femininos e infantis, todos moldados em ferro. Entre 1944 e 1945, a organização fascista húngara Arrow Cross executou centenas de judeus. As vítimas tinham que se despir antes de tomar um tiro pelas costas e serem jogados no rio, por isso os sapatos. Um lugar de arrepios e reflexões.

Os históricos sapatos no Danúbio

Parlamento Húngaro

O prédio do Parlamento Húngaro é o principal cartão postal de Budapeste e é também o prédio mais alto da cidade. Em um lugar com tantas construções históricas, ele é até considerado “novo”. Foi construído em 1902, todo em estilo gótico e realmente impressiona.

O Parlamento húngaro

Basílica de Santo Estêvão

Não muito distante do Parlamento fica a Basílica de Santo Estêvão, uma igreja linda e imensa. Ela fica no coração de Peste, em uma área cheia de calçadões com muitos restaurantes e cafés charmosos.

A Basílica é a maior da Hungria, tem capacidade para 8500 pessoas e começou a ser construída em 1851. Por dentro, encanta com seu teto ricamente decorado e um altar que impressiona.

A Basílica de Santo Estêvão

Budapeste Eye

Como o nome sugere, é a versão húngara da London Eye, a famosa roda-gigante britânica instalada na margem do Rio Tâmisa. E, mesmo sendo a Budapeste Eye uma versão bem menor, não deixa de ser interessante.

A Budapeste Eye

A Praça dos Heróis e Parque da Cidade

Essa praça é o ponto mais distante para visitar em Budapeste. Fica a cerca de 40 minutos de caminhada da Basílica de Santo Estêvão. 

A Praça dos Heróis é cheia de simbolismos que resgatam a formação da Hungria, e nas suas laterais ficam o Museu de Belas Artes e o Palácio da Arte. A praça também é a porta de entrada para o Parque da Cidade, o Városliget.

A Praça dos Heróis

Uma imensa área verde, com lagos, trilhas e também o Museu da Agricultura. O prédio lembra um castelo. Um passeio que vale muito a pena.

O famoso banho turco

Dentro do Parque da Cidade fica o famoso banho turco de Budapeste, chamado Szechényi. As águas termais têm temperatura entre 30ºC e 40ºC. É um local muito procurado pelos húngaros e também pelos visitantes.

O lugar é imenso e tem piscinas, banheiras e jacuzzis. Se você quiser entrar na água, é bom levar a roupa de banho, chinelos e toalhas.

Szechényi, o famoso banho turco de Budapeste

Como chegar

Não existem voos diretos do Brasil para a Hungria, mas chegar até lá é fácil fazendo conexão em qualquer grande cidade da Europa que receba voos do Brasil ou até mesmo pelos países do Oriente Médio. 

Ficou encantado(a)? Então agende agora mesmo suas próximas férias com destino a Budapeste: a fascinante capital da Hungria! Encontre seus voos aqui!

Gostou? Compartilhe:

Comentários