Lugares para conhecer

Melhores destinos para a terceira idade

Viajar certamente é uma das melhores coisas para se fazer na vida. Viagens podem ser feitas em família, com amigos, a dois ou com a sua própria companhia. Podem ser curtas ou longas, para destinos perto ou longe de casa. Descubra quais são os melhores destinos para a terceira idade e o que cada um tem a oferecer. 


Porque o que vale é conhecer novos lugares e aproveitar o momento. Não importa em qual fase da vida você esteja. Pessoas de qualquer idade podem – e devem – viajar. Além do mais, nada mais justo do que curtir outras experiências, viver aventuras e sair da rotina depois de tantos anos de dedicação ao trabalho e à família. 

Turismo de terceira idade

Você já se perguntou o que é turismo de terceira idade e quais são as diferenças dessa categoria? Segundo o Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur), ele é destinado à melhoria da qualidade de vida da 3ª idade. Portanto, engloba roteiros, programas e atrativos turísticos para esse público. 

O turismo na 3ª idade amplia a qualidade de vida

Com a aposentadoria e mais tempo livre, idosos podem viajar em qualquer época do ano. A baixa temporada é muito atrativa para esse público que ama conhecer novos destinos. Os preços tendem a diminuir e os lugares ficam mais vazios. É bem mais tranquilo para passear. Confira promoções de passagem aérea

Com o aumento da demanda para quem tem mais de 60 anos, surgiram roteiros turísticos específicos para o público. Eles suprem todas as necessidades e acolhem muito bem a terceira idade. Há opções voltadas para destinos religiosos, ecológicos, históricos e gastronômicos. Uma boa dica é procurar uma agência de turismo para a terceira idade, que pode orientar e oferecer segurança. 

Benefícios 

E quais são os principais benefícios do turismo para a 3ª idade? A lista é enorme! Melhora a saúde física e mental, promove a socialização, aumenta a qualidade de vida e ajuda a exercitar a memória. 

Além disso, permite conhecer lugares novos, passar tempo com qualidade, criar mais laços e muito mais. É importante para o corpo, mente e convívio social. Quem está solteiro pode até encontrar um novo amor. Já pensou?

Viajar é importante para a saúde física e mental dos mais velhos

Cuidados

Por causa da idade avançada, o turismo para idosos requer alguns cuidados especiais. Antes de viajar, é necessário consultar um médico para certificar que você está em condições de saúde para realizar os passeios.

É bom fazer um check-up e ainda perguntar se é indicado levar alguma medicação na mala. Se tiver algum problema de saúde inclua um laudo médico e uma receita extra dos remédios. 

Para garantir mais segurança, conforto e diversão, é recomendado que idosos viagem em grupo

É indicado optar por viagens em grupo e para lugares com boas condições climáticas. Levar roupas confortáveis e uma mala fácil de transportar também são importantes para viajar com tranquilidade. Caso vá de avião, coloque os medicamentos na bagagem de mão. 

Inverno ou verão rigorosos podem ser prejudiciais para a saúde de pessoas mais velhas. Prefira climas mais amenos e lugares que tenham infraestrutura adequada. Descubra quais são os melhores destinos para a terceira idade

São Roque (SP)

Um excelente destino de turismo para terceira idade no Brasil é o município de São Roque, a menos de 70 km de São Paulo. É um lugar muito procurado pelos moradores da capital paulista e seus arredores, pois oferece um ambiente agradável para descansar e aproveitar.

O aeroporto mais próximo é o de Congonhas, a um pouco mais de uma hora de distância. O trajeto pode ser feito de ônibus ou carro. A segunda opção garante maior comodidade e liberdade para transitar pela cidade e visitar todos os pontos turísticos. Confira os melhores preços para aluguel de veículos

Rota do Vinho

São Roque é conhecida pelo enoturismo

A Rota do Vinho é um dos maiores atrativos de São Roque. O caminho conta com mais de 30 estabelecimentos como vinícolas, adegas, restaurantes, empórios e lojas. Quem gosta de vinhos pode degustar os rótulos oferecidos. Também é uma oportunidade para conhecer os diferentes processos de produção da bebida e as tradições de cada lugar. 

Os pontos do roteiro se estendem pela Estrada do Vinho, Estrada dos Venâncios e Rodovia Quintino de Lima. Confira algumas indicações de vinícolas e adegas:

  • Adega Terra do Vinho: pertence à família Oliveira dos Santos, que trabalha com a produção da bebida desde 1966. É um ótimo lugar para experimentar vinhos enquanto se prova petiscos como muçarela com ervas, queijo parmesão e lombinho com azeitona. Fica bem no começo da Estrada do Vinho, na altura do km 1. Abre todos os dias, das 9h às 18h.
  • Vinhos Frank: A marca foi fundada em 1965, mas o cultivo de uvas já fazia parte da família de Frank Vicente dos Santos há mais de 80 anos. A marca desenvolve 18 rótulos com opções como vinhos de mesa, varietais, frisantes e suco de uva. O estabelecimento também tem restaurante que oferece refeições feitas em fogão à lenha. O cardápio é todo pensado para harmonizar com os vinhos. Para complementar o complexo, um quiosque chama a atenção pelo sabor do bolinho de bacalhau. A vinícola abre todos os dias, das 8h às 18h. O restaurante funciona de segunda a sexta-feira, das 11h30 às 14h30. Aos sábados, domingos e feriados vai das 11h30 às 16h30. Já o quiosque está disponível aos sábados, domingos e feriados, sempre das 9h às 18h. Também fica no km 1 da Estrada do Vinho.
  • Ferreira & Passero: visite uma propriedade de oito alqueires, com Mata Atlântica preservada e quase 6 mil pés de uva. O local também dispõe de um casarão de arquitetura colonial paulista de 200 anos. Para os cristãos professarem a fé, ainda há uma bucólica capela.  Além de degustar os vinhos, você ainda aproveita esse lugar charmoso. Há grande diversidade de uvas viníferas como Cabernet Franc, Sauvignon Blanc, Lorena, Malbec e Tempranillo. A produção é artesanal. A Ferreira e Passero abre todos os dias, das 9h às 17h, e está localizada no km 4 da Estrada de Vinho.

Experimente os vinhos finos produzidos na cidade

Pontos turísticos

Estação Ferroviária

O Museu Ferroviário São Roque fica em uma antiga estação, construída em 1930 e desativada em 1999. Inicialmente servia para levar passageiros até Sorocaba, mas depois o trem passou a transportar apenas carga. Atualmente abriga a Guarda Municipal e recebe vários turistas para ver os trilhos de ferro e a arquitetura antiga. 

O Museu Ferroviário São Roque conta com uma antiga maria-fumaça

Bem pertinho dali está o Morro do Cruzeiro. Esse é um pico que garante uma vista privilegiada da cidade. O trajeto é de 550 metros e pode ser feito tanto de carro quanto a pé. 

Igreja Matriz de São Roque

 A Igreja Matriz de São Roque é um dos maiores templos dedicados ao santo no Brasil. A primeira versão começou a ser construída no século XVII pelo povoado de Pedro Vaz, antes do surgimento da cidade. Passou por várias reformas até ser reconstruída em 1937. 

A nova edificação recebeu vitrais que retratam a vida e a morte do padroeiro. O exterior tem uma torre única com relógio e uma praça ao redor. A igreja abre diariamente, das 6h30 às 18h. 

A Igreja de São Roque fica localizada no centro da cidade

Eventos

Os principais eventos de São Roque são o Vindima e a Romaria dos Cavaleiros. É quando o município fica mais movimentado e recebe muitos visitantes. 

A Vindima acontece de janeiro a fevereiro, quando é feita a tradicional colheita e pisa das uvas. As vinícolas preparam celebrações especiais com shows e refeições italianas e portuguesas. 

O Vindima de São Roque celebra a colheita de uvas

Em abril tem a Romaria dos Cavaleiros São Jorge, um evento folclórico e religioso. Os cavaleiros e charreteiros fazem a peregrinação de São Roque a  Pirapora do Bom Jesus, percorrendo um trajeto de 28 km. Também há missas e cânticos que acontecem há mais de 90 anos e é muito tradicional na cidade. 

Natal (RN)

Um dos mais procurados destinos de turismo para idosos no Brasil é Natal, a capital do Rio Grande do Norte. A cidade tem um ótimo clima e sol durante quase todos os dias do ano. Também chama a atenção pelas belas praias, infraestrutura e artesanato. 

O que fazer em Natal

Praia de Ponta Negra

A Praia de Ponta Negra é a mais famosa e movimentada de Natal. Desfruta de ótima estrutura e oferece várias opções de quiosques com cadeiras e guarda-sol, duchas e banheiros na orla. Dá para passar o dia com muito conforto. Lá estão concentrados os restaurantes, bares e outros comércios. A água azul-turquesa é calma e muito convidativa para mergulhos. 

O mar azul-turquesa da Praia de Ponta Negra relaxa e convida o banhista para mergulhar

Praia de Genipabu

Que tal visitar o cenário de diversas novelas como O Clone, Tieta do Agreste e Flor do Caribe? A Praia de Genipabu é um verdadeiro paraíso e encanta todos os visitantes. 

Além do mar tranquilo e areia fofinha, o local também é emoldurado por muita vegetação, no Parque Turístico Ecológico Dunas de Genipabu. Na Lagoa de Pitangui você poderá desfrutar de redes de descanso dentro da água!

Genipabu é conhecida pelas dunas de areia fofa

Uma das atrações mais populares é o passeio de buggy. É a melhor maneira de transitar pelas dunas e conhecer vários pontos da praia. Custa cerca de R$ 75 por pessoa para passeios de 1h30 de duração. Caso você entre no parque, é necessário pagar uma taxa de conservação ambiental de R$ 10 por visitante. 

A praia fica na cidade de Extremoz, localizada a 25 km de Natal. Diversas agências de turismo locais oferecem o serviço de transfer, mas você também pode chegar de carro. Confira mais sobre o aluguel de veículos aqui. 

Praia do Cotovelo

A indicação para quem gosta de lugares calmos é a Praia do Cotovelo, situada em Parnamirim, a 20 km da capital do Rio Grande do Norte. Ainda que seja bem vazia e tranquila, o acesso é fácil e vários quiosques de alimentação facilitam a vida dos visitantes. É mais frequentada por moradores do que por turistas, então é uma ótima oportunidade para pegar dicas com pessoas locais. 

A água tranquila e as piscinas naturais garantem deliciosos banhos de mar. 

Forte dos Reis Magos

O Forte dos Reis Magos foi construído em 1598 e é considerado o marco de fundação da cidade. O formato é similar a uma estrela e o interior abriga uma capela, canhões e alojamentos. A visita custa R$ 3 e pode ser feita de terça a domingo, das 8h às 16h. Vale a pena conhecer! 

Aproveite para curtir a Praia do Forte. A água é calma e excelente para mergulhar. 

O Forte dos Reis Magos é cartão-postal de Natal

Museu de Cultura Popular Djalma Maranhão

Vá ao Museu de Cultura Popular Djalma Maranhão para conhecer a cultura do Rio Grande do Norte. O acervo conta com itens sobre folclore, danças, festas, crenças e saberes populares. São 1.500 peças de 400 artistas locais para conhecer. As visitas são gratuitas e podem ser realizadas de segunda a sexta-feira, das 9h às 16h. 

O Museu de Cultura Popular Djalma Maranhão retrata a cultura do estado

Shopping de Artesanato Vilarte

A dica para comprar arte, roupas, acessórios e artigos de decoração de produção local é ir ao Shopping do Artesanato Vilarte. O complexo fica no bairro de Ponta Negra, portanto, o passeio garante um dia de praia e compras. Aproveite para garantir uma deliciosa refeição com sabores regionais na praça de alimentação. O shopping abre diariamente das 9h às 22h. 

O local também conta com música ao vivo e forró todas as noites, das 19 às 22h. A entrada é gratuita. Outra atração é o Espaço Cultural, onde você pode ver artistas potiguares produzindo suas artes com diferentes matérias-primas. Assista ao processo de confecção das rendas de bilro, garrafas com desenhos elaborados com areia colorida e esculturas de argila. Também acontece diariamente, a partir das 16h.

Acompanhe a confecção da renda de bilro no Shopping do Artesanato Vilarte

Centro histórico 

O centro histórico de Natal reserva uma viagem no tempo. Caminhe até as igrejas de Nossa Senhora da Apresentação, Nossa Senhora do Rosário dos Pretos e de Santo Antônio (Igreja do Galo), o Espaço Cultural Palácio Potengi (Pinacoteca do Estado do Rio Grande do Norte) e o Teatro Alberto Maranhão. 

O teatro é um dos prédios mais antigos da cidade, construído entre 1898 e 1904, e segue o estilo arquitetônico de Art nouveau. Ficou fechado de 2015 a 2021 para reformas, mas já voltou a receber a cena cultural potiguar. A programação está disponível no site da fundação responsável pelo espaço.

O Teatro Alberto Maranhão foi tombado em 1988

Lisboa (Portugal)

Lisboa é um dos destinos mais populares para a 3ª idade. A capital portuguesa reúne turismo histórico, religioso e cultural e é bem mais ensolarada que outros lugares da Europa

Lisboa possui aproximadamente 300 dias de sol

Além disso, o idioma em comum pode facilitar bastante na viagem. Por mais que seja possível viajar sem ter domínio da língua local, estar em um lugar lusofônico dá mais segurança aos turistas brasileiros. Algumas palavras são diferentes, mas nada que você precise se preocupar. Portugal recebe muitos visitantes do Brasil e os moradores conseguem compreender bem nosso português. 

Uma terceira facilidade é que existem muitos voos diretos das capitais brasileiras para Lisboa e o percurso não é tão longo. O trajeto a partir de São Paulo dura cerca de 9h45, por exemplo. Confira dicas essenciais para viagens de avião para idosos.

O que fazer em Lisboa

Praça do Comércio

A Praça do Comércio, também conhecida como Terreiro do Paço, fica na Baixa Lisboa, a região mais antiga da cidade. O local foi anteriormente ocupado pela residência do rei Manuel I. Porém, o terremoto de 1511 destruiu o palácio e o largo foi construído. 

A Praça do Comércio possui 36 mil metros quadrados e é uma das maiores da Europa

Os edifícios ao redor da praça são ocupados por órgãos governamentais, espaços culturais e restaurantes. É lá que está o famoso Café Martinho da Arcada, o mais antigo da capital portuguesa. A história diz que ele frequentado por figuras importantes como o poeta Fernando Pessoa e o escritor José Saramago. Ambos possuem mesas permanentemente reservadas no estabelecimento. Vale a pena conhecer.

O Café Martinho da Arcada era o favorito do poeta Fernando Pessoa

Parque das Nações 

O Parque das Nações é uma das partes mais modernas de Lisboa e chama a atenção pela arquitetura inovadora e artística. A área, que anteriormente era industrial, foi revitalizada para a Expo Mundial de 1998. Separe bastante tempo para conhecer, pois existem diversas atrações interessantes. 

A Estação Oriente foi projetada pelo arquiteto responsável pelo Museu do Amanhã (RJ)

A melhor maneira de chegar até lá é de metrô, indo até a Estação Oriente pela linha vermelha. A arquitetura do edifício é magnífica! Foi projetado pelo espanhol Santiago Calatrava, também responsável pelo projeto do Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro

Um dos passeios mais famosos é o teleférico (chamado de telecabine em Portugal) que sobrevoa o rio Tejo. O percurso dura cerca de 8 minutos e fica a 20 metros de altura. Você pode comprar o ingresso somente para a ida e retornar a pé. Outra opção é adquirir o que garante a volta – a caminhada pode ser bem cansativa. O bilhete custa € 8 (aproximadamente R$ 46) para a modalidade com retorno. Confira os horários de funcionamento:

  • 13 de março a 28 de maio: 11h às 19h;
  • 29 de maio a 12 de setembro: 10h30 às 20h;
  • 13 de setembro a 30 de outubro: 11h às 19h;
  • 31 de outubro de 2021 a 11 de março: 11h às 18h.

Os horários podem sofrer alterações, então é bom conferir no site antes de ir. 

O teleférico é chamado de telecabine em Portugal

O Oceanário é outro lugar imperdível em Lisboa. É um dos maiores aquários da Europa. Abriga 500 espécies de animais como peixes, tubarões, arraias, lontras, pinguins e aves, distribuídos em mais de 22 mil metros quadrados e 7 milhões de litros de água. Separe ao menos 3h para ver cada cantinho. 

O ingresso custa € 15 (aproximadamente R$ 86) para pessoas acima de 65 anos. Mas aqui vai uma dica de ouro: há opção de bilhete que inclui o passeio de teleférico e ao Oceanário por um preço mais acessível. Você pode adquirir nas bilheterias de ambas as atrações. Nesse caso, fica a  € 20 (cerca de R$ 115). A economia é de € 3 (aproximadamente R$ 17). 

O local abre diariamente, das 10h às 20h, e está localizado próximo ao ponto de embarque da telecabine.  

Veja tubarões e arraias no Oceanário

O Parque das Nações também conta com o Teatro Camões, o shopping Centro Vasco da Gama, a Alameda dos Oceanos, o Pavilhão do Conhecimento e outros pontos turísticos muito interessantes. 

Museu do Azulejo

A arquitetura portuguesa é conhecida pelos belos e sofisticados azulejos. Tanto que existe um museu dedicado a essa manifestação artística em Lisboa. Você certamente verá várias construções decoradas com as peças em azul e branco, o estilo português mais famoso. 

Azulejos são muito tradicionais na cultura portuguesa

O Museu Nacional do Azulejo conta a história da arte desde o século XV e fala sobre os diferentes tipos de azulejos. O local abre de terça a domingo, das 10h às 13h e das 14h às 18h. Os ingressos para pessoas acima de 65 anos custam € 2,50 (cerca de R$ 16,80).

A maneira mais fácil de chegar ao museu é de ônibus (chamados de autocarros em Portugal). Você pode pegar as linhas 718, 742, 794 ou 759. Todas param em frente ao local. As linhas 728 e 759 também têm ponto próximo, localizado na avenida Infante Dom Henrique, a apenas cinco minutos de caminhada. 

A estação de metro e comboio mais próxima é a de Santa Apolónia, que fica a 20 minutos do museu. 

Casa Fernando Pessoa

Fernando Pessoa é um dos nomes da literatura portuguesa mais conhecidos no mundo e possui um museu dedicado à sua vida e obras. A Casa Fernanda Pessoa foi habitada pelo escritor em seus últimos 15 anos de vida. Além da exposição de seus trabalhos e objetos do intelectual, conta com uma biblioteca especializada em poesia. 

O acervo da Casa Fernando Pessoa é rico em móveis, objetos, fotos e documentos do poeta

O local abre de terça a domingo, das 10h às 18h. Os ingressos para idosos custam € 4,50 (aproximadamente de R$ 26). A melhor maneira de chegar na Casa é pegando um eléctrico, os famosos bondinhos amarelos que percorrem as ruas de Lisboa. A linha 28 para na rua Saraiva Carvalho, a três minutos de caminhada do museu.

Fundação José Saramago

Outro nome importante da literatura portuguesa é José Saramago, que também possui um lugar que expõe sua vida e obras. A Fundação José Saramago foi fundada pelo próprio escritor, em 2007, com o objetivo de difundir a Declaração Universal dos Direitos Humanos e promover a cultura em Portugal

O museu abre de segunda a sábado, das 10h às 18h. A entrada é gratuita para pessoas acima de 65 anos. 

A Fundação fica a apenas três minutos da Praça do Comércio. Inclua os dois pontos no roteiro turístico no mesmo dia. 

O edifício que abriga a fundação é chamado de Casa dos Bicos

Igreja de Santo António de Lisboa 

Santo António, conhecido por ser casamenteiro, é uma das figuras sacras mais populares de Portugal. A Igreja de Santo António de Lisboa foi erguida onde o padroeiro nasceu e conta com vários elementos em sua homenagem. O templo atual foi erguido em 1767 e já foi visitado pelo Papa João Paulo II em 1982. 

A Igreja de Santo António foi erguida onde o padroeiro nasceu

Em anexo está o Museu de Lisboa – Santo António, que aborda sua história, devoção e festivais em sua homenagem. O local abre de terça a domingo, das 10h às 18h. A entrada para idosos custa € 2,60 (cerca de R$ 15). 

A melhor maneira de chegar é pegando a linha 28E do eléctrico e parando na estação da Sé. A caminhada até a igreja dura dois minutos. Fica bem pertinho da Praça do Comércio, então você também pode juntar os passeios no roteiro. 

Belém 

Inclua a visita a Belém no roteiro de Lisboa! O bairro fica bem pertinho do centro da cidade e você pode chegar lá pegando um comboio da linha de Cascais e descendo na estação Belém. Para ir de eléctrico, pegue o 15 e pare na Torre de Belém. Se optar pelo número 18, basta desembarcar no Mosteiro dos Jerónimos

Visite a Torre de Belém, fortaleza construída para proteger o município dos invasores

A principal atração do bairro é a Torre de Belém erguida entre 1514 e 1520 às margens do rio Tejo para proteger a cidade. A entrada custa € 6 (aproximadamente R$ 37). As visitas ocorrem diariamente das 10h às 17h30, de outubro a abril, e das 10h às 18h30, de maio a setembro.  

O túmulo do poeta Luís de Camões está na Igreja Santa Maria de Belém

A Igreja Santa Maria de Belém também faz parte do roteiro. Lá estão os túmulos do poeta Luís de Camões e do navegador Vasco da Gama. É um dos templos mais bonitos da cidade! O acesso é gratuito e pode ser feito de segunda a sexta-feira, das 9h30 às 13h e das 15h às 18h. 

Ao lado está o Mosteiro dos Jerónimos, outra atração imperdível. Foi construído no século XV e é uma das edificações mais notáveis feita a mandado do rei D. Manuel I. O mosteiro abre diariamente das 10h às 17h30, de outubro a abril, e das 10h às 18h30, de maio a setembro. Os ingressos custam € 5 (cerca de R$ 29). 

O Mosteiro dos Jerónimos fica ao lado da Igreja Santa Maria de Belém

O pastel de Belém é uma das iguarias mais famosas da culinária portuguesa. Fique atento a um detalhe importante: só pode ser chamado dessa maneira caso seja feito em Belém. Caso contrário, peça pastel de nata nos estabelecimentos. Experimente a delícia quando estiver no bairro. 

O pastel de Belém é tradicional no bairro de mesmo nome

Dicas

Veja mais orientações para viagens de avião de idosos e embarque com a 123milhas nessa aventura. 

A 123milhas oferece as melhores hospedagens em destinos nacionais e internacionais. Planeje a sua próxima viagem com a gente.