Guia turístico

Guia de viagem para Lisboa

Tem vontade de conhecer a capital portuguesa mas não sabe por onde começar o planejamento? Confira o guia de viagem para Lisboa e descubra o quanto custa viajar, quais são os melhores passeios, como funciona o transporte público e várias outras dicas imperdíveis.

Como chegar em Lisboa?

Você chegará pelo Aeroporto de Portela, o único internacional de Lisboa. Ele recebe voos diários de vários lugares do Brasil, com várias opções sem escala. Fica a 7 km da cidade.

O Aeroporto Humberto Delgado é mais conhecido como Portela

O Aeroporto Humberto Delgado é mais conhecido como Portela

É possível se deslocar até o centro de metrô, na linha vermelha. O percurso dura cerca de 20 minutos. O autocarro (como o ônibus é chamado em Portugal) é recomendado caso você esteja somente com uma bagagem de mão. Caso contrário, pode pegar o aerobus, que é específico para o aeroporto.

Todas as informações sobre sair ou chegar até o Portela estão disponíveis aqui.

 

Quanto custa viajar para Lisboa?

Muitos turistas questionam quanto custa viajar para Lisboa quando começam a planejar a viagem, mas não há resposta certa: depende de quando você vai, quanto tempo ficará e quais passeios pretende fazer.

A alta temporada em Lisboa acontece no verão, entre os meses de junho e agosto. Nessa época, as passagens e hospedagens ficam mais caras e a cidade fica mais movimentada. Ao final do ano, entre o Natal e o Ano Novo, os preços também tendem a subir.

A baixa temporada se concentra na primavera (de fevereiro a maio) e parte do outono (de setembro a novembro).

As passagens aéreas podem variar entre R$ 3.322 e R$ 7.072, dependendo da época do ano.

Os gastos com hospedagem também mudam de acordo com a localização, tipo de acomodação e época de viagem. Os valores médios vão de R$ 341 a R$ 649.

Como os maiores gastos são com passagens e hotel, a dica para economizar é comprando um pacote de viagem para Lisboa. Confira as opções.

A média diária de gastos em Lisboa é de € 100

A média diária de gastos em Lisboa é de € 100

A alimentação custa a partir de € 50 (aproximadamente R$ 276) por dia, considerando que você irá fazer as três principais refeições e provavelmente algum lanche. Se você planeja ir a algum restaurante mais caro, leve mais dinheiro.

O gasto com atrações também varia de acordo com quais você pretende ir. Lembre-se de incluir no seu orçamento. Algumas atrações têm descontos para estudantes e idosos ou caso você compre o ingresso pela internet. A maioria custa até € 15 (aproximadamente R$ 83).

A média diária para transporte é de € 20 a € 40 (aproximadamente de R$ 120 a R$ 221).

Somando alimentação, passeios e deslocamento, a média é de € 100 (aproximadamente R$ 552) para cada dia em Lisboa.

Mesmo que você não planeje fazer compras, é bom separar dinheiro para isso. Pode ser que você precise comprar algo que esqueceu ou até queira levar um souvenir de recordação.

Os miradouros de Lisboa oferecem lindas vistas

Os miradouros de Lisboa oferecem lindas vistas

 

Quanto tempo ficar em Lisboa?

A estadia em Lisboa depende do seu orçamento, do que planeja fazer na cidade e se irá visitar ou não outros lugares na Europa.

Muitas pessoas aproveitam a viagem para ir a mais de um país europeu. É uma boa ideia para quem quer conhecer vários lugares de uma vez só. Considerando o valor da passagem e o tempo de deslocamento do Brasil até a Europa, é mais barato e rápido passear dentro do continente. Porém, nesses roteiros não é possível explorar tanto cada cidade.

Para conseguir passear com tranquilidade, o ideal é permanecer por cinco dias em Lisboa. Se a sua viagem for exclusivamente a Portugal, inclua alguns dias em outras cidades como Sintra, Cascais, Évora e Braga. A região de Algarve, ao sul do país, também é uma boa escolha. Descubra lugares únicos para conhecer no país.

 

Quais são as exigências para entrar em Lisboa?

As exigências para entrar em Lisboa são:

Você deve apresentar um teste negativo de Covid-19

Você deve apresentar um teste negativo de Covid-19

Brasileiros não precisam de visto para entrar em Portugal, mas é necessário solicitar o ETIAS, uma solicitação de viagem à União Europeia. O processo pode ser feito virtualmente e custa € 7 (aproximadamente R$ 38). Uma vez aprovado, é válido por até três anos. Saiba mais sobre o documento.

É importante ter em mãos a passagem de retorno e o comprovante de hospedagem. Caso você vá ficar na casa de alguém, leve uma carta de quem irá recepcioná-lo. Pode ser que solicitem também algum atestado que você tenha condições financeiras suficientes para se manter no país. Você pode apresentar o saldo do cartão internacional ou pré-pago, por exemplo.

Esses itens servem para provar que você irá apenas como turista e podem ser solicitados durante a imigração. Nem sempre é necessário apresentar, mas é melhor se prevenir.

É permitido permanecer legalmente por até três meses em Portugal.

 

Quando ir para Lisboa?

O clima em Portugal é bem parecido com o brasileiro, ainda que o inverno seja mais frio.

Em termos de preços, a época mais barata é de fevereiro a maio (primavera) e de setembro a novembro (outono). Outra vantagem é que a cidade estará mais vazia, então você enfrentará menos filas para os pontos turísticos.

Caso queira aproveitar as praias portuguesas, a melhor estação certamente é o verão, de junho a agosto. É a alta temporada, portanto, lembre-se que os preços estarão mais altos e os locais mais cheios.

 

Por que viajar para Lisboa?

Lisboa é um destino encantador, repleto de locais históricos e atrações artísticas. Lá você encontrará museus dedicados a escritores famosos como Fernando Pessoa e José Saramago ou a itens importantes para a cultura lisboeta como o fado e azulejo. Além disso, oferece belas vistas dos miradouros e telecabines e a experiência de subir as ladeiras pelos eléctricos e ascensores.

Azulejos marcam presença na arquitetura lisboeta

Azulejos marcam presença na arquitetura lisboeta

Para os brasileiros, há vantagens como o idioma, clima agradável e é o país europeu mais próximo do Brasil. Saindo de São Paulo, por exemplo, a viagem dura cerca de 9h45.

Há pontos turísticos para todas as idades e opções de passeios diurnos e noturnos. A cidade é agitada e sempre está em movimento. Os moradores são carismáticos e recebem muito bem os brasileiros. Os bairros são charmosos e carregam histórias e traços únicos. Cada canto de Lisboa carrega um universo próprio, é impossível não se apaixonar.

Outro ponto importante: é muito fácil se deslocar pela capital portuguesa. Vários passeios podem ser feitos andando e os transportes públicos são eficientes – e ainda fazem parte da experiência turística.

 

O que fazer em Lisboa?

Conhecer o Parque das Nações

O Parque das Nações é uma das partes mais modernas e concentra vários pontos turísticos de Lisboa. Anteriormente era uma área industrial, que foi revitalizada para a Expo Mundial de 1998. Para chegar lá você deve pegar um metrô da linha vermelha e descer na Estação Oriente. Não deixe de apreciar a arquitetura do edifício! Projetado pelo espanhol Santiago Calatrava, também responsável pelo Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro.

A Estação Oriente de Lisboa e o Museu do Amanhã no Rio de Janeiro foram projetados pelo mesmo arquiteto

A Estação Oriente de Lisboa e o Museu do Amanhã no Rio de Janeiro foram projetados pelo mesmo arquiteto

Lá você pode fazer o passeio de telecabine (como o teleférico é chamado em Portugal). Ele tem 20 metros de altura e sobrevoa o rio Tejo por cerca de 8 minutos. A vista é incrível! O bilhete custa a partir de € 6,50 (aproximadamente R$ 36) e tem duas modalidades: somente para a ida ou com o retorno. Com a primeira opção você volta caminhando – boa oportunidade para conhecer a região. Confira os horários de funcionamento:

  • 13 de março a 28 de maio: das 11h às 19h;
  • 29 de maio a 12 de setembro: das 10h30 às 20h;
  • 13 de setembro a 30 de outubro: das 11h às 19h;
  • 31 de outubro de 2021 a 11 de março: das 11h às 18h.

Podem sofrer alterações, então confira no site antes de ir.

Vá também ao Oceanário, um dos maiores aquários da Europa. Abriga 500 espécies de animais como peixes, tubarões, arraias, lontras, pinguins e aves, distribuídos em mais de 22 mil metros quadrados e 7 milhões de litros de água. Separe ao menos 3h para ver cada cantinho.

O Oceanário é um passeio para todas as idades

O Oceanário é um passeio para todas as idades

A entrada custa € 19 (aproximadamente R$ 105), mas existe um bilhete combinado que inclui o passeio de telecabine (ida e volta) e o acesso ao Oceanário. Custa € 23,50 (aproximadamente R$ 130). Adquira na bilheteria ou no site. Abre diariamente, das 10h às 20h.

O Pavilhão do Conhecimento também compensa a visita, principalmente para quem está viajando com crianças e adolescentes. É um museu interativo de ciências com exposições temáticas de biologia, matemática, química, etc. Reserve ao menos 1h30 para explorar. A entrada custa € 10 (aproximadamente R$ 55), mas há desconto de 15% caso você tenha o Lisboa Card. Confira o horário de funcionamento:

  • 1º de setembro a 31 de maio: de terça a sexta, das 10h às 18h, e nos fins de semana e feriados das 10h às 19h;
  • 1º de junho a 31 de agosto: de segunda a sexta, das 10h às 19h, e nos fins de semana e feriados das 10h às 19h.

 

Comer pastel de Belém

A culinária portuguesa é conhecida pelo pastel de Belém, mas aqui vai uma informação importante: o doce só tem esse nome caso seja comprado no bairro Belém. Caso contrário, é chamado de pastel de nata.

O pastel de Belém "original" é encontrado apenas no bairro de mesmo nome

O pastel de Belém “original” é encontrado apenas no bairro de mesmo nome

Aproveite para subir na Torre de Belém, erguida entre 1514 e 1520. O cartão-postal tem 20 metros de altura e fica às margens do rio Tejo. Abre de maio a setembro, das 10h às 18h30, e de outubro a abril, das 10h às 17h. O ingresso custa € 6 (aproximadamente R$ 37).

A Torre de Belém é um dos cartões-postais da cidade

A Torre de Belém é um dos cartões-postais da cidade

Vá também ao Mosteiro dos Jerónimos, um dos mais famosos passeios em Lisboa. Foi construído no século XV e é uma das edificações mais notáveis feita a mando do rei D. Manuel I.Tornou-se Patrimônio Mundial da Unesco em 1907.

 

Passear no Jardim Botânico

O Jardim Botânico é um paraíso dentro de Lisboa! São 4 hectares de área verde com 1500 espécies de todas as partes do mundo – algumas consideradas raras, como a árvore do imperador. Abre diariamente nos horários:

  • Das 10h às 17h de 1º de outubro a 31 de março;
  • Das 10h às 20h de 1º de abril a 30 de setembro.

A entrada custa € 3 (aproximadamente R$ 16).

Veja mais de 1500 espécies de flora no Jardim Botânico

Veja mais de 1500 espécies de flora no Jardim Botânico

 

Subir no Castelo de São Jorge

O Castelo de São Jorge não pode ficar de fora do seu roteiro para Lisboa. É uma das construções mais antigas da cidade, com oito séculos de história. O lugar mais alto da capital portuguesa é uma das torres do castelo, com 100 metros de altura. A vista é de tirar o fôlego! Era lá que ficavam os tesouros da família real.

O monumento também abriga um núcleo arqueológico, jardins, mirantes, uma galeria de arte e uma feirinha com produtos locais. É importante ressaltar que o passeio pode ser um pouco cansativo, pois há várias escadas no castelo, mas, nada que uma garrafa d’água e um momento de descanso não resolvam. Fica aberto diariamente, das 9h às 19h. O ingresso custa € 10 (aproximadamente R$ 55), mas há os seguintes descontos:

  • menores de 12 anos: acesso gratuito;
  • de 13 a 25 anos: € 5 (aproximadamente R$ 27,70);
  • acima de 65 anos: € 8,50 (aproximadamente R$ 47);
  • pessoas com deficiência: € 8,50.
O Castelo de São Jorge tem uma iluminação especial à noite

O Castelo de São Jorge tem uma iluminação especial à noite

 

O que conhecer em Lisboa?

Bairro Alfama

Inclua explorar o bairro Alfama nos passeios em Lisboa! É o mais antigo e tradicional da cidade e tem todo o charme das construções pitorescas, becos e ruelas. Você certamente passará por lá ao visitar a Catedral da Sé, Castelo de São Jorge, os miradouros de Santa Luzia e da Senhora do Monte, as casas de fado, etc. Porém, além de ir aos pontos turísticos, vale a pena passear pelo bairro. Para subir, basta pegar o famoso eléctrico 28.

O bairro Alfama é muito tradicional em Lisboa

O bairro Alfama é muito tradicional em Lisboa

 

Bairro Alto

O bairro Alto é o mais boêmio da cidade. Quando anoitece, as ruas de paralelepípedos ficam cheias de pessoas aproveitando os bares e a noite lisboeta. Durante o dia, aproveite para passear, pois há muitas lojas na região. Não deixe de andar no Ascensor da Bica – um “elevador” que serve para subir as ladeiras.

Andar no ascensor da Bica faz parte do roteiro lisboeta

Andar no ascensor da Bica faz parte do roteiro lisboeta

Apesar de ser possível fazer o trajeto andando, o ascensor faz parte da experiência na cidade. A passagem custa € 3,70 (aproximadamente R$ 20,50) e dá direito a duas viagens.

 

Bairro Chiado

O café A Brasileira fica na rua Garret

O café A Brasileira fica na rua Garret

O bairro Chiado é outra região turística de Lisboa. É lá que está o café A Brasileira, uma cafeteria fundada em 1905 e que até hoje é uma das mais famosas. Era muito frequentada por Fernando Pessoa, que ganhou uma estátua em sua homenagem.

A estátua do Fernando Pessoa está na porta d'A Brasileira

A estátua do Fernando Pessoa está na porta d’A Brasileira

Na mesma rua está a Livraria Bertrand, que surgiu em 1732 e é considerada a mais antiga do mundo em funcionamento pelo Guinness Book. Por lá passaram autores famosos como Alexandre Herculano, Oliveira Martins e Eça de Queiróz. Tire um tempo para passear por ela.

A Livraria Bertrand entrou para o Guinness Book em 2011

A Livraria Bertrand entrou para o Guinness Book em 2011

 

Feira da Ladra

A Feira da Ladra é parada obrigatória para todos os turistas de Lisboa! Acontece às terças a sábados, das 10h às 16h, no Campo de Santa Clara (bairro Alfama). É uma espécie de mercado das pulgas que vende souvenirs típicos, antiguidades, moedas, artesanato e itens típicos da cultura lisboeta. Os preços são mais acessíveis e é bem interessante de conhecer. Chegue cedo para aproveitar bem.

Encontre antiguidades na Feira da Ladra

Encontre antiguidades na Feira da Ladra

 

Pink Street

A rua Nova do Carvalho ganhou o apelido de Pink Street (rua Rosa) por ser pintada da cor rosa. Lá estão reunidos bares, casas noturnas, livrarias, cafeterias e outros estabelecimentos. Acontecem diversas exposições de arte e é considerada uma galeria de arte a céu aberto. É tão charmosa que entrou para a lista das “12 ruas favoritas na Europa” do The New York Times.

A Pink Street fica no bairro Cais do Sodré

A Pink Street fica no bairro Cais do Sodré

 

Como se locomover por Lisboa?

O ideal é andar bastante a pé pela cidade. As ruas são bonitas, há vários lugares interessantes e os bairros são agradáveis de explorar. Lembre-se de colocar sapatos confortáveis!

Andar de eléctrico faz parte do roteiro de Lisboa

Andar de eléctrico faz parte do roteiro de Lisboa

Os bondinhos, chamados em Portugal de eléctricos, também farão parte dos seus trajetos, principalmente nos locais históricos. O mais famoso é o 28 e andar nele já é considerado um passeio em Lisboa. Ele possui a rota mais longa e cruza toda a cidade. Começa na Praça Martim Moniz e vai até o Cemitério dos Prazeres, no Campo de Ourique. No percurso passará pelo bairro da Graça, Alfama, Largo de Camões, Calçada do Combro, São Bento e Estrela. Tome cuidado com os “batedores de carteira”. Como é bem turístico, acaba sendo um alvo de furtos.

Você provavelmente usará o número 12 para subir até o Castelo de São Jorge (desça no ponto da Sé de Lisboa) ou visitar o Largo das Portas do Sol. Para chegar até Belém, use o 15. Ele começa na Praça da Figueira e passa pela rua do Comércio, pelo Caos do Sodré e pelo bairro de Alcântara.

A tarifa nos eléctricos custa € 2,85 (aproximadamente R$ 15,80).

O metrô de Lisboa tem quatros linhas e você provavelmente irá utilizá-lo para ir do aeroporto ao centro e também para visitar o Parque das Nações, ambos na linha vermelha. Confira o mapa aqui. A viagem custa € 1,35 (aproximadamente R$ 7,50).

Use o metrô para chegar ao Parque das Nações

Use o metrô para chegar ao Parque das Nações

 

Dicas

Para facilitar o uso do transporte público, compre o cartão Viva Viagem. Custa € 0,50 (aproximadamente R$ 2,80), é reutilizável e serve tanto para os eléctricos quanto para o metrô. Você pode fazer recargas de € 5 a € 40 (aproximadamente de R$ 27,50 a R$ 221). Compre e recarregue nas bilheterias, postos de atendimento ou máquinas de venda das estações ou operadores de transporte.

Para quem vai ficar pouco tempo em Lisboa, é válido comprar o bilhete diário. Custa € 10,70 (aproximadamente R$ 59) e pode ser usado por um período de 24h, com viagens ilimitadas. Você deve ter um cartão Viva para adquirir. Ele serve para apenas um titular. Isso significa que, se você estiver em grupo, não poderá usar o mesmo cartão para todos. Dependendo do número de viagens que você fizer, compensa adquirir essa modalidade.

Outro cartão útil para turistas é o Lisboa Card, que permite a entrada gratuita em mais de 20 museus e atrações, circulação grátis nos transportes públicos e descontos em algumas lojas e outros passeios. Você pode comprar para 24h, 48h ou 72h e também serve para um único titular. Custa a partir de € 20 (aproximadamente de R$ 120). Ele pode ser comprado no aeroporto e na Praça dos Comércios.

Com o Lisboa Card você pode entrar gratuitamente no Mosteiro dos Jerónimos, Torre de Belém, Lisboa Story Center, Museu do Azulejo, Museu Nacional da Arte Antiga, etc. Confira todos os locais.

O guia de viagem para Lisboa te deu mais vontade de viajar? Fique por dentro de outros pontos turísticos da capital portuguesa.