São Miguel dos Milagres

São Miguel dos Milagres

São Miguel dos Milagres encanta turistas que buscam por um destino belíssimo e sossegado. As praias praticamente desertas e com as águas cristalinas, mansas e morninhas da região são surpreendentes. Por lá é possível praticar snorkel, nadar, boiar e observar os peixinhos tranquilamente, sem ser incomodado por um mar de gente. Venha com a 123Milhas saber mais onde ir em São Miguel dos Milagres.

A pequena cidade, localizada no litoral norte de Alagoas, recebeu o nome São Miguel dos Milagres por conta de uma estátua de madeira de São Miguel Arcanjo, encontrada por um pescador. Conta a história que a fé no santo curou o pescador de um grande problema de saúde e o milagre se espalhou rapidamente na região. A ponto de alterar o nome do povoado originalmente batizado como Freguesia Nossa Senhora Mãe do Povo.

 

São Miguel dos Milagres tem a segunda maior barreira de corais do mundo e é um dos destinos mais preservados do litoral de Alagoas.

 

O que fazer em São Miguel dos Milagres?

São Miguel dos Milagres é sinônimo de boa praia, caminhada ao longo da orla de areia branquinha, mergulho no mar de águas cristalinas e mornas e muita contemplação da natureza. Isso não significa que você deve ficar só com o pé na areia. Não perca a chance de fazer passeios de jangada e de buggy para explorar as belezas da cidade.

 

Passeio de jangada em São Miguel dos Milagres

A principal atração que você tem que ir em São Miguel dos Milagres é o passeio de jangada pelas famosas piscinas naturais. O destino faz parte da Costa dos Corais, uma área de proteção ambiental chamada de Rota Ecológica, conhecida por sua rica diversidade da fauna e da flora, com destaque para uma imensa barreira de corais. É um lugar realmente privilegiado!

É possível fazer passeios de jangada em qualquer uma das praias, mas não deixe de consultar a tábua de marés. O ideal é que ela esteja no ponto mais baixo para você conseguir visualizar os peixinhos.

Os passeios duram de 2 a 3 horas e custam em média R$ 40 por pessoa. A nossa dica é a jangada com o Dodô, que além de fazer o passeio pelas piscinas naturais, é um pescador nativo. Então, enquanto você mergulha, ele pesca e prepara o seu almoço, ali mesmo na jangada, em alto mar. Demais, né? 

Dá para imaginar uma viagem mais perfeita que essa? Sol, mar azul de frente para um imenso coqueiral, em contraste com os recifes, e ainda saborear a gastronomia local servida em uma folha de bananeira?

É recomendado agendar o passeio com pelo menos uma semana de antecedência, para que os jangadeiros possam consultar a tábua de marés e recomendar o melhor dia para o passeio. Para embarcar no barco do Dodô, ligue para ele no número (82) 99163-6548.

 

Não use ração para atrair os peixes, pois assim você estará contribuindo para o desequilíbrio do ambiente.

 

Santuário do Peixe-Boi

O peixe-boi marinho é hoje o mamífero aquático mais ameaçado de extinção no Brasil. Estima-se que existam apenas 500 indivíduos da espécie pelo país. Já pensou fazer um passeio para visitar alguns deles em seu habitat natural? A Associação do Peixe-Boi, também conhecida como Santuário do Peixe-Boi, proporciona essa experiência!

O passeio também é feito de jangada, passando por um manguezal e pelo Rio Tatuamunha até chegar ao local. Durante o percurso, os guias que acompanham a embarcação explicam a história do animal e as ações de proteção praticadas pela Associação do Peixe-Boi. 

O tamanho do peixe-boi impressiona, mas apesar disso são animais muito dóceis e muitos chegam até a abraçar a jangada. Encantador, não é? O valor do passeio é de R$ 70 por pessoa.

O peixe-boi adulto pode chegar aos 420 kg e pode medir até três metros de altura.

 

Passeio de buggy

Uma outra forma de conhecer a cidade, principalmente para quem não vai ficar muitos dias, é o passeio de buggy. Assim você conhece várias praias em algumas horas e, ao mesmo tempo, sente a brisa maravilhosa que só o litoral é capaz de proporcionar.

Dá para optar por um roteiro pelas praias da região ou planejar dar um pulinho nos municípios vizinhos, como Japaratinga e Maragogi, que também são destinos imperdíveis!

O clima romântico de São Miguel dos Milagres atrai casais apaixonados.

 

Sabe aquelas praias agraciadas com sol o ano inteiro? Lá é assim, porém a melhor época para ir a São Miguel dos Milagres é entre outubro e janeiro, período com o menor índice de chuvas, já que ela pode atrapalhar os passeios.

Agora que você já sabe quando ir e o que não pode faltar no seu roteiro, conheça as principais praias e o que fazer em São Miguel dos Milagres. Comece agora mesmo a programar a sua viagem com a 123Milhas!

RESPOSTAS123